No final do ensino médio, muitos estudantes começam a se questionar sobre qual carreira seguir. Afinal, é uma escolha decisiva e importante na história de todos nós, já que ela sustentará uma vida inteira pela frente.

Para fazer uma decisão consciente, o ideal é analisar os seus gostos e preferências, checando as disponibilidades que o mercado de trabalho apresenta para você seguir uma profissão que seja agradável e que traga satisfação no seu cotidiano.

Hoje em dia, uma graduação que está muito em alta e tem tudo para crescer é a Tecnologia da Informação (TI). Se você é uma pessoa que gosta de números, computadores e, é claro, tecnologia, TI pode ser o curso certo para você. A seguir, você pode conferir todas as informações sobre essa faculdade. Vamos lá?

O que é Tecnologia da Informação?

A Tecnologia da Informação foi criada com o intuito de ajudar os seres humanos a lidar com as informações, tecnológicas ou não. Nesse sentido, ela pode ser definida como um conjunto de soluções e atividades em hardware, software, redes e bancos de dados que permitem o armazenamento, produção, acesso, transmissão e segurança das informações.

Em outras palavras, TI é a ciência que engloba diversos estudos sobre as formas de armazenamento e transmissão de dados, e segurança e acesso às informações, utilizando softwares, hardwares, programas e bancos de dados que facilitam o manejo desses elementos.

Por exemplo, é fisicamente impossível — ou, pelo menos, muito difícil — colocar todos os livros que existem no mundo em uma biblioteca só. Entre tantos exemplares e obras, algum título, com certeza, ficará perdido ou não poderá ser armazenado em função de uma limitação espacial.

Por meio dos conhecimentos, estudos e prática da Tecnologia da Informação, é possível reunir todos os títulos em formato digital em um só computador, organizando-os da maneira que for mais útil para a população.

Ou, ainda, podemos analisar um problema cotidiano nosso, como o cálculo do Imposto de Renda. Seria muito mais difícil fazer as contas de forma manual, não é mesmo? Afinal, analisar a renda familiar e tudo o que foi gasto durante um ano não é tarefa fácil.

Com o auxílio de um software, você não tem nenhum trabalho em calcular o seu imposto, basta colocar todos os dados que o programa solicita e ele fará o cálculo para você de forma instantânea, deixando tudo registrado e atualizando os dados para a própria Receita Federal.

O que faz a Tecnologia da informação?

Como você já deve ter percebido, a atuação da Tecnologia da Informação é muito ampla. Depois de formado, você pode trabalhar em diversas áreas para promover segurança, acesso e transmissão de informações.

Tudo isso pode ser feito por meio de programação de softwares e hardwares, criação de novas redes, análise de sistemas e suporte técnico, gerenciando os projetos e operações que acontecem nos serviços de TI.

Resumo do curso

Para que o profissional de TI seja eficiente e traga benefícios para a população, ele precisa ser formado em um curso de Tecnologia da Informação de qualidade, que apresente os conceitos básicos e estimulem a sua prática durante sua formação.

Nesse sentido, a faculdade de Tecnologia da Informação acontece baseada nos conhecimentos das ciências exatas e da terra, sendo caracterizada como um curso tecnólogo, uma modalidade que volta para o aprendizado prático e rápido do profissional.

Assim, a graduação em Tecnologia da Informação oferece não só uma formação técnica, em que você aprenderá todos os conceitos, teorias e formas de atuação em TI, como também garante um aprendizado prático, capacitando-o a atuar e se posicionar de forma estratégica dentro do mercado de trabalho.

O curso estimula, então, o aprendizado de gestão de patrimônios tecnológicos, análises de níveis de serviço, tanto nas empresas quanto no serviço público, e gestão de recursos humanos, sobretudo com a implementação de softwares que facilitam o trabalho dessa equipe.

Vale lembrar que o tecnólogo em Tecnologia da Informação é voltado para a gestão da tecnologia, capacitando os alunos a trabalharem em cargos de liderança e gestão em qualquer empresa que utiliza serviços digitais, inclusive àquelas voltadas ao desenvolvimento de novos programas e softwares.

Isso quer dizer que você trabalhará mais com os processos administrativos relacionados ao TI, do que a programação em si.

