Enem 2020

TUDO SOBRE O ENEM 2020

Vai tentar uma vaga na universidade e quer saber tudo sobre o Enem 2020? Então vem com a gente que vamos contar tudo o que você precisa saber para se preparar para o exame mais popular do país.

Para começar, o Inep divulgou as datas das provas do Enem 2020. Este ano, elas acontecerão nos dias 1 e 8 de outubro, além da novidade das provas digitais!

Você vai ficar por dentro da estrutura da prova, entender o que é a nota TRI, aprender como fazer a sua inscrição e quais os principais conteúdos que fazem parte do Exame Nacional do Ensino Médio, além de saber as principais datas.

Vamos começar?

O QUE É O ENEM?

O Enem é um dos maiores exames aplicados no país e serve como porta de entrada para milhares de estudantes entrarem na faculdade, mas nem sempre foi assim. Antes, ele não era utilizado como meio de acesso à educação superior. Quer saber mais sobre o exame? Confira um pequeno resumo sobre ele.

Datas do Enem 2020

  • Resultado do Enem 2019: 17 de janeiro de 2020
  • Publicação do Edital: 21 de março de 2020
  • Inscrição para isenção da taxa: provavelmente em abril
  • Inscrições Enem: 7 a 18 de maio
  • Provas tradicionais: 1 e 8 de outubro de 2020
  • Provas digitais: 11 e 18 de outubro de 2020

Novidades Enem 2020

Você deve ter reparado que nas datas do Enem 2020 há as provas digitais, não é? Pois é! O MEC está planejando versões digitais da prova do Enem, para que o exame seja realizado pelo computador.

O Ministério procura fazer uma implementação gradual, para que, em 2026, a prova seja 100% digital e com quatro edições ao longo do ano. Neste primeiro momento, será lançado uma primeira versão dessa prova, acontecendo em 15 capitais. São elas: Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Porto-Alegre, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, João pessoa, Belém, Belo Horizonte, Manaus e Recife.

Serão mais de 50 mil estudantes fazendo o teste das provas digitais este ano. A principal motivação para essa novidade parece ser para economizar custos para o exame, principalmente, com a impressão das provas.

 

 

NOTA DO ENEM

A nota do Enem 2019 saiu! Mas você precisa entender como ela funciona e o que você pode fazer com ela.

As notas do exame não são calculadas pelo método tradicional, em que as respostas certas são somadas e atribui-se uma pontuação (como acontece nas escolas). Em vez disso, o Enem utiliza a Teoria de Resposta ao Item (TRI).

COMO A NOTA DO ENEM É CALCULADA?

Essa metodologia usa a estatística para determinar a nota do candidato e leva em conta 3 fatores:

  • A quantidade de acertos, que mede a eficácia da questão em diferenciar quem domina aquele conteúdo de quem não o domina;
  • Coerência individual dos alunos, cujo valor indica o nível de dificuldade da questão;
  • Nível de dificuldade de cada item, que indica a probabilidade de que alguém que não tenha nenhum domínio do conteúdo cobrado acerte a questão no chute.

O Inep mantém um banco de dados com milhares de questões previamente testadas. Para cada uma dessas perguntas é atribuído um nível de dificuldade — de acordo com o que foi identificado durante os testes.

A coerência do candidato é medida com a ajuda do nível de dificuldade de cada item por meio de análises estatísticas. Espera-se que um participante que acerta as questões mais difíceis também marque a resposta correta nas mais fáceis.

Com essa análise, é possível determinar, por exemplo, que um candidato que acerta as perguntas mais complexas, mas erra as mais simples, pode ter tido sorte ao marcar as respostas, interferindo na coerência do desempenho.

Nesse caso, essas questões têm um menor peso para o cálculo do resultado do Enem.

O cálculo da consistência das respostas é feito com a ajuda de uma escala chamada régua de medição, que vai do nível mais fácil ao mais difícil — com a nota 500 como mediana.

Imagine dois candidatos que obtiveram o mesmo número de acertos na prova de matemática. Um deles, acertou as questões mais fáceis e medianas e errou as mais difíceis, enquanto o outro conseguiu responder corretamente às perguntas mais complicadas, mas errou as medianas e fáceis.

