Quer tirar nota 1000 na redação? Então entenda as competências do Enem!

A redação é uma das provas mais importantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), uma vez que a nota obtida poderá fazer toda diferença para sua aprovação. Para fazer um texto nota 1000, será necessário dominar as principais regras gramaticais bem como conhecer a fundo o tipo textual dissertativo-argumentativo cobrado na proposta de redação, entre outras competências do Enem. Além disso, você deverá ter habilidades e repertório para argumentar e estruturar o seu texto com coesão.

Para ajudar nessa missão, este post trata das 5 competências da redação do Enem e o que você precisa estudar para não perder pontos na sua produção textual.

Quer fazer uma redação épica? Confira, então, todas as nossas dicas. Boa leitura!

Competências da redação do Enem

Para fazer uma redação nota 1000, é preciso saber as exigências do Enem em cada parte do seu texto. O exame espera que você tenha acumulado, ao longo de sua vida escolar, algumas competências de domínio da norma culta, entendimento do tipo textual pedido, estratégias de argumentação e utilização adequada dos conectivos.

Vale ressaltar que, para obter uma nota alta, é necessário dominar todas as competências: cada uma vale 200 pontos. Assim, sua nota final será uma somatória simples.

Quer saber o que você precisa estudar para dominar essa prova? Confira agora!

Competência 1:

Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.

A primeira competência trabalha o domínio gramatical dos estudantes, bem como a estética do texto escrito. Nesse ponto, o candidato deve ter conhecimento das principais normas da língua portuguesa escrita em seu padrão culto e aplicá-las à redação. As regras gramaticais serão cobradas considerando-se regência, concordância, ortografia e semântica.

A banca de correção cobrará os seguintes pontos:

  1. entender as principais diferenças entre as modalidades oral e escrita (o texto não pode conter gírias, expressões coloquiais nem marcas de linguagem falada, inclusive abreviações como “tá”, “vc”, etc.);
  2. ter atenção às regras ortográficas e gramaticais;
  3. produzir um texto com entendimento de estética geral e que respeito o número máximo de linhas (para que o texto seja corrigido, deve ter mais de 7 linhas escritas);
  4. ter precisão vocabular, isto é, usar as palavras no contexto adequado e coerente;
  5. saber o momento certo de usar as letras maiúsculas e minúsculas;
  6. compreender as regras de divisão silábica nas mudanças de linha.

Competência 2:

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Não entendeu bem o que essa competência cobra? Fique tranquilo! Ela pede que você demonstre que compreendeu adequadamente a proposta de redação. Ou seja, você precisa entender o tema em todas as suas partes e escrever, organizando as ideias de forma clara e precisa, colocando elas em prática em seu texto.

Além disso, você precisa ter uma reflexão anterior sobre os assuntos e demonstrar seu ponto de vista. Isso significa que você deve relacionar as várias áreas do conhecimento em seu texto para construir sua argumentação, mostrando que seu texto é realmente dissertativo-argumentativo.

Cuidado ainda para não tangenciar o tema: se a proposta pede, por exemplo, para falar sobre os “Desafios para a formação educacional dos surdos no Brasil” (tema do Enem 2017), é preciso tocar em todos os três pontos-chave: surdos, educação e desafios. Se você tratar apenas dos deficientes de modo geral, ou dissertar sobre os surdos, sem tocar na questão educacional, tira apenas 40 pontos nessa competência. Isso também ocorre se a parte de “desafios”, ou seja, problemas a serem resolvidos, não for citada.

A banca vai avaliar:

  • a compreensão da proposta. Além de não fugir do tema, você não deverá ficar preso aos textos motivadores disponíveis. Eles servem para sua reflexão, mas não devem ser copiados;
  • o conhecimento e a relação das várias áreas do conhecimento existentes, como literatura, história, cinema, biologia, ciências, jornalismo, etc.;
  • estruturação correta de um texto dissertativo-argumentativo (introdução, desenvolvimento e conclusão).

Competência 3:

livros competências do enem

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Entre as competências do Enem, esta avalia se você consegue argumentar sólida e concretamente para defender o ponto de vista (que deve ser apontado na introdução). Isso significa que as ideias presentes na sua redação precisam estar fundamentadas em argumentos comprováveis, como dados, pesquisas e visões de especialistas, ou opiniões de autoridades na área, filósofos, etc.

