Redação Enem

Quando o assunto é redação do Enem, os estudantes já ficam preocupados só de pensar no trabalho e na dificuldade em elaborar um bom texto para conseguir uma nota satisfatória. Isso também acontece com você?

Afinal, quase todas as faculdades e universidades desconsideram o candidato que zerou nesse quesito ou que teve uma pontuação inferior ao esperado. Por isso, sua preocupação é válida e a redação Enem deve estar na sua grade de estudos, assim como qualquer outra disciplina.

Hoje, iremos te dar algumas dicas de como fazer uma redação nota 1000 para te ajudar a chegar mais perto do sonho de entrar em uma boa faculdade.

Confira o que preparamos!

REDAÇÃO ENEM – CONHECENDO AS COMPETÊNCIAS

A redação do Enem realmente é um desafio, mas devemos lembrar que ela não é tão difícil quanto parece e que os critérios de avaliação são bem definidos.

Para conseguir se destacar, é preciso tomar alguns cuidados básicos e treinar uma estrutura pré-definida – além de saber quais são as 5 competências que serão julgadas para chegar a nota final.

Antes de mais nada, vamos saber mais sobre elas:

Competência 1: demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.

Essa competência da redação do Enem é exatamente o que diz. Ou seja, você precisa tomar cuidado com os erros de português e de acentuação. Também deve evitar escrever como se estivesse falando, pois trata-se de um texto e não de uma conversa.

Como dica para ir bem nesse primeiro ponto, o estudo do português será inevitável, além de muita leitura antes do dia da prova. Aproveite para ler tudo aquilo que gosta e treinar o seu cérebro – faz toda a diferença!

Competência 2: compreender a proposta da redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Calma, essa competência também não é tão complicada quanto parece. Em resumo, o Enem está pedindo para que o candidato não fuja do tema que foi proposto. Por exemplo, se for pedido para falar sobre “intolerância religiosa no Brasil”, o candidato não pode começar a discutir sobre assuntos que sejam distintos

Vale lembrar que se ele escrever uma redação sobre intolerância religiosa como um todo, ele vai demonstrar que não compreendeu a proposta de redação e não desenvolveu o tema por inteiro.

Saber se manter em um tema é a base para uma boa redação. Por isso, no momento em que você estiver lendo a proposta, reserve um tempo para listar todos os tópicos que devem ser abordados no seu texto dissertativo-argumentativo.

Quando sua redação estiver finalizada, uma boa dica é ler o texto todo e se perguntar: respondi ao tema proposto ou acabei falando de outra coisa? Se for o caso, reescreva.

Por fim, vale lembrar que o texto é dissertativo-argumentativo, ou seja, não deve ser uma poesia, não deve ser em primeira pessoa, não deve ser narrativo etc. Estude a estrutura desse tipo de texto, use argumentos e lembre-se de escrever em terceira pessoa.

Veja um exemplo de redação sobre intolerância religiosa no Brasil (o Stoodi acertou o tema do Enem 2016!!!)

Competência 3: aqui será avaliada a coerência do seu texto. Ele precisa ser claro, ter as ideias bem definidas e justificadas por argumentos.

Para não errar nessa competência é essencial um planejamento prévio de texto, anote todas suas ideias antes de começar a escrever.

Escolha as ideias que mais fizerem sentido e vá estruturando de forma clara e ordenada, é importante ter bem definido o momento certo de apresentar cada ideia e argumento.

Esse também é um ótimo momento para identificar se você não está fugindo do assunto proposto!

Você deve pensar que quando o corretor ler sua redação, além da ideia geral do texto ter de estar coerente e de fácil entendimento, também precisa estar claro para ele que você fez um planejamento prévio daquele texto e não saiu escrevendo sem uma estrutura lógica.

Planeje seu texto!

Competência 4: demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos para a construção da argumentação.

Nessa competência, será avaliada a coesão do seu texto, se ele tem uma boa estrutura de parágrafos e períodos e se segue uma estrutura lógica e formal.

O que o Enem espera é que o candidato saiba organizar o texto de forma que os parágrafos e períodos tenham relação entre si, garantindo uma sequência coerente e conexão lógica entre as ideias.

Essa ligação pode ser feita através de conjunções, palavras específicas ou até mesmo pela própria articulação das ideias expostas.

Além da estruturação de parágrafos e períodos, essa competência também avalia a referenciação a pessoas, coisas e lugares. Os fatos são introduzidos e retomados ao longo da evolução do texto, você pode fazer isso usando advérbios, pronomes, artigos ou vocábulos de base lexical, estabelecendo relações de sinonímia, antonímia, hiponímia, hiperonímia, e de expressões resumitivas, metafóricas ou metadiscursivas.

Lembre-se:

Cada ideia nova precisa estabelecer uma relação com as anteriores.

Se você se lembrar disso, dificilmente irá errar!

Competência 5: elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Aqui é hora da solução. Entenda que a redação do Enem deve conter uma proposta de intervenção. O que isso significa? Que o candidato deve trazer uma solução concreta e acessível ao problema que foi apresentado. Por exemplo, o que você faria para reduzir a intolerância religiosa no Brasil? Seja claro na sua resposta, mostre quais são os agentes envolvidos, as ações e os meios para que se resolva esse problema.

