Resumo de A Violência - Sociologia

Quer estudar A Violência? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Sociologia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

A violência

Assistir aula

Foucault

  • Há relação direta entre violência e disciplina. Uma gera a outra;
  • Disso, surgem as proibições e as punições, o que gera mais violência.


Mudanças

  • Ao longo da história, muda-se o que é certo e o que é errado;
  • A violência vai se tornando aceitável;
  • A lei faz a violência: é a violência da lei; é a lei da violência.


Causas

  • Pobreza;
  • Desemprego;
  • Educação;
  • Indivíduo;
  • Sociedade;
  • Judiciário.

AULA 2

A justiça

Assistir aula

Séc. XVIII

  • Justiça era baseada no castigo, na tortura, na vingança;
  • Vai surgindo a “humanização da pena”. O criminoso é um ser humano e assim deve ser tratado.


Novas áreas

  • Surgem áreas como criminologia, psiquiatria, sociologia;
  • Parar de condenar e passar a reabilitar o indivíduo.


Mudança de âmbito

  • Vingança → Resgate;
  • Praça pública → Prisão;
  • O condenado é um objeto passivo → o condenado é um ser humano, um sujeito ativo;
  • Lei da violência → Violência da lei;
  • Impulsividade → Racionalização.

AULA 3

Racionalização da violência

Assistir aula

Racionalização

  • A violência continua em outro âmbito: a lei;
  • A lei se torna algo racional;
  • O crime passa ser normatizado;
  • A lei separa a sociedade, exclui indivíduos, favorece uns em detrimento de outros;
  • Isso inviabiliza a reabilitação.


Aumento de algumas classes

  • Aumento o número e o poder de juízes, advogados e policiais;
  • Com a proibição, aumenta-se os delitos, os crimes e a violência.

AULA 4

Mudança de ótica

Assistir aula

Senso comum

  • Baixa qualidade da educação gera pobreza;
  • Resultado: aumenta a violência.


Crítica ao senso comum

  • Se fosse assim, a violência seria algo automático e inevitável;
  • A pobreza gera criminalidade? Não há essa relação direta. Senão, todo pobre seria criminoso; todo criminoso seria pobre.

AULA 5

Comunidades violentas

Assistir aula

Cidade de Deus

  • Na década de 1980 foi considerada uma das comunidades mais violentas do país;
  • Por isso, foi feito um estudo de campo com sociólogos e antropólogos.


Os habitantes da comunidade

  • A maioria das pessoas são trabalhadores;
  • Esses habitantes são contrários ao crime;
  • Possuem desejos, ex.: vida confortável, educação para os filhos, trabalho digno e honrado;
  • A relação entre pobreza e violência não é tão intrínseca quanto parece;
  • Contraexemplo, a Índia: o índice de pobreza é maior, mas a taxa de violência é menor.

AULA 6

Causas da violência

Assistir aula

Desigualdade

  • Dificuldade no acesso;
  • Contraste entre o aumento do consumo e o baixo poder de compra;
  • Falta de bem-estar;
  • A não inclusão é um dos principais fatores.


Impunidade penal

  • Crise econômica e desemprego não são os principais fatores. A impunidade, sim, gera violência;
  • Quando o criminoso não é punido, isso estimula o crime;
  • O crime passa a compensar;
  • O crime se institucionaliza: há corrupção nos três poderes (legislativo, executivo e judiciário), nas empresas, com os fazendeiros, dentro da polícia.

AULA 7

Manobrando conceitos

Assistir aula

Existe uma manobra de conceitos. Assim, a ideia de violência se transforma.


Interpretação

  • Temos uma tendência à ótica dominadora.
  • Ex.: escravo X senhor; judeus X nazistas; direitos X ditadura – o dominador não se posiciona como violento, mas o dominado sim.


Lei Antiterrorismo

  • PL 101/2015
  • Se for aceita, surgirá o crime de terrorismo.
  • Movimentos sociais podem ser considerados como terroristas.


Polícia

  • Ocultar dados + mudar critérios = maquia a violência policial.

AULA 8

Cidade de Deus

Assistir aula

Alba Zaluar

  • Os jovens entram no mundo do crime;
  • Causas dessa inserção: status, prestígio, poder, consumo, mudança social.


Como os trabalhadores são vistos

  • Para adultos: provedor do lar, motivo de orgulho;
  • Para jovens: acesso aos bens de consumo;
  • Para “bandidos”: mané! Trabalha muito e ganha pouco.


Tipos de bandidos

  • Formados: oferecem proteção à comunidade local; têm respeito;
  • Porcos: roubam moradores locais;
  • Pivetes: jovens que roubam e humilham os outros.


A noção de crime

  • Roubar comércio, furtar grandes lojas, arrastão na praia: isso não é crime;
  • É crime roubar um igual (pobre, negro);
  • É crime a atuação da polícia, é ela que faz a violência e o crime.

AULA 9

Sociabilidade violenta

Assistir aula

O Estado surge como monopólio das estruturas de poder. Depois, perde a força. Surge o poder paralelo.


Gangues ou Máfias

  • Há uma relação de honra e regras próprias. Há laços de amizade de sangue.


Fragmentação

  • Cada um por si. Pouca negociação e muita violência. A atuação é incerta e improvisada.

AULA 10

Ilegalidade

Assistir aula

Tipos de Violência

  • Narcotráfico, polícia, sistema penal, sistema penal, justiça parcial, corrupção, golpe político, preconceitos, violência doméstica.


Legalidade

  • Temos direitos e liberdades. A lei tem que garantir na prática.


Ilegalidade

  • Ouras leis e regras são impostas pela violência e não são aceitas pela sociedade.
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.