A agropecuária está presente entre os diversos assuntos abordados no Enem e nos vestibulares. Afinal, o Brasil é um país que tem esse setor muito forte, por isso ele é tão discutido no dia a dia.

Porém, para se dar bem na prova é preciso saber o que é, qual a sua importância e os sistemas utilizados. Para ajudar nessa missão, trouxemos este post, que conta mais sobre essas questões. Então, para aprender mais em relação ao assunto, continue a leitura. Vamos lá?

O que é agropecuária e qual sua importância?

A agropecuária é o termo que une os conceitos de agricultura e de pecuária. Sendo assim, o primeiro se refere ao conjunto de técnicas de cultivo do solo para obtenção de matérias-primas e alimentos, para humanos e animais.

Já o segundo é o nicho que engloba a criação de gado para alimentação. Podemos incluir na agropecuária a atividade extrativista, que nada mais é do que a extração de recursos naturais para a sobrevivência ou fins lucrativos, como por exemplo, madeira e frutos.

A produção agropecuária é desenvolvida no espaço rural, isto é, em áreas que se caracterizam pela tranquilidade e a presença de cobertura vegetal original e de animais silvestres.

Bom, como essa categoria tem como principal objetivo destinar os seus produtos, como carne, leite, grãos, couro e vegetais, para a alimentação e fabricação de outros itens, ela é considerado setor primário da economia.

Sem a agropecuária não seria possível que outras atividades econômicas fossem exercidas, pois precisam das matérias-primas obtidas por meio da pecuária, agricultura e extrativismo.

Agropecuária brasileira

agropecuaria o que é

Como dissemos, a agropecuária é um setor muito relevante no Brasil. Ela representa mais de 20% do PIB nacional (Produto Interno Bruto) — que é a soma de todas as riquezas de um país. Para ter ideia, a cada 3 empregos, 1 vem desse setor, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Os produtos originados dela servem para abastecer tanto o mercado interno quanto o externo. Aliás, a agropecuária brasileira é a terceira maior do mundo em exportação, ficando atrás apenas dos EUA e da União Europeia.

Não é para menos. Ela foi responsável pelo povoamento do interior do país, primeiro com a cana-de-açúcar, depois com o café e a criação de gado, sendo uma das primeiras atividades econômicas do Brasil.

Alguns fatores que contribuíram para isso são as condições climáticas e de solo muito favoráveis ao plantio e à criação de gado e a grande população com perspectivas de mercado interno.

Porém, não é só isso, o desenvolvimento da agropecuária brasileira levou à mecanização do cultivo do solo, que, consequentemente, impulsionou a indústria de maquinários, como os necessários para a preparação da terra, a colheita, o abate e outros.

É preciso dizer que, em razão do processo histórico, há uma concentração fundiária no país. Isso quer dizer que existem muitas terras em propriedade de poucas pessoas e o restante se distribui para muita gente, gerando desigualdade.

Sistemas agropecuários

A atividade agropecuária é exercida por pequenos e grandes produtores. Sendo assim, ela pode ser classificada por sistemas para a nossa maior compreensão. A seguir, veja quais são e como funcionam.

Agropecuária extensiva

Ao contrário das anteriores, em que a produção é maior, o sistema extensivo é caracterizado pela ausência de tecnologia e uma baixa produtividade. Ele é praticado comumente por agricultores familiares, que utilizam a queimada como forma de preparo da terra e a mão de obra da própria família.

A criação de animais é feita em grandes áreas, o gado fica solto no pasto e procura o seu próprio alimento. Ou seja, é a forma de agricultura e pecuária ligada às técnicas mais antigas e tradicionais, com maior atividade humana em todos os processos.

Agropecuária intensiva

Esse sistema visa a alta lucratividade dos proprietários, extraindo maior produtividade da terra com pouca mão de obra. Nesse caso, há menor interferência humana direta. Para isso, ele usa diversos recursos tecnológicos, como:

  • Equipamentos agrários;
  • Adequação do solo conforme o plantio;
  • Beneficiamento de sementes;
  • Utilização de fertilizantes;
  • Implementos agrícolas;
  • Confinamento do rebanho;
  • Uso de agrotóxicos para controle de pragas.

Agropecuária intensiva com mão de obra

A agropecuária intensiva com mão de obra é parecida com a anterior, no que se refere aos objetivos de obter o maior lucro daquele solo. No entanto, ela não conta com tanta tecnologia, e é praticada em regiões subdesenvolvidas.

Dessa forma, ela também se assemelha com a extensiva, em que a interferência humana direta e os métodos tradicionais de cultivo e manejo são os principais recursos. A diferença é que a mão de obra vem de muitos trabalhadores, não ficando restrita aos familiares.

A atividade agropecuária é muito importante, pois faz parte da economia primária. É ela quem fornece alimentos e matérias-primas para a produção de outros itens.

As condições de clima e de solo brasileiro são excelentes para esse setor, que participa de grande fatia do PIB nacional. Por conta disso, essa é um assunto pedido no Enem e vestibulares e que não podemos deixar de estudar.

Agora que você já está por dentro do que é agropecuária e sobre as questões relacionadas ao tema, que fazer alguns exercícios? Além disso, você também pode criar um planos de estudos personalizado. Experimente!

Giovanna Pessoa

Estudante de Administração de Empresas, a Gi faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e adora escrever! Ela ama estar em contato com a natureza, ler sobre psicologia, mas acima de tudo, é apaixonada por um cãozinho. Conheça mais sobre os textos da Gi, essa grande escritora que procura crescer cada vez mais em marketing!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!