Você não vai querer perder a história INCRÍVEL que é a do Vinícius Fernandes. Este guerreiro estudou durante três anos e foi aprovado em Letras na USP!

Vinícius Fernandes mora em São Paulo, capital, e tem 20 anos de idade. Eles estudou durante três anos com o Stoodi em busca de ser aprovado na faculdade dos seus sonhos!

Ele começou a estudar após não ter sido aprovado no último ano do Ensino Médio e foi aí que decidiu se colocar à prova e se tornou um Stoodiano!

“Não vejo os anos em que fui reprovado como perdidos. Estudar jamais é desperdício de tempo. Se você não passa, o que você deve fazer é reavaliar e manter o que deu certo e alterar o deu errado, até encontrar o que funciona pra você”.

A escolha da profissão

Para o Vinícius, escolher sua profissão foi uma questão muito importante, que precedeu qualquer desafio de estudo.

Ele contou que uma da principais dificuldades que teve na escola foi o bullying que passou por sua vida, durante muitos anos. Porém, no terceiro ano do Ensino Médio, de apaixonou pelo teatro e pela leitura.

“Essas duas formas de arte transformaram a minha vida, e percebi que a vida de outras pessoas também poderiam ser transformadas através da arte”. Decidiu, então, que deveria fazer Artes Cênicas e Letras ficou apenas como uma segunda opção.

Vinícius até chegou a prestar Artes cênicas na Unesp e Fuvest, mas as provas específicas não o qualificaram. Foi então que tentou letras no Enem. “Coloquei a minha nota lá, mas nunca pensei que passaria, já no primeiro dia do SISU a nota de corte já estava em 700 e pensei que subiria muito mais até o último dia. Ainda assim, consegui ficar entre os primeiros selecionados na chamada regular do SISU 2019”.

Como foi a rotina?

O dia a dia do Vinícius foi bem agitado. Ele estudava cerca de oito horas por dia, estudando três matérias. “Do início da semana para o fim, eu já estudava as matérias que eu tinha mais dificuldade, já que quando chega sexta-feira, por exemplo, nós estamos mais cansados e é melhor deixar este dia para matérias que você possui mais facilidade”.

Os anos de estudo do novo universitário foi a chave para conseguir ser aprovado com tanto prestígio. Ele aprendeu a se conhecer e desenvolveu um método adaptado para si mesmo.

O segredo para a aprovação

aprovado usp letras

Em seu primeiro ano, assistia às videoaulas, pausava e depois anotava o que estava na lousa. Após esse processo, fazia resumos e mapas mentais. Para ele, esta não foi uma boa solução. “E o resultado foi um desastre total, por uma questão bem simples: Assistir aulas, fazer anotações e mapas mentais são formas passivas de aprender. Fazer questões é uma forma ativa de aprender, mas é necessário ir além da resolução de questões. É aí que vai entrar a segunda chave da aprovação”.

Em seu segundo ano de estudo, ele passou a realizar uma técnica bem legal de explicar para si mesmo a matéria que acabou de aprender. Esta é uma ótima técnica, porém, ela demora um pouco de tempo e, com a quantidade de materiais para estudar, pode não ser a técnica mais rentável.

“Por outro lado, eu descobri a primeira chave da aprovação: Redação. Em todo vestibular a nota da redação é a mais alta, e às vezes, ela é quem faz a diferença entre a aprovação ou não. A redação deve ser a filha de todo vestibulando, mesmo para aqueles que têm dificuldade ou não gostam, faz-se necessário superar a depressão pós-parto e acolhê-la. Dominar a redação é imprescindível para ser aprovado”, deixa a dica o universitário.

Mas foi em seu terceiro ano de cursinho que conseguiu desenvolver a melhor técnica de todas: autoconhecimento. Primeiramente ele passou a fazer muitos simulados, para treinar e ficar cada vez mais nas matérias que tinha menor número de acertos. “Eu resolvia os simulados e as provas dos anos anteriores, e quando tinha uma questão que eu errava, eu buscava a vídeo-aula sobre aquele assunto para sanar a dúvida, ou seja, eu não assistia a vídeo aula e depois resolvia a questão, e sim, resolvia a questão e em caso de dúvida, eu assistia a vídeo aula para sanar a dúvida”.

Esta técnica funcionou muito bem porque o Vinícius já havia feitos os resumos e mapas mentais nos anos anteriores. Por isso, soube unir muito bem o conhecimento que já tinha com uma nova estratégia.

Desafios

O Vinícius não escondeu não. A maior dificuldade para ele foi o emocional, a rotina árdua de estudar e não colher resultados.

“Você estuda todos os dias, todos os meses, e você não tem nenhuma garantia de que irá dar certo, que você irá ser aprovado. Ainda mais quando você reprova nos primeiros anos, e a tensão só vai aumentando. Chega uma hora que você realmente se pergunta se aquilo é pra você, se você está realmente no caminho certo, ou se você não deveria desistir e ir procurar fazer alguma coisa mais garantida”.

Era isso o que os pais dele quiseram, que ele escolhesse uma profissão como direito. Mas ele não desistiu do seu sonho e, aos poucos, seus pais foram reconhecendo e aceitando a escolha de sua profissão.

Uma outra decisão que não é fácil para vestibulando nenhum é deixar de lado as festas, sair com os amigos, séries e filmes. “ Não gosto da palavra “sacrifício”, mas para alcançar um objetivo, uma meta, é necessário empreender ações físicas para que isso aconteça; ser disciplinado. Mas todas essas coisas são passageiras, e podem ser recuperadas no futuro. Vale mais a pena investir na aprovação, sempre”.

Como manter o foco?

Um dos principais desafios para o Vinícius foi conseguir manter o foco em si mesmo durante este tempo de estudo.

“O que me atrapalhava era a falta de confiança em mim mesmo… Acreditava que provavelmente havia vestibulandos melhores do que eu, e porque justamente eu seria aprovado?”, conta o estudante.

Ele ainda diz que o propósito é o que o mantinha de cabeça erguida, afinal, ser um vestibulando não é fácil. “Quando o sentimento de desistência bate, parece que nada vai dar certo e que nunca seremos aprovados no vestibular, mas na maior parte das vezes tudo isso é coisa da nossa cabeça e da nossa insegurança. É necessário lembrar-se do porquê começamos aquilo, e qual é o nosso propósito com isso tudo, do contrário, tudo desmorona mesmo”.

Resultados

Vinícius acertou fez uma média de 727 pontos no Enem, além de tirar 940 na redação.

Ele atribui todo o seu resultado para eu desempenho ao longo desses anos, por isso, já esperava que ia bem no vestibular e ser o próximo universitário stoodiano!

Dicas

O Vini ainda deixou uma dicas para os nosso alunos. Quer saber o que ele disse?

“Eu vou reproduzir o que uma veterana do curso de Artes Cênicas da USP falou uma vez: Existe uma turma sendo preparada pra você! E você só precisa acreditar nisso! Não importa de onde ela venha, ela está sendo preparada pra você! Pode não ser esse ano, pode não ser na facul que você acreditava que queria, ou até mesmo no curso que você acreditava que iria te trazer a felicidade plena, mas ela está sendo preparada e está a caminho. Então acredite! Quando a sua turma surgir você não vai desejar que as coisas tivessem sido diferentes”.

Gostou da história do Vinícius? Então seja você o próximo universitário stoodiano e comece já a usar o nosso Plano de Estudos!

Banner Stoodi Med
Banner_Redação
Você pode gostar também