Segundo a metodologia TRI, o primeiro participante do exemplo — por ter tido maior coerência nas respostas — pode tirar uma nota maior do que o segundo candidato que, provavelmente, chutou as respostas.

No entanto, mesmo que um chute possa diminuir em alguns pontos a sua nota, isso não significa que você não receberá nenhum ponto por chutar. Por outro lado, deixar uma questão em branco significa necessariamente errar a questão

Na Teoria de Reposta ao Item, um acerto é sempre melhor do que um erro, mesmo que esse acerto seja um acerto eventual proveniente de um palpite. Sendo assim, chutar é sempre uma opção melhor que deixar qualquer questão em branco.

Saiu a nota do Enem! E agora?

A nota do Enem é disponibilizada no site oficial do Enem e será divulgada na sexta-feira, dia 17 de janeiro de 2020.

Para que você faça um proveito da sua prova, é importante saber como você pode usar a sua nota do Enem. Com o resultado, você pode ingressar em universidades privadas, públicas e até conseguir uma bolsa de estudo no Ensino Superior. Você ainda pode financiar os seus estudos com a nota do Enem ou, até mesmo, estudar no exterior, como Portugal.

Nota do Enem no Sisu

Usando o Sisu, você consegue concorrer a vagas de universidades públicas de todo o Brasil. As inscrições do Sisu abrem todo começo de semestre e, este ano, elas abrirão do dia 21 ao dia 24 de janeiro.

Você deve ter feito o Enem de 2019 e obter uma nota maior do que zero na redação do Enem. Assim, você escolherá o curso e a universidade desejada e, para ingressar, deve ter sua nota maior do que a nota de corte. Para garantir um melhor resultado, não deixe de usar o Simulador Sisu!
 

Nota do Enem no Fies

O Fies é o programa do governo em que você pode financiar os seus estudos em uma universidade privada, usando apenas a sua nota do Enem.
 
Pode participar quem realizou o Enem a partir do ano de 2010, além de comprovar a renda familiar bruta menos do que 3 salários mínimos per capita. Você deve ter acima de 450 pontos no Enem e não pode ter zerado a redação.
 

Nota do Enem no Prouni

Já o Prouni é o programa que oferece bolsas de estudos integrais e parciais em universidades privadas para alunos que comprovarem baixa renda.
 
Quem pode participar do Prouni deve ter realizado o Enem 2019, com nota acima de 450 pontos, além de não poder ter zerado a redação. Você também deve ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública e comprovar uma renda menor do que 3 salários mínimos per capita.

Nota do Enem no exterior

No ano de 2014, algumas universidades de Portugal passaram a fazer parte das instituições que permitem os alunos usarem a nota do Enem para ingressarem na faculdade.

Pra concorrer a uma vaga, você deve estar atento as requisições da universidade no exterior em específico, sendo que há mais de 20 instituições do Ensino Superior participantes. Para saber mais, veja como funcional estudar em Portugal no detalhe!

Simulador Sisu 2020

O resultado do Enem 2019 já está para sair e, antes de abrirem as inscrições para o Sisu 2020, que tal você simular se você deve conseguir entrar na universidade dos seus sonhos com a nota do Enem 2019?

Pois é! Com o Stoodi você pode! Basta entrar no nosso Simulador Sisu 2020 e colocar a nota que você tirou no Enem do ano passado. Com base nas notas de corte do Enem de 2019, o nosso simulador irá estimar se você consegue garantir ou não a sua vaga.

Assim, você fica cada vez mais preparado para o dia do Sisu 2020 e ser logo um universitário!

simulador sisu

 

Como se preparar para o Enem 2020?

Desde 2009, o Enem segue a Matriz de Referência do Enem. Contudo, a partir de 2021, o exame sofrerá mudanças para se adequar ao Novo Ensino Médio, fazendo com que o Enem 2020 seja ao último desta matriz.

