Resumo de Alexis de Tocqueville - Sociologia

Quer estudar Alexis de Tocqueville? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Sociologia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Quem é Alexis de Tocqueville?

Assistir aula

Quem é?
Tocqueville tem origem em família aristocrática francesa.
Estudou direito, atuou como juiz.
Foi deputado. Cuidou dos Negócios Exteriores no governo de Luís Bonaparte.

Obras
Tocqueville foi um pensador político, com ideais liberais, utilizando-se da história e contribuindo para a sociologia. Dentre os livros, destacam-se:

  • A democracia na América
  • O Antigo Regime e a Revolução
  • Lembranças de 1848

Da França para o Mundo
Tocqueville expandiu seus horizontes ao sair da França. Comparou sua cultura com outras, em especial, com a Americana.
Nos EUA, Tocqueville encontrou uma cultura onde não há nobreza (como na França, incluindo a família de Tocqueville), nem privilégios especiais para as castas.
Desde então, o sociólogo se dedica ao estudo da Democracia, a partir da Revolução Francesa, suas consequências e seus dilemas.

 

AULA 2

Consequências da Revolução Francesa

Assistir aula

Fim do Antigo Regime

Com a Revolução Francesa, encerra-se o “Antigo Regime” na França. Algumas consequências:

  • O poder deixa de ser centralizado
  • A aristocracia perde seus privilégios
  • Fim da sociedade estamental

 

Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão

Já na abertura, no artigo 1º, lê-se:

“Os homens nascem e vivem livres e iguais em direitos. As distinções sociais não podem ter outro fundamento senão a utilidade comum.”

É o marco da Democracia Moderna.
Torna-se possível ascensão social.
Privilégios não são garantidos de antemão.
Os governantes são escolhidos pelo povo.

 

AULA 3

Dilema tocquevilliano

Assistir aula

Liberdade, Igualdade, Fraternidade
Esse é o ideal da Revolução Francesa. Porém, esse ideal sofreu sérios abalos.
Ex: ao estabelecer igualdade para todos, desrespeita-se as culturas não democráticas. Com a liberdade, há problemas com a segurança pública. A liberdade implica a existência de presídios, que são a restrição da liberdade. Assim, Tocqueville nota que há muitas contradições e até violência no pós Revolução.

 

Por que tanta violência?
Tocqueville percebeu que há um contraste entre liberdade e igualdade.

  • Quanto mais liberdade, menos igualdade.
  • Quanto mais igualdade, menos liberdade.
     

O que fazer?
A resposta é procurar outros parâmetros para solucionar a questão. Esse parâmetro virá dos EUA.

 

AULA 4

Sociologia comparada

Assistir aula

Liberdade

  • Na França: 1789
  • Nos EUA: 1776

A liberdade americana é anterior à francesa. Os EUA são o país da liberdade: há direitos, escolhe-se representantes, é uma verdadeira democracia (ao contrário da França e da Europa).

Liberdade Religiosa
Enquanto a Europa passou por problemas com perseguição religiosa (Reforma Protestante, Contrarreforma), nos EUA havia total liberdade para expressar a fé e fazer cultos.
Nos EUA, as pessoas podiam governar a si mesmas. Mas, essa liberdade acarreta no individualismo. É o dilema tocquevilliano (liberdade X igualdade).

 

AULA 5

Democracia

Assistir aula

Prisão

Na França: foi marcada pelo Terror. Os presos ficam todos juntos, sem distinção. Não há preocupação em fazê-los retornar à sociedade. A prisão serve apenas como punição.

Nos EUA: há uma preparação para fazer os presos retornarem à sociedade. Eles são separados. Evita-se a formação de facções dentro dos presídios.

 

Condições Sociais

Diz Tocqueville: “Estar solto em privação é estar preso”.

Isso significa que liberdade sem condições de vida é um ataque contra a igualdade.

É preciso melhores condições, p. ex.: imprensa livre.

Não é fácil fazer a democracia viver, é preciso uma conquista constante e diária.

 

AULA 6

Comparação sociológica: Liberdade x Despotismo

Assistir aula

Comparação sociológica:
Liberdade vs. Despotismo
 

§1) O problema do costume
As origens francesas geram hábitos. Esses hábitos, geram costumes. O costume é obedecer.

 

§2) Cidadão ativo
Nos EUA é diferente. Uma Terra Nova gerou uma nova construção da vida social. Essa vida social é engajada.


§3) O indivíduo no Coletivo
A prosperidade no todo faz com que as partes também prosperem. Por isso, nos EUA há a dedicação à sociedade.

 

§4) Privado no Público
A vida pessoal depende da vida pública.
Atacar a sociedade é atacar o indivíduo.
Criticar o coletivo é criticar o pessoal.

 

§5) Defesa dos direitos políticos
Ter direitos políticos significa respeitar a si e a ao outro.
Na Europa: não há direitos, portanto, não há respeito.
Nos EUA: há respeito entre governantes e governados.

 

§6) Governo Democrático
Num governo realmente democrático, como ocorre nos EUA, há divisão de bens, há igualdade, há liberdade.

 

§7) Vantagens e Desafios
As vantagens da democracia só aparecem a longo prazo; não de imediato. De início, a democracia é um desafio, que precisa ser superado para se colher os bons frutos.

 

§8) Em defesa da liberdade

 

Liberdade

Despotismo

Difícil

Fácil

Luta

Ordem

Bem duradouro

Bem aparente

 

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.