Se você não pretende seguir uma carreira de gestão, ainda pode continuar na área de TI, mas deve optar por outros cursos relacionados, como Ciência da Computação, Engenharia da Computação e Sistemas de Informações. Falaremos mais sobre esses cursos ao final do nosso artigo.

Duração do curso

Por se tratar de um tecnólogo, o curso de Tecnologia da Informação tem a duração média de dois anos, isto é, quatro semestres. Durante esse período, o aluno entra em contato com conceitos teóricos, técnicos e práticos sobre a área, capacitando-se para lidar com os assuntos gerenciais de TI.

É importante ter em mente que esse período é uma média e pode variar de instituição para instituição, podendo acrescentar um semestre prático ao final do curso. Ainda, se você deixar de realizar ou não ser aprovado em alguma disciplina, atrasará a conquista do diploma.

Tecnologia da Informação: estágio

Todo o tecnólogo em Tecnologia da Informação exige a realização de um período de estágio para concluir o curso. Isso porque o objetivo da graduação é alinhar as teorias com a prática, capacitando o futuro profissional a lidar com os desafios e dificuldades que aparecem ao longo do seu dia a dia de trabalho.

Assim, para que isso seja viável, a faculdade de Tecnologia da Informação obriga os alunos a cumprirem um semestre de estágio, familiarizando-os com o mercado de trabalho, com as oportunidades que aparecem e com as exigências das empresas e organizações.

Via de regra, a própria instituição de ensino disponibiliza as possibilidades de estágio para os alunos, apresentando as empresas, ONGs, organizações e serviços públicos em que você pode realizar o seu período prático.

No entanto, caso você tenha um bom contato e queira atuar em outra organização, pode solicitar à sua faculdade uma parceria com essa nova empresa, para poder validar o seu estágio durante a graduação.

E mais, caso você tenha disponibilidade, pode investir em estágios não obrigatórios no contra turno das suas aulas, entregando-se para a prática profissional e desenvolvendo mais conhecimentos na área, bem como novas habilidades e técnicas de TI.

Tenha em mente que uma atividade extracurricular prática só traz benefícios para a sua carreira profissional. Afinal, além de estar familiarizado com o campo de atuação real, você cria uma excelente rede de contatos que podem apresentar novas oportunidades para você.

Além disso, o estágio não obrigatório é remunerado, sendo que a média salarial é de R$ 750,00 em todo o Brasil. Assim, você não só tem uma excelente experiência profissional, como também garante um bom reconhecimento financeiro logo no início da carreira.

Tecnologia da Informação: salário

Um dos dados que você deve levar em consideração na hora de decidir qual profissão seguir é o salário. Isso porque o reconhecimento financeiro é um aspecto importante para mantê-lo motivado a continuar exercendo sua profissão com qualidade.

Nesse sentido, para definir se o curso de Tecnologia da Informação será o seu escolhido, você precisa conhecer a média salarial dessa profissão e analisar se os valores estão de acordo com o que você espera receber no final do mês.

No entanto, é bom ter em mente que o salário não é a única informação que você deve levar em conta para tomar a sua decisão. Isso porque, embora a remuneração e o reconhecimento que ele traz seja importante, ter sucesso e satisfação no seu trabalho vai muito além do seu rendimento financeiro.

Dito isso, que tal conhecer quanto ganha o profissional de Tecnologia da Informação? No Brasil, a média salarial para um tecnólogo com especialização, sobretudo mestrado, varia entre R$ 8.600,00 e R$ 9.200,00. Já para quem tem título de MBA ou especialização simples, o rendimento desce um pouco, ficando na casa dos R$ 5.000,00 e R$ 6.000,00 no mês.

Ainda, caso você tenha feito somente a faculdade de Tecnologia da Informação, o salário costuma ser entre R$ 2.000,00 e R$ 3.000,00, dependendo da função que você exerce e em qual empresa você atua.

Vale lembrar, ainda, que o rendimento do profissional de TI varia de acordo com o estado e cidade de atuação, bem como com o nível de especialização do trabalhador e o cargo que ele ocupa no seu ambiente de trabalho.

