Trabalhadores do Brasil - Sociologia - Resumos em pdf para download

Visão Geral

Durkheim

  • Estilo de vida moderno.

Brasil

  • Questões sociais;
  • Ocupação do tempo livre;
  • Urbanização;
  • Industrialização.

Trabalho (In)formal

O povo brasileiro trabalha muito: formal e informalmente.

Trabalho formal

  • Segue as regras e leis;
  • Geralmente, com carteira de trabalho e CLT;
  • Paga impostos;
  • Contribui para a previdência social.

Trabalho informal

  • “Autônomo”;
  • Sem registro, sem direitos;
  • Cai na ilegalidade.

IBGE (2011)

  • 35% da região metropolitana (Recife, Salvador, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre) trabalha informalmente.

Trabalho Indígena

Séc. XVI

  • Começa compulsório, com a colonização do Brasil;
  • Portugal força os nativos a trabalharem, principalmente na extração do pau-brasil e no cultivo da cana-de-açúcar.

Séc. XVII

  • A Igreja muda a estratégia: ao invés da escravidão, a catequização;
  • Formam aldeias de trabalho;
  • Os nativos que tentam fugir são perseguidos.

Tráfico Negreiro

Durante a colonização, havia comercialização da mão-de-obra forçada.

Séc. XVI – XIX

  • Período de mais ou menos 300 anos;
  • Vieram em torno de 10 milhões de escravos da África para a América.

Brasil

  • Em torno de 4 milhões de escravos vieram para o Brasil.

Principais destinos

  • Nordeste (Séc. XVI – XVII): Cultivo da cana-de-açúcar;
  • Minas Gerais (Séc. XVI – XVIII): extração do ouro;
  • São Paulo (Séc. XVIII – XIXI): cultivo do café.

Problemas sociais

  • Afrodescendentes sofrem etnocentrismo branco, mesmo após a alforria;
  • A libertação implica a marginalização social.

Florestan Fernandes

Pai da sociologia brasileira

  • Infância pobre → aplicação prática da sociologia → fundamentou a sociologia no Brasil.

Os trabalhadores

  • Foco de estudo: escravidão e alforria;
  • Um ex-escravo não tem condições de competir no mercado de trabalho;
  • Sofre preconceitos e é marginalizado;
  • Busca-se novas mãos-de-obra para substituir.

Imigrantes

1889

  • São Paulo abre as portas para os imigrantes;
  • Trabalho em lavouras de café;
  • Vieram 2 milhões de imigrantes. 1/3 era de origem italiana.

1932

  • 42% das fazendas em poder dos imigrantes europeus;
  • Os imigrantes também trabalharam nas indústrias.

1930

  • Protecionismo brasileiro: lei dos dois terços;
  • As empresas devem contratar pelo menos 2/3 de mão-de-obra nacional.

Mobilização dos Trabalhadores

Imigrantes europeus

  • Mão-de-obra para indústria e fazendas;
  • Trouxeram também seus ideais.

Reivindicações e Melhorias

  • Menor carga horária, maiores salários, regulamentar mulheres e crianças, segurança no trabalho, proteção legal, direito à greve.

Repressão policial

  • A questão operária era uma questão de polícia.

Conquistas Trabalhistas

Trabalho escravo

  • O trabalho era visto como degradante;
  • Essa mentalidade com a vinda dos imigrantes: trabalhar é importante;
  • O trabalho começa a ser interpretado como algo digno;
  • O trabalho passa a ser levado a sério no Brasil.

Getúlio Vargas

  • CLT (1943);
  • Carteira de Trabalho (1932):
    • Descanso semanal;
    • Férias remuneradas;
    • Previdência;
    • Seguro-desemprego;
    • 13º Salário (em 1962);
    • FGTS (em 1966).

Migrações

Aplicação

  • O Brasil aplica a política imigratória dentro do próprio país: incentivou-se a migração;
  • Principal destino: do Nordeste para o Sudeste.

1946 – 1960

  • 1,6 milhões trabalhadores migraram.

1950 – 1980

  • São Paulo triplica nesse período.

1970

  • Censo constata que em torno de 70% da População Economicamente Ativa de São Paulo passou por alguma experiência migratória.

Soldados da Borracha

2ª Guerra Mundial

  • Japão produz 97% da borracha mundial;
  • EUA precisava de borracha para a Indústria Bélica;
  • É feito um acordo com o Brasil.

Alistamento

  • Inicia como alistamento voluntário para extrair borracha;
  • O alistamento passa a ser obrigatório nos Estados nordestinos.

1942 – 1945

  • 60 mil “saldados” foram recrutados para extrair borracha;
  • Metade morreu: viagem, fome, doenças, conflitos.

Constituição de 1988

  • Pensão para os “soldados da borracha” ainda sobreviventes.

As Mulheres no Trabalho

Serviço doméstico

  • Trabalha em casa;
  • Trabalha fora;
  • Seu trabalho é desvalorizado.

Escravidão

  • Trabalha no campo e nas lavouras.

Séc. XIX

  • Comércio ambulante;
  • Tecelagem & confecção.

Séc. XX

  • As mulheres eram 2/3 da mão-de-obra da indústria têxtil;
  • Outras funções: amas de leite, domésticas, parteiras, etc.

Código civil de 1917

  • Marido é o Chefe de Família;
  • Ele decide se a esposa pode ou não trabalhar (fora de casa).

1962

  • Mais autonomia às mulheres.

Constituição de 1988

  • Igualdade de direitos e deveres entre homens e mulheres;
  • Na prática, ainda há diferenças práticas: assédio, menor salário, etc.

Trabalho Infantil

Ordenações Filipinas

  • Compilação Jurídica (séc. XVII) em Espanha, Portugal e suas Colônias;
  • Crianças a partir dos 7 anos já pode trabalhar.

Estatuto da Criança e do Adolescente (1990)

  • Crianças devem estudar;
  • Ficam fora do mercado de trabalho;
  • Emprego só a partir dos 16 anos;
  • Essa lei é cumprida em ambientes formais. Mas é descumprido nos ambientes informais.

Agronegócio

Capitalismo no Campo

  • O agrobusiness é o capitalismo aplicado no campo;
  • Gera 1/3 do PIB brasileiro;
  • É responsável por 42% das exportações;
  • Gera 37% dos empregos.

2010

  • Brasil é o 3º maior exportador agrícola;
  • Maior produtor de cana-de-açúcar e café.

Problemas sociais

  • Pobreza relativa;
  • Violência;
  • Predomínio de latifúndios;
  • Pouca agricultura familiar;
  • Abuso nos agrotóxicos.
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.