Por isso, é importante mandar bem agora e entender bem como irá funcionar o Enem 2020 e, para isso, você deve se preparar bem. Veja o que você pode fazer:

  • Simulados Enem: praticar simulados de provas do Enem, percebendo como será o grande dia, pode ser um diferencial para a sua prova. Você irá testar alternativas e desenvolver resistência para ter atenção na prova durante muitas horas;
  • Videoaulas: por meio de aulas em vídeo você pode estudar em casa e ter todo o conteúdo otimizado e adequado para o Enem. Assim, você não perde tempo e garante toda a matéria;
  • Exercícios: treine muito! São por meio dos exercícios que você irá provar no exame se está entendendo do conteúdo. Por isso, não deixe de estudar por meio dos exercícios;
  • Provas anteriores: realizar as provas do Enem também pode ser uma ótima ideia para conseguir entender o formato do exame e como é desenvolvido. Assim, você não é pego de surpresa;
  • Dicas para o Enem: é importante você estar atento a alguns macetes de como mandar bem no Enem. Para isso, você pode acompanhar algum Blog especializado no Enem e, assim, ficar por dentro de tudo;
  • Pratique a redação: a redação é um dos pontos mais importantes da prova! Ela pode te ajudar a recuperar aquela matéria que você não mandou tão bem e te colocar na universidade. Por isso, pratique muito, entenda como é a avaliação do Enem sobre a redação e boa sorte;
  • Esteja atento aos temas mais cobrados: para conseguir mandar bem na redação do Enem 2020, é importante entender quais são os temais mais prováveis de serem cobrados e, assim, estar pronto para eles. Por isso, fique atento às notícias!

VANTAGENS DE FAZER O ENEM

Além de conseguir a sua tão sonhada vaga em uma boa faculdade, há muitas outras vantagens aos candidatos. Veja algumas delas!

INGRESSAR NO ENSINO SUPERIOR

O acesso ao ensino superior com a nota do Enem pode se dar de várias formas: por meio do Sisu, com bolsas de estudo através do Prouni e até mesmo em parcerias com universidades de Portugal. Entenda cada uma dessas possibilidades!

SISU

Sisu

O Exame Nacional do Ensino Médio é utilizado para o preenchimento de vagas nas principais universidades públicas do país por meio do Sisu — Sistema de Seleção Unificada.

O Sisu é um sistema informatizado, criado e gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC), por meio do qual as instituições públicas ofertam as vagas de seus cursos para os candidatos que participaram do exame.

Isso acontece duas vezes ao ano, a primeira oferta de vagas do Sisu ocorre em janeiro e a segunda fica para o início do segundo semestre.

Para se candidatar a uma vaga, é preciso se inscrever no site do sistema — utilizando a senha e o número de inscrição do Enem — e escolher até duas opções de curso.

Atente-se para o fato de que, dependendo da graduação desejada, algumas áreas do Enem têm mais ou menos peso — o que pode afetar a classificação.

Alguns cursos, inclusive, exigem nota mínima para a inscrição. Vamos falar sobre o cálculo das notas do exame mais para a frente!

A grande vantagem de utilizar o seu resultado do Enem para concorrer a uma vaga pelo Sisu é que, diferente dos vestibulares tradicionais, você não precisa informar, de imediato, em qual curso, instituição e unidade quer entrar.

É possível escolher com calma e, até mesmo, mudar de ideia durante o processo, caso o período de inscrição ainda não tenha se encerrado.

Como a inscrição é feita no ano seguinte à realização do Enem, fique de olho nas datas para não correr o risco de perder essa oportunidade!

As inscrições para do Enem no ano anterior aconteceram entre os dias 07 e 18 de Maio. Como visto, é pouco tempo! Então, fique de olho para o Enem 2019!

Clique aqui para saber tudo sobre o Sisu!

PROUNI

Outra opção de ingresso no ensino superior oferecido para quem fez o Enem é a participação no Programa Universidade Para Todos (Prouni).

Criado em 2004, esse programa oferece bolsas de estudo — parciais e integrais — para o pagamento de mensalidades em uma instituição privada.

Para conseguir o benefício, é preciso ter tirado a nota mínima de 450 pontos, não ter zerado em redação e atender a alguns critérios socioeconômicos.