Tecnologia da Informação: faculdade

Até agora, comentamos sobre a amplitude de estudo e atuação que a faculdade de Tecnologia da Informação apresenta, bem como suas possibilidades no mercado de trabalho e algumas exigências cobradas pelo Ministério da Educação (MEC) para a realização do curso.

Mas, afinal, o que é cobrado no curso de TI? Qual é a sua grade curricular? Existe mais de uma modalidade de tecnólogo? Quais são os pré-requisitos para entrar na graduação? Se você ainda tem todas essas dúvidas, fique tranquilo. Vamos respondê-las a seguir.

Grade curricular Tecnologia da Informação

Você lembra que nós comentamos que a tomada de decisão profissional envolve a análise de diversas informações, como o salário? Pois é, outro elemento fundamental que você deve observar para definir qual graduação seguir é a grade curricular.

Isso porque é ela que apresenta todas as disciplinas que são ministradas no curso, informando ao futuro aluno as cobranças e exigências de cada matéria, bem como o plano de ensino de cada conteúdo.

Pensando nisso, nós montamos uma grade curricular da Tecnologia da Informação com as principais disciplinas presentes nos melhores cursos do Brasil. Aproveite esse momento para conhecer as matérias e se imaginar estudando sobre o assunto, para perceber se será confortável ou não cursar TI.

  • Banco de Dados;
  • Sistemas Operacionais;
  • Modelagem de Processos de Negócios;
  • Gestão de Serviços;
  • Língua Portuguesa;
  • Direito Aplicado aos Negócios;
  • Comércio Eletrônico;
  • Técnicas de Desenvolvimento de Algoritmos;
  • Empreendedorismo;
  • Sistemas Integrados de Gestão;
  • Língua Brasileira de Sinais;
  • Tecnologia da Informação aplicada à logística;
  • Projeto Interdisciplinar em Negócios Eletrônicos;
  • Contratos e Fornecedores;
  • Engenharia de Software;
  • Projeto Interdisciplinar em Inteligência nos Negócios;
  • Matemática Financeira;
  • Organização e Arquitetura de Computadores;
  • Gestão Estratégica de Negócios;
  • Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional;
  • Governança de TI I e II;
  • Gestão de Projetos;
  • Planejamento Estratégico de TI;
  • Gestão de Sistemas de Informação e Métodos;
  • Modelagem de Dados;
  • Qualidade de Software;
  • Redes de Computadores.

Vale lembrar, ainda, que essas não são todas as disciplinas que você fará ao longo da graduação. E mais, é necessário desenvolver um Trabalho de Conclusão de Curso para garantir o seu diploma, além do estágio obrigatório.

Nota de corte Tecnologia da Informação

Quem é vestibulando está sempre preocupado com diversas informações sobre os cursos e universidades do Brasil, não é mesmo? Um dos principais dados que você deve prestar atenção é a nota de corte, já que ela representa a concorrência que o seu curso de preferência apresenta.

Por isso, a partir do seu valor, você pode montar um planejamento de estudo eficiente para alcançar aquela pontuação que permitirá a entrada no ensino superior. Se você está pensando em cursar Tecnologia da Informação, mas ainda não sabe sua nota de corte, fique tranquilo. Separamos as dez notas mais altas, de acordo com os dados do Sisu, a seguir.

  • Universidade do Vale do Rio Dos Sinos, campus Unisinos Porto Alegre, a distância — 666.62;
  • Faculdade do Espírito Santo, campus Vitória Vermelho, turno matutino — 644.3;
  • Universidade Paulista, campus Brasília I, a distância — 643.14;
  • Centro Universitário Fai (Faculdade de Itapiranga), campus de Itapiranga, turno noturno — 643.08;
  • Universidade Paulista, campus São José dos Campos II, a distância — 642.26;
  • Universidade Paulista, campus Fortaleza I, a distância — 640.98;
  • Faculdade Pan Amazônica, campus Travessa Vileta, turno noturno — 640.96;
  • Centro Universitário Faculdade Guanambi (FG), campus FG, turno noturno — 638.04;
  • Universidade Católica de Brasília, campus Brasília, turno noturno — 634.2;
  • Universidade Paulista, campus Rio de Janeiro I, a distância — 631.48.

