Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Max Weber - Sociologia

Quer estudar Max Weber? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Sociologia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Quem é Max Weber?

Assistir aula

Sociólogo alemão

  • Estudou direito, filosofia, história, sociologia;
  • Professor em Heidelberg.

Produção intelectual

  • Religião;
  • Política;
  • Valores capitalistas;
  • Tempo;
  • Racionalidade;
  • Desencanto.

Método

  • Estatística;
  • Comparação;
  • Interpretação;
  • História.

AULA 2

Método

Assistir aula

Estatística:

  • Coleta de dados.

Comparação:

  • Comparar fatos históricos.

Compreensão:

  • Interpretar fatos.

História:

  • É meio para interpretar a realidade.

AULA 3

Contexto Histórico

Assistir aula

 FrançaAlemanha
PotênciaSéc. XVII - XIXSéc. XIX-XX
CapitalismoComercialConcorrencial
NacionalismoInício da ModernidadeTardio
InfluênciasCiência e IndústriaHistória e Antropologia
ConsequênciasPositivismo (Universalidade)Sociologia (Diversidade)

 

AULA 4

História

Assistir aula

Positivismo

  • Processo universal;
  • Todos povos passam pelo mesmo estágio.

Weber

  • Cada sociedade tem uma formação histórica diferente.

História + Sociologia

  • Particularidades (história);
  • Generalidades (Sociologia);
  • Roma → Idade Média → Capitalismo;
  • Dados históricos estão esparsos;
  • A sociologia liga e atribui sentido a esses dados históricos.

AULA 5

Sentido

Assistir aula

Método compreensivo

  • Atribuir sentido à história e à sociedade;
  • Cada sociedade tem sua especificidade.

Sentido

  • Motivação individual para a ação;
  • Weber procura entender o sentido:
    • Entender a motivação, o objetivo, as consequências sociais.

Exemplo:

  • Enviar uma carta:
    • Escrever;
    • Postar;
    • Enviar/receber.

AULA 6

Ação Social

Assistir aula

Positivismo

  • A sociedade determina o indivíduo.

Weber

  • Não há oposição entre indivíduo e sociedade;
  • Um determina o outro.

Ação social

  • Sociedade → motivação/sentido individual → consequência → sociedade → etc;
  • Entender o sentido (individual) é fundamental para entender a ação (social).

Exemplo:

  • Enviar e receber carta é repleto de ação social, com vários sentidos individuais.       

AULA 7

Cientista Social

Assistir aula

Positivismo

  • Evolucionismo;
  • Cientista fora da sociedade;
  • Desvalorização do indivíduo e da história.

Durkheim

  • Abandonar as prenoções.

Weber

  • Há motivações pessoais;
  • Considerar as influências culturais;
  • Parcialidade no dados coletados:
    • Selecionar;
    • Orientar;
    • Atribuir sentido.

Fato social

  • Não é coisa;
  • É acontecimento.

Explicação parcial

  • O cientista também é um indivíduo que está dentro da realidade social;
  • O cientista tem motivação subjetiva;
  • Prioriza algum aspecto (econômico, político, religioso, etc);
  • Explica a ação social;
  • Máxima objetividade possível;
  • Descarta as crenças pessoais;
  • Procura a melhor explicação.

AULA 8

Racionalidade

Assistir aula

É a principal característica da Modernidade Ocidental, segundo Weber.

  • Rompe com sociedades tradicionais e pré-industriais;
  • Tudo passa a ser feito de modo racional.

Exemplo:

  • Economia;
  • Política;
  • Relações sociais;
  • Artes;
  • Religião.

 

AULA 9

Ciência e Tecnologia

Assistir aula

  • É fruto da extrema racionalidade e desenvolvimento econômico;
  • Marca o apogeu da razão;
  • Extrema especialização da mão-de-obra;
  • Mudanças sociais em geral.

AULA 10

Máquinas Modernas

Assistir aula

Capitalismo ↔ Ciência ↔ Tecnologia.

Um alimenta o outro.

Exemplo: feiras de inovações tecnológicas entre séc. XIX e XX.

AULA 11

Tempo

Assistir aula

Idade Média

  • Economia rural;
  • Trabalho sem pressa;
  • Para que produzir mais?

Cidade

  • Maior produção;
  • Patrão otimiza o empregado;
  • Surge o relógio para controlar a produção.

Weber

  • Com a cidade, há liberdade;
  • Mas se não trabalhar, não recebe;
  • A liberdade é aparente;
  • Surge o contrato como base do capitalismo.

AULA 12

Resistências

Assistir aula

Capitalismo

  • Mudança no ritmo de trabalho:
    • Maquinas;
    • Salário;
    • Tempo.
  • Mudanças foram graduais:
    • Havia desconfiança;
    • Houve resistências (ex: ludismo).

AULA 13

Tipo Ideal

Assistir aula

  • É um instrumento de análise;
  • Explica os fatos sociais:
    • Construção teórica;
    • Modelo característico;
    • Serve para comparar;
    • Não é perfeito.
  • Exemplo:
    • Patrícios;
    • Burguês.

AULA 14

Ética Protestante

Assistir aula

Sociologia de Weber

  • Estatística + História = valores protestantes.

Valores católicos

  • Oração;
  • Sacrifício;
  • Renúncia da vida prática.

Valores protestantes

  • Educação:
    • Técnica;
    • Não humanística.

Religião & Sociedade

  • O intermédio não é por instituições;
  • É por valores:
    • São motivos para a ação social;
    • Trabalho é a finalidade.

Investimento

  • Recusa os prazeres materiais;
  • Vocação para o trabalho;
  • Aplicar os investimentos;
  • Desenvolve o capitalismo.

Tipo ideal do capitalismo

  • Organização racional;
  • Trabalho para o mercado;
  • Sem especulação nem rapinagem.

AULA 15

Reforma Protestante

Assistir aula

História

  • Movimento social do século XVI;
  • Crítica à Igreja (contra indulgências);
  • Estabelece outro tipo de cristianismo (evangélicos).

Deus

  • Salvação é um dom:
    • Não pode ser negociada;
    • Independe dos feitos humanos;
    • Não depende da Igreja.

Calvino

  • Deus escolhe quem será salvo;
  • Trabalho é uma vocação divina;
  • O rendimento do trabalho é sinal de escolha de Deus.

AULA 16

Capitalismo e Protestantismo

Assistir aula

Aproveitar melhor o tempo

  • Menos ócio;
  • Mais trabalho:
    • Aumento da disciplina e rigor;
    • Organização da vida para trabalhar;
    • Prova de fé para merecer a salvação;
    • O rigor aproxima de Deus.

O capitalismo

  • É condição prática para o protestantismo.

O protestantismo

  • É condição moral para o capitalismo.

AULA 17

Desencantamento

Assistir aula

A ciência substitui a religião

  • O racional no lugar do místico;
  • Favorece o surgimento de tecnologias;
  • Separa o religioso do profano;
  • Retira a magia do mundo;
  • A razão explica (Positivismo);
  • Mas tem limites (Weber).

AULA 18

Análise de Texto

Assistir aula

  • Ideia central:
    • O que é disciplina.
  • Conceito de disciplina:
    • Execução de tarefas;
    • Impessoal e mecânico;
    • Extrema racionalização.
  • Ética da disciplina:
    • Hábito, repetição;
    • Normas, dever, consciência.
  • As origens da disciplina:
    • Exercício.