De acordo com o site do Prouni, são aptos a participar do programa:

  • Estudantes oriundos de escola pública — ou de escola privada com bolsa integral da própria instituição;
  • Alunos com deficiência;
  • Professores da rede pública que exercem o magistério na educação básica e são integrantes do quadro permanente da escola (sem a necessidade de comprovação de renda).

Como informado, as bolsas podem ser parciais (de 50%) ou integrais (de 100%). Para concorrer a uma bolsa integral, o candidato deve, ainda, comprovar uma renda familiar bruta mensal de até um salário-mínimo e meio (por pessoa).

Já no caso da bolsa parcial, a renda precisa ser de até três salários-mínimos por membro da família.

Clique aqui para saber tudo sobre o Prouni e garantir sua bolsa!

ENSINO TÉCNICO

Para quem deseja fazer um curso técnico, formar em menos tempo e já entrar no mercado de trabalho, o Enem pode ser uma ótima oportunidade.

A Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) é parecida com o Sisu e oferece vagas gratuitas para cursos técnicos em instituições públicas ou privadas.

O candidato deve se inscrever gratuitamente no Sisutec e escolher até dois cursos entre as diversas opções oferecidas pelas instituições participantes do processo.

A maioria das vagas é destinada a estudantes que completaram todo o ensino médio em escola pública (ou em colégio privado na condição de bolsista integral) e a negros, pardos e indígenas que também estudaram em escola pública — ou em instituição privada como bolsista.

Um curso técnico é uma boa alternativa para começar a trabalhar o quanto antes, pois essa modalidade de ensino tem uma duração menor do que a graduação — em torno de 2 anos — e o mercado tem alta demanda por profissionais técnicos.

A última edição do programa, porém, aconteceu em 2015. Por isso, é preciso ficar de olho e acompanhar as notícias à espera de um novo edital do programa.

Confira tudo sobre o Sisutec clicando aqui!

FIES

Se você não conseguiu uma boa pontuação para ingressar em uma universidade pública, é possível usar a nota do Enem para obter um financiamento estudantil por meio do Fies — o Fundo de Financiamento Estudantil.

Criado pelo Governo Federal em 2001, o programa é uma forma de conseguir um empréstimo para pagar seus estudos em uma faculdade particular.

O Fies passou por mudanças recentes e, hoje, oferece três possibilidades de financiamento:

  1. Juros zero: essa modalidade é reservada para quem tem renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. O estudante começa a pagar as prestações de acordo com os limites de seus rendimentos e garante a diminuição dos encargos ao longo do tempo.
  2. Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste: destinada para alunos dessas regiões, essa modalidade é subsidiada pelos recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento. Para concorrer, o aluno deve comprovar uma renda familiar mensal de até cinco salários.
  3. Todas as regiões do Brasil: financiada com recursos do BNDES, podem participar dessa modalidade os estudantes de todo o país que comprovarem renda familiar mensal de até cinco salários mínimos, assim como na anterior.

Confira todas as mudanças do Fies!

Além de atender aos critérios socioeconômicos listados acima, o candidato deve cumprir com os seguintes requisitos:

  • Ter participado de uma das edições do Enem a partir de 2010;
  • Ter uma média igual ou maior do que 450 pontos;
  • Não ter zerado a redação.

INSCRIÇÃO DO ENEM 2020

A inscrição do Enem será apenas em maio, mas mesmo assim fizemos um passo a passo para você entender bem cada etapa! É preciso que tudo seja preenchido corretamente, para que o estudante não tenha problemas na hora da prova ou até mesmo no pós-Enem, na hora de usar o resultado para tentar uma vaga na universidade por meio do Sisu, Prouni ou Fies.

Taxa de inscrição Enem 2020

Ano após ano, o Inep estima um valor para a taxa de inscrição que o estudante deve arcar para conseguir realizar o Exame Nacional do Ensino Médio. Esse valor é voltado para a produção da prova, impressão e, também sua aplicação.

