Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo teórico

A Violência

Quer estudar A Violência?

Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Sociologia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

Gerar PDF do Resumo

Conteúdo exclusivo

Gerar PDF do resumo disponível para alunos dos planos Essencial, Avançado e StoodiMed. Assine agora e garanta seu acesso.

Ver planos

AULA 1

A violência

Assistir aula

Foucault

  • Há relação direta entre violência e disciplina. Uma gera a outra;
  • Disso, surgem as proibições e as punições, o que gera mais violência.


Mudanças

  • Ao longo da história, muda-se o que é certo e o que é errado;
  • A violência vai se tornando aceitável;
  • A lei faz a violência: é a violência da lei; é a lei da violência.


Causas

  • Pobreza;
  • Desemprego;
  • Educação;
  • Indivíduo;
  • Sociedade;
  • Judiciário.

AULA 2

A justiça

Assistir aula

Séc. XVIII

  • Justiça era baseada no castigo, na tortura, na vingança;
  • Vai surgindo a “humanização da pena”. O criminoso é um ser humano e assim deve ser tratado.


Novas áreas

  • Surgem áreas como criminologia, psiquiatria, sociologia;
  • Parar de condenar e passar a reabilitar o indivíduo.


Mudança de âmbito

  • Vingança → Resgate;
  • Praça pública → Prisão;
  • O condenado é um objeto passivo → o condenado é um ser humano, um sujeito ativo;
  • Lei da violência → Violência da lei;
  • Impulsividade → Racionalização.

AULA 3

Racionalização da violência

Assistir aula

Racionalização

  • A violência continua em outro âmbito: a lei;
  • A lei se torna algo racional;
  • O crime passa ser normatizado;
  • A lei separa a sociedade, exclui indivíduos, favorece uns em detrimento de outros;
  • Isso inviabiliza a reabilitação.


Aumento de algumas classes

  • Aumento o número e o poder de juízes, advogados e policiais;
  • Com a proibição, aumenta-se os delitos, os crimes e a violência.

AULA 4

Mudança de ótica

Assistir aula

Senso comum

  • Baixa qualidade da educação gera pobreza;
  • Resultado: aumenta a violência.


Crítica ao senso comum

  • Se fosse assim, a violência seria algo automático e inevitável;
  • A pobreza gera criminalidade? Não há essa relação direta. Senão, todo pobre seria criminoso; todo criminoso seria pobre.

AULA 5

Comunidades violentas

Assistir aula

Cidade de Deus

  • Na década de 1980 foi considerada uma das comunidades mais violentas do país;
  • Por isso, foi feito um estudo de campo com sociólogos e antropólogos.


Os habitantes da comunidade

  • A maioria das pessoas são trabalhadores;
  • Esses habitantes são contrários ao crime;
  • Possuem desejos, ex.: vida confortável, educação para os filhos, trabalho digno e honrado;
  • A relação entre pobreza e violência não é tão intrínseca quanto parece;
  • Contraexemplo, a Índia: o índice de pobreza é maior, mas a taxa de violência é menor.

AULA 6

Causas da violência

Assistir aula

Desigualdade

  • Dificuldade no acesso;
  • Contraste entre o aumento do consumo e o baixo poder de compra;
  • Falta de bem-estar;
  • A não inclusão é um dos principais fatores.


Impunidade penal

  • Crise econômica e desemprego não são os principais fatores. A impunidade, sim, gera violência;
  • Quando o criminoso não é punido, isso estimula o crime;
  • O crime passa a compensar;
  • O crime se institucionaliza: há corrupção nos três poderes (legislativo, executivo e judiciário), nas empresas, com os fazendeiros, dentro da polícia.

AULA 7

Manobrando conceitos

Assistir aula

Existe uma manobra de conceitos. Assim, a ideia de violência se transforma.


Interpretação

  • Temos uma tendência à ótica dominadora.
  • Ex.: escravo X senhor; judeus X nazistas; direitos X ditadura – o dominador não se posiciona como violento, mas o dominado sim.


Lei Antiterrorismo

  • PL 101/2015
  • Se for aceita, surgirá o crime de terrorismo.
  • Movimentos sociais podem ser considerados como terroristas.


Polícia

  • Ocultar dados + mudar critérios = maquia a violência policial.

AULA 8

Cidade de Deus

Assistir aula

Alba Zaluar

  • Os jovens entram no mundo do crime;
  • Causas dessa inserção: status, prestígio, poder, consumo, mudança social.


Como os trabalhadores são vistos

  • Para adultos: provedor do lar, motivo de orgulho;
  • Para jovens: acesso aos bens de consumo;
  • Para “bandidos”: mané! Trabalha muito e ganha pouco.


Tipos de bandidos

  • Formados: oferecem proteção à comunidade local; têm respeito;
  • Porcos: roubam moradores locais;
  • Pivetes: jovens que roubam e humilham os outros.


A noção de crime

  • Roubar comércio, furtar grandes lojas, arrastão na praia: isso não é crime;
  • É crime roubar um igual (pobre, negro);
  • É crime a atuação da polícia, é ela que faz a violência e o crime.

AULA 9

Sociabilidade violenta

Assistir aula

O Estado surge como monopólio das estruturas de poder. Depois, perde a força. Surge o poder paralelo.


Gangues ou Máfias

  • Há uma relação de honra e regras próprias. Há laços de amizade de sangue.


Fragmentação

  • Cada um por si. Pouca negociação e muita violência. A atuação é incerta e improvisada.

AULA 10

Ilegalidade

Assistir aula

Tipos de Violência

  • Narcotráfico, polícia, sistema penal, sistema penal, justiça parcial, corrupção, golpe político, preconceitos, violência doméstica.


Legalidade

  • Temos direitos e liberdades. A lei tem que garantir na prática.


Ilegalidade

  • Ouras leis e regras são impostas pela violência e não são aceitas pela sociedade.