É possível utilizar várias estratégias de argumentação, como: analogias, dados estatísticos, comparações, causas e consequências, citações e enumerações.

Seu texto deverá contar com:

  • progressão textual (cada parte do texto deve estar conectada às demais);
  • ordem lógica, ou seja, ter início, meio e fim;
  • coerência (seu texto não deve se contradizer e nem distorcer o mundo real);
  • encadeamento de ideias (os parágrafos devem ser hierarquizados e trazer novas informações sem mudar repentinamente de assunto).

Competência 4:

Demonstrar conhecimento dos mecanismos necessários para a construção da argumentação.

Para conquistar os 200 pontos dessa competência, você deverá fazer um texto coeso. Cada ideia apresentada precisa estar embasada e articulada com as demais, a fim de formar uma unidade de sentido. Além disso, você deve utilizar os conectivos mais indicados para a situação, ligando seus argumentos internos e os parágrafos, com objetivo de evitar repetições.

Seu texto deve contar com alguns elementos para ser bem avaliado na competência 4 do Enem:

  1. parágrafos bem estruturados (um bom parágrafo deve ter uma ideia central — tópico frasal —,em que as ideias secundárias serão conectadas);
  2. períodos estruturados (normalmente, um texto dissertativo apresenta encadeamento de ideias, estruturadas por duas ou mais orações, expressando causa e consequência, tempo, comparação, conclusão ou contradição;
  3. referências (informações, dados e fatos devem ser retomados enquanto o texto progride, o que pode ser feito com a utilização de artigos, pronomes e advérbios).

Competência 5:

Elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Essa competência é uma das mais importantes e menos estudada pelos candidatos. Ela também tem uma correção mais criteriosa, o que pode fazer com que sua nota caia se você não estiver preparado. É preciso que você proponha uma solução para o problema da proposta, que seja passível de implementação e relacionado com os argumentos utilizados.

Além disso, sua proposta deve mostrar ao leitor como ela pode ser colocada em prática. Por isso, você deve informar de forma detalhada como ela pode ser aplicada na sociedade.

Antes de entregar sua redação, verifique se o texto:

  1. tem uma proposta de intervenção;
  2. conta com detalhes como ela será implementada (quem fará, como fará, quais são as etapas para implementação, com quais objetivos?);
  3. é possível de ser executada;
  4. respeita os Direitos Humanos (você não deve ferir o direito à vida, cidadania, liberdade e diversidade).

Agora você já sabe que a elaboração de um texto requer algumas competências e habilidades. Assim como o Enem, outros vestibulares também valorizam a escrita culta, coesa e coerente e, é claro, com conteúdo. Sua redação será avaliada de acordo com as competências do Enem.

Então, está na hora de colocar a mão na massa. Um bom escritor precisa, obrigatoriamente, de muita leitura e exercício de escrita. Por isso, leia bons artigos de opinião e redações de provas anteriores. Dessa forma, você saberá como argumentar e estruturar suas ideias. Além disso, é interessante enviar sua redação para ser corrigida por professores experientes.

Envie sua redação para o Stoodi e entenda quais são os principais problemas do seu texto!

4 Shares:
Você pode gostar também
Inscrição para bolsas remanescentes do Prouni termina nesta segunda
Leia mais

Inscrição para bolsas remanescentes do Prouni termina nesta segunda

Serão oferecidas 16.004 bolsas no período do segundo semestre Foto: Leonardo Bettinelli/ UFPR  Candidatos que conseguiram entrar na lista de vagas remanescentes para bolsas do Prouni (Programa Universidade para Todos) neste segundo semestre de 2015 têm até as 23h59 desta segunda-feira (31) para concluir a inscrição. As inscrições no programa...
Selecionado no Fies tem até esta terça para confirmar inscrição
Leia mais

Selecionado no Fies tem até esta terça para confirmar inscrição

Programa do governo federal vai beneficiar 61,5 mil novos estudantes Os pré-selecionados para firmar contrato com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2015 têm até o fim desta terça-feira (1º) para concluírem suas inscrições no programa. O prazo, estipulado inicialmente para o dia 23, já foi...