O valor é variável a cada ano, sendo que, no ano passado, estava por volta de R$80,00, sendo esse valor divulgado junto com o Edital do Enem. Este valor deve ser pago até o último dia de inscrição, caso contrário, o candidato não poderá realizar o exame.

Isenção da taxa de inscrição Enem 2020

Para conseguir isenção do pagamento de inscrição, o candidato deverá se enquadrar em um dos seguintes critérios:

  • Concluir o Ensino Médio na rede pública;
  • Ter cursado todo o nível médio em escola pública — ou em instituição privada com bolsa integral — e comprovar renda familiar mensal igual ou menor do que um salário mínimo e meio por membro da família (de acordo com termos da lei 12.799);
  • Ser inscrito no CadÚnico.
  • Os candidatos devem solicitar a isenção da taxa antes da inscrição. Em 2019, o processo aconteceu entre os dias 1º e 10 de abril e o resultado foi divulgado no dia 17 de abril..

Mas, atenção! Nos dois últimos casos, é preciso esperar o pedido ser deferido para garantir a isenção. Caso seja negado, será gerado um boleto para pagamento da taxa.

Além disso, o MEC divulgou os números do Enem 2017 e anunciou que teve prejuízos com candidatos que se inscreveram como isentos e não compareceram nos dias de prova.

Nesse caso, se o candidato faltou no ano passado e deseja pedir isenção novamente, será preciso comprovar a ausência. Se isso não for possível, a taxa de R$ 85 deverá ser paga normalmente.

 

QUEM PODE FAZER O ENEM 2020?

Qualquer pessoa que quiser fazer o Enem pode participar do exame. Ele é aberto ao público em geral e a sua nota pode ser usada das mais variadas formas.

Seja para testar os conhecimentos, tentar uma vaga em universidade pública por meio do Sisu, uma bolsa de estudos em instituição particular usando o Prouni ou até mesmo o financiamento estudantil do Fies.

Os estudantes que ainda não estiverem no 3º ano do Ensino Médio e quiserem conhecer o exame podem prestá-lo como treineiros, sem que a nota possa ser usada nos programas do governo.

Além disso, a prova também pode ser feita por pessoas privadas de liberdade, que estejam cumprindo algum tipo de pena. Para esses casos, existe um edital próprio.

Também existem atendimentos especiais para estudantes que estiverem amamentando ou forem gestantes. Nesse caso, é preciso, no ato da inscrição, informar a opção lactante ou gestante.

PERFIL DOS INSCRITOS

A maioria dos inscritos do Enem 2020 do ano anterior já havia concluído o Ensino Médio. Esse grupo de participantes representou 58,6% do total.

Os concluintes em 2018 representaram 29,7% dos inscritos e aqueles que irão concluir o Ensino Médio depois de 2018 representam 10,6% do total. Apenas 0,9% não estava cursando e não havia concluído o Ensino Médio.

As mulheres continuaram sendo a maioria: 59,1% das inscrições confirmadas eram do sexo feminino. Os participantes do sexo masculino representaram 40,9%.

COMO É A PROVA DO ENEM 2020?

Depois de conhecer um pouco da história do Exame Nacional do Ensino Médio e os benefícios de se fazer a prova, você deve estar se perguntando como ela é na prática.

Tire suas dúvidas de como funciona a prova do Enem agora!

QUANTAS QUESTÕES TEM O ENEM?

Além da Redação, o Enem é composto por 4 cadernos:

  • Ciências Humanas e Suas Tecnologias: 45 questões
  • Linguagens e Suas Tecnologias: 45 questões
  • Ciências da Natureza e Suas Tecnologias: 45 questões
  • Matemática e Suas Tecnologias: 45 questões

Ao todo, o exame conta com 180 questões de múltipla escolha. No primeiro domingo, o estudante precisa responder 90 questões de Ciências Humanas e Linguagens. No segundo domingo, é dia de resolver as 90 questões de Ciências da Natureza e Matemática.

PROVAS ANTERIORES

A prova já contou com inúmeros episódios que quase a suspenderam e também já foi vítima de vazamento de cadernos. Além disso, na edição de 2014, um caminhão que transportava os gabaritos do exame foi roubado, e participantes privados de liberdade foram obrigados a refazer a prova.