Tecnologia da Informação EAD

Não podemos negar que a tecnologia faz parte da nossa rotina. Presente em todas as esferas das nossas vidas, ela entrou na área da educação e revolucionou as relações de ensino-aprendizagem que, até então, eram intocáveis. Dessa forma, ela trouxe diversas inovações nas metodologias de ensino e possibilitou um acesso à educação mais democrático.

Ao perceber as vantagens que a tecnologia trouxe à educação, diversas instituições começaram a criar cursos a distância para possibilitar o acesso ao ensino superior a todos. Hoje, existem muitas graduações que podem ser feitas a distância, como a TI.

Em outras palavras, você pode fazer Tecnologia da Informação EAD, adaptando seus estudos a sua rotina, sem perder a qualidade de ensino que uma graduação a distância oferece.

É importante saber que a maioria das instituições que oferecem a modalidade EAD são particulares, sendo necessário pagar uma mensalidade para poder cursar o tecnólogo. No entanto, a maioria delas disponibiliza projetos de bolsas para alunos que não podem pagar o valor integral.

E mais, você pode pesquisar se a instituição que você pretende realizar o curso de Tecnologia da Informação EAD apresenta parceria com o governo, fazendo parte dos programas como o Fies,que auxilia com os cursos da graduação privada.

computador tecnologia da informação

Profissional de Tecnologia da Informação

Depois de dois anos de graduação, você estará apto a trabalhar com Tecnologia da Informação nos mais variados campos que existem. Assim, é possível optar por seguir uma carreira em empresas e startups de tecnologia e planejamento, bem como em organizações que precisam de uma gestão e assistência tecnológica.

Ainda, dentro dessas instituições, você pode trabalhar com desenvolvimento de projetos, assistência técnica, criação e implementação de softwares e programas para facilitar a organização e segurança empresarial, e consultorias.

Para facilitar a compreensão dessa ampla atuação, listamos uma série de atividades que definem o que faz o profissional de Tecnologia da Informação dentro de uma organização. A dica aqui é analisar as possíveis funções a serem desempenhadas e ver se você gosta ou não dessas possibilidades. Preparado?

  • definir parâmetros para a utilização de sistemas dentro de uma empresa;
  • auxiliar a gestão de Recursos Humanos, sobretudo a equipe envolvida em projetos tecnológicos;
  • implementar novas rotinas tecnológicas e auxiliar a equipe a compreender as inovações;
  • controlar os níveis de serviços organizacionais;
  • gerenciar os sistemas implementados, bem como analisar sua funcionalidade, aplicabilidade e adaptação da equipe à mudança;
  • criar soluções tecnológicas para os problemas organizacionais;
  • emitir parecer técnico relacionado a problemas de TI;
  • planejar e organizar os contratos com serviços de tecnologia para a sua empresa.

No tópico anterior, apresentamos as principais funções que o tecnólogo pode desempenhar dentro da sua organização. No entanto, para que o reconhecimento e a satisfação profissional apareçam, você precisa desenvolver uma série de habilidades e competências que auxiliam o seu trabalho, fazendo com que você o desempenhe com excelência.

Essas habilidades não surgem da noite para o dia, muito pelo contrário, elas são desenvolvidas ao longo da graduação e, principalmente, na prática — daí a importância de alinhar um estágio não obrigatório com seus estudos.

A partir delas, você consegue trabalhar de forma ética, criando um diferencial no mercado de trabalho e garantindo mais reconhecimento no futuro. Abaixo, você pode conferir as principais características que o profissional de Tecnologia da Informação deve ter.

  • saber tomar decisões precisas;
  • liderar equipes e trabalhar com elas;
  • demonstrar habilidades de persuasão e negociação;
  • saber enfrentar situações desafiadoras;
  • ter um bom relacionamento interpessoal, com uma boa expressão verbal e corporal, tanto para explicar aos colaboradores como funciona determinado sistema quanto para liderar equipes e delegar funções;
  • apresentar um bom raciocínio lógico e gostos pelos números e estatística;
  • ser organizado e criativo;
  • conseguir lidar com mudanças, sobretudo na esfera organizacional;
  • ser proativo.

