“Nossa, fulano! Que pensamento medieval!”. É muito provável que você já tenha ouvido esse ditado por aí ou, quem sabe, até mesmo o falado para alguém durante uma discussão, não é mesmo? Ele surgiu a partir da ideia de que os períodos medievais eram obscuros, improdutivos e, para alguns, até mesmo errados.

A partir do avanço dos estudos, no entanto, ficou bem claro que todo esse preconceito surgiu a partir da existência de práticas como a Inquisição e da concepção daqueles que viriam a seguir na linha do tempo histórica — os renascentistas, entre eles humanistas e classicistas. O período medieval foi, apesar de suas limitações, um momento muito importante para a humanidade e que durou mais de 1000 anos.

Agora, falaremos sobre uma fração de todo esse milênio, ou seja, sobre um período conhecido como Alta Idade Média e o relacionaremos com momentos posteriores. Tudo pronto? Então, separe o seu papel e a sua caneta e vem com a gente!

O que é a Alta Idade Média?

A Alta Idade Média é o primeiro período de divisão da Era Medieval. É comum confundirmos os nomes e acharmos que o que vem primeiro é a Baixa Idade Média – por uma ordem natural das coisas. No entanto, pense da seguinte maneira: o título Alta se refere, aqui, ao apogeu. A queda, que vem em seguida, é marcada pela palavra Baixa. Certo?

Dando continuidade, esse é um momento histórico que ocorre logo após a queda do Império Romano do Ocidente. Vale a pena lembrar que, na história, nada ocorre de repente, mas, sim, por procedimentos que levam um tempo para tomar forma. Esse é, portanto, um processo que começou a partir desse evento revolucionário para humanidade, ou seja, com a fundação de Constantinopla.

A seguir, discutiremos melhor esse assunto e desbravaremos esse período tão interessante e cheio de acontecimentos fundamentais, cujas consequências ecoam até os dias de hoje em nossa sociedade. Vamos lá!

Características da Alta Idade Média

alta idade media

A seguir, veremos algumas das características da Alta Idade Média. Em primeiro lugar, devemos mencionar os povos que viveram nesse período. Eles foram:

  • bizantinos;
  • islâmicos;
  • francos;
  • anglos, saxões, visigodos, entre outros.

É comum pensarmos que a Idade Média se resumia aos feudos e aos países da Europa Central. No entanto, muita coisa estava acontecendo simultaneamente e todos esses povos foram fundamentais na hora de escrever a nossa história!

De todos esses, falaremos mais sobre o Império Bizantino (antigo Império Romano do Oriente). Ele teve origem em Constantinopla e tinha como características os seguintes fatores:

  • sociedade pautada na aristocracia;
  • grande força no comércio (devido às suas rotas comerciais importantes durante a Idade Média);
  • grandes manufaturas (que dariam origem, mais tarde, aos feudos).

Sendo assim, em síntese, as características gerais da Alta Idade Média são:

  • crescente ruralização da sociedade (feudalismo);
  • decaída do comércio (salientando que ele nunca deixou de existir);
  • redução, ainda que não seja completa, de circulação de dinheiro (a troca era a principal forma de interação comercial);
  • surgimento de novas relações sociais, como a suserania e a vassalagem, além da intensificação da servidão.

Principais acontecimentos

Agora, veremos alguns dos principais acontecimentos desse período. Vem com a gente!

Um dos mais marcantes é, sem dúvida, a ocorrência das Cruzadas. Esses eventos foram, inclusive, muito importantes para o reconhecimento do mapa, desenvolvimento de uma série de tecnologias para a navegação e muito mais. Assim, vemos que a Idade Média não é um momento histórico tão obscuro.

As Cruzadas, no entanto, ficaram muito mais fortes e evidentes na Baixa Idade Média. Foram elas, inclusive, que começaram o processo de reabertura das rotas comerciais e que, de certa forma, expuseram a Europa medieval para o restante do mundo. Os primeiros passos do renascimento foram dados nesse período.

A Alta Idade Média foi, portanto, marcada pelo crescimento do feudalismo, pela ocorrência de diversos impérios (como os Francos e os Bizantinos), pelo fortalecimento massivo do catolicismo (que se tornou quase uma entidade, como um rei, no período) e o surgimento de novas religiões, como é o caso do islamismo.

Alta Idade Média e Baixa Idade Média: diferenças

Perceber as diferenças entre esses dois períodos não é algo tão complicado. A nossa dica é: crie uma relação de causa e consequência em sua mente e a resposta estará bem diante de seus olhos.

Por exemplo: se na Alta Idade Média o cristianismo era muito forte, é natural que na Baixa Idade Média o contrário comece a se desenhar. Aqui, surgiram as primeiras universidades, por exemplo.

O mesmo é válido para o comércio. Na Alta Idade Média, ele se fechou, mas com as Cruzadas (que aconteceram majoritariamente no outro período), isso começou a mudar. O feudalismo, muito forte no apogeu medieval, mostrou fortes sinais de enfraquecimento em seu declínio. Seguindo essa lógica, não tem erro!

Alta Idade Média: resumo

Agora, para fecharmos essa discussão, que tal fazermos uma breve revisão sobre os tópicos vistos? Vamos lá!

O que foi a Alta Idade Média

Foi um período demarcado pela queda do Império Romano do Ocidente, com o nascimento do Império Bizantino.

Quais são as suas principais características

As principais características da Alta Idade Média são:

  • redução do comércio e da circulação monetária;
  • ruralização da sociedade;
  • feudalismo;
  • fortalecimento da Igreja Católica.

O que vem depois disso

Com o declínio natural do processo histórico, inicia-se um momento que é chamado de Baixa Idade Média. Nele, acontecimentos como as Cruzadas e o surgimento das universidades são pontos marcantes e abrem caminho para outro período histórico: o Renascimento.

E aí, gostou de saber mais sobre a Alta Idade Média e suas características? Agora, para que você possa dar continuidade aos seus estudos sobre esse e outros temas que caem muito nos vestibulares, que tal dar uma olhadinha no Plano de Estudos do Stoodi? Com ele, você terá todo o suporte necessário para conquistar a sua tão sonhada vaga na faculdade!

Você pode gostar também