Em 2016, por causa do movimento “ocupação nas escolas”, muitos estudantes tiveram que fazer a prova em outra data, já que o local em que fariam o exame estava ocupado por estudantes protestando.

Até 2017, as provas do segundo domingo podiam ser feitas em 4 horas e 30 minutos. A partir de 2018, os estudantes passaram a ter 5 horas para resolver todas as questões.

Quer ver como foram as últimas provas e entender como elas se tornaram mais conteudistas com o passar do tempo? Acesse a seção de provas do Stoodi e confira!

COMO É A REDAÇÃO DO ENEM?

Veja as dicas que separamos abaixo pra você mandar bem na redação do Enem 2020:

A redação cobrada no Enem é um texto dissertativo-argumentativo escrito em língua portuguesa, em que o candidato deve elaborar uma tese, organizar fatos e argumentos para defender seu ponto de vista e apresentar uma proposta de intervenção, de acordo com o tema proposto pela prova.

Na redação do Enem, é esperado que você identifique a problemática (tema), apresente sua posição e aponte uma forma de resolver essa situação. Esse último parágrafo com a solução para o problema se chama proposta de intervenção.

Até 2016, o Enem também abordava temas ambientais. A partir de 2017, o edital do exame informou que as propostas de redação serão problemáticas brasileiras de caráter social, político ou cultural.

Para contextualizar o problema e incentivar o candidato na mobilização de seus conhecimentos, a prova traz alguns textos motivadores — que podem ser trechos de leis, quadrinhos, gráficos, propagandas, entre outros.

COMO FAZER UMA BOA REDAÇÃO NO ENEM

A redação é corrigida por, no mínimo, 2 avaliadores, que levam em conta as competências do candidato para a elaboração do texto. A cada competência é dada uma nota de 0 a 200, seguindo os critérios estipulados pelo Inep.

Veja as 5 competências avaliadas durante a correção da redação:

  1. Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  2. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das áreas de conhecimento, dentro dos limites do texto dissertativo-argumentativo.
  3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
  5. Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

É preciso salientar que os textos motivadores têm a função apenas de contextualizar o tema e motivar o raciocínio do participante, para que ele consiga reunir suas ideias e apresentar um texto original, coeso e coerente.

Então, não vá fazer cópias integrais dos textos motivadores, pois isso pode zerar ou diminuir bastante a sua nota — e as suas chances de passar!

Atente-se a alguns critérios que podem zerar o seu texto:

  • Texto insuficiente (menos de 7 linhas);
  • Fuga ao tema;
  • Cópia dos textos motivadores (se houver menos de 7 linhas originais);
  • Parte desconectada (lembra da polêmica receita de miojo?);
  • Não atende ao tipo dissertativo-argumentativo.

Além disso, evite inserir desenhos, sinais gráficos não relacionados — como hashtags (#) —, rasuras e rabiscos por toda a prova, pois isso também pode zerar a redação — assim como texto em língua estrangeira, mensagens políticas ou religiosas (como orações), palavras de baixo calão, hinos e trechos de música, recados ou bilhetes e trechos sobre outros assuntos.

Ah, também é proibido se identificar na redação do Enem.

O QUE ESTUDAR PARA O ENEM?

ASSUNTOS QUE MAIS CAEM NO ENEM

As provas do Enem nunca são iguais de um ano para o outro, mas os conteúdos essenciais do exame tendem a seguir uma mesma linha ao longo do tempo. Os quatro cadernos tendem a seguir uma linha de conteúdo ano após ano e, saber o que apareceu nas últimas edições ajuda na preparação para o grande dia. 

Confira as dicas para ver o que pode cair no Enem 2020:

1. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

Neste grupo estão as questões relacionadas às disciplinas de Geografia, História, Filosofia e Sociologia.

Esse caderno sempre traz notícias, quadrinhos, charges e gráficos — e você precisará interpretá-los e relacioná-los com outras informações (dadas ou não na prova), além de entender o contexto, para marcar a resposta correta

Os textos dessa área costumam ser extensos e, por isso, é preciso ler tudo com muita calma e atenção.

