E se eu não souber nada sobre o tema da redação?

Por Marina Sestito
Stoodianos,

Provas, vestibulares e concursos são situações inegavelmente tensas para a maior parte das pessoas: “E se não der tempo de fazer todas as questões? E se eu ficar muito nervoso e ‘der branco’ na hora da prova? E se eu não souber nada sobre o tema da redação?

Essa insegurança é bastante comum e até justificável, já que a proposta de redação pode versar sobre qualquer tema e não é fácil escrever sobre assuntos que não dominamos, mas hoje você vai entender o motivo pelo qual não precisa se preocupar tanto com isso.

As propostas de redação, principalmente as do Enem, abordam questões razoavelmente presentes em nosso cotidiano. Salvo raras exceções, os temas apresentados aos candidatos na hora da prova são bastante conhecidos e bastaria um olhar atento ao mundo que nos cerca para poder discuti-los com criticidade. Em outras palavras: se você vive nesse mundo, provavelmente já se deparou com alguma situação que possa ajudar a refletir sobre o tema, e provavelmente já viu nos noticiários algum exemplo que possa ser apresentado para sustentar o ponto de vista que você se propôs a discutir.

Confie em mim. Você já vai ter visto alguma coisa sobre o tema que for discutir na redação, e bastaria recorrer ao seu próprio repertório cultural, construído a partir dos conteúdos escolares e das situações que você experienciou ao londo de sua vida, para conseguir formular uma visão crítica e bem fundamentada sobre o tema que lhe for apresentado no dia da prova.

Vamos supor, no entanto, que você tenha passado os últimos anos num retiro nas montanhas, sem televisão, sem internet e sem contato com outras pessoas, e que vá direto fazer uma prova de redação. O que você faria, nesse contexto?

Em último caso, quando todo o resto falhar e você estiver frente a frente com um tema sobre o qual nunca ouviu falar, respire fundo, lembre-se de que você já se saiu bem em outras situações em que precisou se virar com o que tinha e volte à leitura dos textos motivadores. Sim, há textos motivadores na maior parte das propostas de redação, ainda que seja só uma imagem, uma letra de música, um estímulo qualquer. Releia com cuidado esse conteúdo, retire dele todos os elementos que puder, faça uma lista com todas essas referências, pense em formas de relacionar essas ideias, formule uma hipótese acerca da relação entre todas essas reflexões e o tema central da proposta que estiver sendo analisada e – pronto! – você tem uma linha argumentativa. Você conseguiu. Você tirou leite de pedra. Ainda que sua redação não seja a mais completa de todas, você conseguiu extrair elementos da coletânea, articulá-los e formular, em pouco tempo, um ponto de vista sobre um tema que até então você não conhecia.

É super fácil e super rápido fazer isso? Sim e não. É muito simples chegar a um ponto de vista sobre um tema que desconhecíamos quando estamos bem treinados, depois de escrever várias redações e exercitar essa capacidade, mas eu considero muito difícil articular bem um ponto de vista sobre um tema que não conhecemos quando estamos fazendo isso pela primeira vez na vida, principalmente numa situação de prova que já é naturalmente estressante.

Para evitar passar por um perrengue na hora da prova, pratique. Se você tiver se preparado com afinco, não há tema que você não consiga discutir na hora da prova, ainda que nunca tenha ouvido falar sobre ele antes.

Tenha acesso GRATUITO a mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

Muitos beijos, boas redações e até semana que vem!

Você sabia que o Stoodi tem Correção de Redação? Conheça

Marina Sestito é a Coordenadora de Redação do Stoodi. Formou-se em Filosofia pela FFLCH, na USP – atualmente cursa Licenciatura na FEUSP. Trabalhou em cursinhos pré-vestibulares e hoje comanda a equipe de correção do Stoodi. ​