Mercado de Trabalho

Você já deve ter percebido que o mercado de trabalho da Tecnologia da Informação apresenta diversas oportunidades, não é mesmo? Para atuar de forma legal, é necessário ter o diploma e um curso reconhecido pelo MEC, todavia, em função da profissão não ter o seu conselho próprio, não é necessário estar associado ao Conselho Federal de Informática.

Vale lembrar que o mercado atual está demandando muitos profissionais com conhecimentos aprofundados sobre TI, valorizando o seu salário e garantindo diversas oportunidades, principalmente em cidades grandes como São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e Porto Alegre.

Pós-graduação em Tecnologia da Informação

Você concorda que quando entramos no mundo profissional, nós não paramos de estudar? Para encontrar boas oportunidades no mercado de trabalho e se destacar entre tantos outros trabalhadores qualificados, é preciso desenvolver novas técnicas de atuação para ter um diferencial chamativo.

Uma excelente forma de conquistar esse diferencial é investir em uma pós-graduação em Tecnologia da Informação, explorando e se aprofundando na área de atuação que você optou por seguir.

Por exemplo, ao concluir o curso em Tecnologia da Informação, você percebeu que deseja trabalhar com Ciência da Computação, lidando com processamento de dados e automatização de processos dentro de empresas. Para ter um diferencial no mercado, você pode investir em uma pós-graduação nesse campo, aprofundando-se na área e desenvolvendo outras formas de trabalho.

E mais, você pode tanto realizar uma pós-graduação stricto sensu, isto é, mestrado e doutorado, quanto uma especialização diferenciada. Vale lembrar que, caso queira seguir a carreira acadêmica, a pós é uma parada obrigatória na sua caminhada profissional.

Isso porque é por meio dela que você fará excelentes contatos no mundo acadêmico, além de realizar pesquisas de qualidade e voltadas para o seu real campo de atuação que auxiliarão outros profissionais a trabalharem de forma ética e eficiente.

Cursos na área de Tecnologia da Informação

Você lembra que no início deste artigo comentamos sobre a possibilidade de atuar na área de TI, mas sem ser em processos de gestão e liderança? Para que isso seja viável, é necessário investir em outros cursos na área de Tecnologia da Informação, como Engenharia e Ciência da Computação e Sistemas de Informação.

Por exemplo, se você cursar Engenharia da Computação, voltará o seu trabalho para a construção de hardwares e outros dispositivos tecnológicos, desenvolvendo CPUs e seus periféricos. Assim, estará em constante contato com a programação, criação de sistemas digitais e bancos de dados.

Já a Ciência da Computação volta o seu olhar para a programação em si. Dessa maneira, você deverá se familiarizar com o processo de programação, conhecendo do básico ao avançado sobre linguagem tecnológica, arquitetura de sistemas, inteligência artificial e robótica.

Por fim, o curso de Sistemas de Informação se aproxima ao tecnólogo de TI, mas foca o trabalho na administração e análise do fluxo de informações que compõem as redes dos computadores, desenvolvendo o processamento, armazenamento e recuperação de dados.

Curso técnico de Tecnologia da Informação

A faculdade de Tecnologia da Informação é caracterizada como tecnólogo, que apresenta uma duração reduzida e um ensino voltado para a prática profissional. Acontece que, alguns alunos optam por entrar no mercado de trabalho mais cedo, realizando o curso técnico de TI.

Mas, afinal, o que isso quer dizer? Quem escolhe fazer um curso técnico de Tecnologia da Informação, estuda de forma breve os processos básicos desse campo, capacitando-se para atuar como técnico de TI, em vez de tecnólogo e analista de sistemas de informação.

Atualmente, é possível realizá-lo em conjunto com o ensino médio ou após se formar, não sendo necessário passar por um processo seletivo. Assim, basta escolher uma instituição de qualidade que dará o suporte necessário para que você aprenda os conceitos fundamentais sobre Tecnologia da Informação.

O curso de Tecnologia da Informação apresenta diversas oportunidades, garantindo uma boa inserção e atuação no mercado de trabalho. Lembre-se de que para entrar nessa graduação é necessário focar nos estudos, revisar bem os conteúdos e treinar bastante para ter uma boa pontuação no vestibular.

E então, gostou da faculdade de Tecnologia da Informação? Aproveite para conhecer o nosso plano de estudo e organize sua aprendizagem para ter um excelente resultado nos exames.