História:

  • Segundo Reinado
  • Era Vargas
  • Política indigenista no Brasil

Geografia:

  • Urbanização
  • Agropecuária
  • Fases do Capitalismo
  • Vegetação

Filosofia:

  • Ciência Moderna
  • Verdade
  • Escola de Frankfurt
  • Pré-Socráticos ou Filósofos da Natureza

Sociologia:

  • O Poder da Política
  • As Desigualdades
  • Trabalhadores do Brasil
  • O Estudo da Antropologia

VEJA TAMBÉM

Os temas mais cobrados em Ciências Humanas no Enem.

2. CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

Essa grande área de conhecimento traz exercícios baseados nas matérias de Física, Química e Biologia.

Como você pode imaginar pelo nome, além de questões do universo técnico-científico, esse caderno tem situações relacionadas ao meio ambiente e a tópicos como recursos hídricos, reciclagem de materiais, sistemas naturais, impactos oriundos de atividades socioeconômicas etc.

Portanto, se você costuma acompanhar os noticiários, ler reportagens e matérias sobre esses temas, já está no caminho certo!

Biologia:

  • Matéria e Energia nos Ecossistemas
  • Impactos e Problemas Ambientais
  • Biotecnologia e Engenharia Genética
  • Citoplasma

Física:

  • Eletrodinâmica – Corrente, Potência e Resistores
  • Trabalho, Energia e Potência
  • Calorimetria
  • Acústica

Química:

  • Substâncias Puras e Misturas
  • Equilíbrio Químico
  • Estudo de Moléculas
  • Eletroquímica – Pilhas Eletroquímicas

VEJA TAMBÉM

Os temas mais cobrados em Ciências da Natureza no Enem.

3. MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

Esse caderno é bem direto e objetivo! São questões de Matemática que demandam o raciocínio lógico do candidato, além da habilidade de relacionar dados, porcentagens e gráficos com as informações contidas na prova para resolver as situações-problema.

Lendo os comandos com atenção e interpretando bem as questões, você consegue respondê-las corretamente — mesmo se cálculos e operações não são o seu forte!

Matemática:

  • Porcentagem
  • Razões e Proporções
  • Leitura e Interpretação de Gráficos
  • Medidas para Dados Simples
  • Prismas
  • Regra de Três

VEJA TAMBÉM

Os temas mais cobrados em Matemática no Enem.

4. LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

Esse caderno contém questões das disciplinas de Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira Moderna (espanhol ou inglês) e Artes.

Os exercícios dessa área também costumam ser extensos e trazem diversos gêneros e tipos textuais, como publicidades, quadrinhos, trechos de obras literárias e notícias.

Como em todo o exame, o candidato deve atentar-se para a interpretação, mas, aqui, é ainda mais importante ler as questões com calma e interpretá-las de modo adequado.

Quanto à língua estrangeira, você deverá escolher, no ato da inscrição, se quer fazer a prova de inglês ou de espanhol. A dica aqui é: não invente! Escolha aquela com a qual você tem mais afinidade, para garantir uma boa nota!

Língua Portuguesa:

  • Fundamentos de Interpretação de Textos
  • Semântica
  • Variações Linguísticas
  • Funções da Linguagem

Artes:

  • Modernismo Europeu
  • Arte Contemporânea
  • Realismo

Literatura:

  • Modernismo no Brasil – 3ª Fase
  • Modernismo em Portugal
  • Figuras de Linguagem

Inglês:

  • Tipos de Questões

Espanhol:

  • Leitura e Compreensão de textos

VEJA TAMBÉM

Os temas mais cobrados em Linguagens no Enem.

O QUE LEVAR PARA O ENEM?

Para realizar o Enem, lembre-se de levar apenas o necessário:

  • Um documento de identificação original com foto;
  • Comprovante de inscrição;
  • Uma caneta preta fabricada com material transparente;
  • E comidas e bebidas leves.

Isso é tudo o que você precisa — e o que é permitido pelo Inep —, portanto evite levar outros objetos. Se no momento de entrar na sala, você estiver portando celular, calculadora e outros itens não permitidos, eles deverão ser guardados e lacrados no envelope fornecido pelo avaliador — e colocado embaixo da carteira.

Certifique-se de que o smartphone esteja desligado. Se o aparelho tocar durante a prova, você pode ser desclassificado! E lembre-se: calculadora não é permitida!

CARTÃO DE CONFIRMAÇÃO: PRECISO LEVAR?

O cartão de confirmação não é item obrigatório para o dia do exame. Mesmo assim, é recomendado levá-lo com você porque ele tem as principais informações para se orientar no dia da prova.

Caso decida não levar o cartão com você, deixe anotado o endereço, nome da instituição, horário e número da sala em que irá fazer a prova para garantir que irá ao lugar certo.

CONFIRA SEUS DADOS

Antes de começar a prova, confira se o seu nome e número de inscrição estão corretos no caderno de questões, na folha de redação, no cartão-resposta e na lista de presença. Se identificar qualquer erro, informe imediatamente a um avaliador.

Além disso, verifique se os cadernos contêm todas as questões — em ordem correta — e veja se não há nenhum erro de impressão que possa dificultar a leitura.

CONFIRA O TEMPO DE PROVA

Como as provas são extensas, é preciso tomar cuidado para não passar tempo demais tentando resolver uma questão e perder minutos preciosos. Lembre-se de que é necessário reservar, pelo menos, 30 minutos para transferir as respostas para o cartão.

Além disso, considere o tempo de escrever o rascunho da redação e transcrevê-la à caneta para a folha oficial. Uma dica é treinar a questão do tempo nos simulados ao longo do ano!

Ficar nervoso nesse momento não vai adiantar nada! Então, leia as questões atentamente — e com calma — e tente resolver os problemas usando todo o seu conhecimento, suas competências e habilidades desenvolvidas ao longo do tempo.

Temos certeza de que você vai dar o seu melhor e sair da prova com a sensação de dever cumprido!

Agora que você já sabe tudo sobre o Enem, siga as nossas dicas e prepare-se com antecedência para o grande dia!

Gostou do nosso post e quer saber como garantir a aprovação? Conheça o Stoodi e prepare-se para o exame com aulas online e conteúdos de qualidade!

GABARITO ENEM

O gabarito oficial do Enem é divulgado um dia após a prova, ou seja, noa no de 2019 foi no dia 13 de novembro. Nele você poderá ver a resposta e a resolução de cada questão da sua prova, com detalhes, explicado pelo próprio Inep.

Inclusive as questões que são anuladas, caso ocorra algum erro com a questão, você também pode ver neste gabarito.

Mas se você é bem ansioso e gosta de saber antes como foi o seu desempenho no exame, é só ficar de olho no Gabarito Enem do Stoodi. No final da prova de cada dia, nossos professores se unem e resolvem as questões para você ter acesso antes de todo mundo.

E ainda melhor: não quer nem esperar chegar em casa para corrigir sua prova? O Stoodi tem um aplicativo exclusivo em que lançamos a resposta de todas as questões logo após o fim do Enem. Instale ele agora, disponível para Android e iOs, e tenha as respostas do Enem em primeira-mão!

APLICATIVO ENEM

Você sabia que o Enem possui um aplicativo oficial, completamente pronto para o candidato ter as principais informações sobre o exame na palma das mãos?

O aplicativo Enem já está disponível na App Store e no Google Play. Com ele, você tem acesso a um cronograma oficial do Enem, além de ter acesso as principais dúvidas dos alunos, sendo respondidas pelo próprio Inep.

Além disso, você também recebe notificações no seu celular, lembrando das próximas datas importantes para o exame e, também tem acesso ao gabarito oficial do Enem, com acesso as suas informações cadastrais, notas e resultados do Enem.

A única informação que o aplicativo pede é seu CPF e a senha de cadastro na Página do Participante. Assim você já consegue ter acesso a todas as funcionalidades do app!

Não perca tempo e baixe o aplicativo. Saiba de todas as informações do Enem hoje!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!