Quer uma dica? Conhecimento sobre leis e ministérios pode te ajudar a fundamentar sua proposta de intervenção, caso ela tenha ações relacionadas ao setor público.

Entenda que cada competência tem a pontuação de 200. Para conseguir nota máxima na sua redação Enem, é fundamental que todas elas sejam conhecidas e compreendidas a fundo.

PASSO A PASSO DE COMO ESCREVER UMA REDAÇÃO PARA O ENEM:

Para facilitar sua vida, vamos te ajudar a escrever e estruturar sua redação Enem passo a passo neste guia.

O objetivo do texto Enem é você dissertar sobre um problema brasileiro e mostrar como resolver a questão proposta no tema.

Você deve estar pensando, Ok,mas como eu chego nisso?. O caminho é simples. Você precisa responder a listinha abaixo:

  1. Apresentar o problema
  2. Provar que o problema existe
  3. Mostrar que é uma situação problemática
  4. Resolver o problema

Já seguiu a listinha acima? Veja como estruturar sua redação ENEM. Vamos lá!

Redação Enem: passo a passo
Descubra quais são os passos para conseguir fazer uma redação nota mil

A estrutura da redação é dividida em 3 partes:

INTRODUÇÃO

A introdução vai abordar basicamente 2 tópicos:

  • Contextualização: aqui você vai apresentar o tema, mostrar sobre o que vamos falar e qual o problema que vamos abordar.
  • Tese: qual seu ponto de vista sobre a situação? O que motiva essa situação? Como isso ocorre na sociedade?

DESENVOLVIMENTO:

Agora que já fez a introdução da sua redação Enem, vamos desenvolver o texto!

Aqui você vai apresentar os argumentos que vão sustentar a sua tese da introdução.

Apresentando argumentos: fatos e dados não são argumentos. Na verdade, os argumentos são as razões que comprovam que nossa tese é verdadeira, eles são também pontos de vista.

O parágrafo de desenvolvimento também deve conter Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. A estrutura deve conter:

  • Tópico Frasal: argumento a ser defendido, posição a defender no parágrafo
  • Comprovação do Tópico Frasal: são os dados estatísticos, referências históricas, exemplos, tudo que puder comprovar o seu argumento.
  • Conclusão do Parágrafo: aqui você vai mostrar que o que foi proposto na tese lá na introdução você conseguiu provar neste parágrafo de desenvolvimento, comprovando o problema a ser resolvido.

É indicado que você escreva 2 parágrafos de desenvolvimento, para organizar seu texto em até 30 linhas. Lembre-se de usar apenas 1 argumento por parágrafo.

Agora que você já provou que existe um problema e que ele afeta a sociedade brasileira, chegou a hora de mostrar como ele será resolvido.

CONCLUSÃO

A conclusão deve apresentar uma proposta de intervenção, desse modo, ela precisa propor formas de resolver o problema que você abordou. Vale lembrar que é muito importante detalhar a proposta de intervenção para ficar da forma mais clara possível.

A estrutura da conclusão, baseada na proposta de intervenção, é basicamente essa:

  1. Quem vai resolver? ( agente)
  2. O que será feito? (ações)
  3. Como essas medidas vão ser postas em prática? (meio)
  4. Como isso tudo vai impactar na solução do problema (amarrando as informações)

É natural a gente pensar em medidas de conscientização, educação ou mudar o pensamento da sociedade, mas tome muito cuidado para não ficar apenas nisso.

O Enem quer saber qual é a sua solução efetiva para o problema. Isso tudo pode ajudar no processo, mas devemos adotar medidas práticas e concretas, coisas que você pode resolver facilmente e que tragam bons resultados para resolver o problema.

3) GEOGRAFIA

O Enem aborda a geografia de uma forma geral, sem focar muito em tópicos específicos de uma região. O exame aborda conceitos gerais para entender fenômenos geográficos em diferentes contextos e paisagens.

  • Questões ambientais
  • Agropecuária
  • Fases do capitalismo
  • Urbanização
  • Indústria
  • Migrações
  • Comércio
  • Geologia e relevo
  • População
  • Hidrografia

4) FILOSOFIA

filosofia política é muito abordada no Enem. Por isso é importante saber os principais conceitos de John Locke, Thomas Hobbes e Jean-Jacques Rousseau. O exame também apresenta o Renascimento, o racionalismo, as ciências modernas, o empirismo e o Iluminismo Francês.

Os pensamentos de Platão e Aristóteles também podem ser cobrados nas questões, principalmente abordando a política e a relação ética no contexto da cidade. Vale a pena ainda revisar o existencialismo e a Escola de Frankfurt.

  • Filosofia Temática
  • Filosofia Moderna
  • Filosofia Antiga
  • Filosofia Contemporânea

5) FÍSICA

Na prova de física, o Enem exige conhecimentos para a resolução de situações-problema. As questões envolvem o estudo dos fenômenos naturais a partir de diferentes perspectivas, abordando a velocidade de um carro, o movimento de um corpo em relação a outro e até mesmo a gravidade.

  • Mecânica
  • Eletricidade
  • Ondulatória
  • Termologia
  • Óptica
  • Magnetismo
  • Física Moderna

6) HISTÓRIA

Ao estudar história para o Enem, a dica é dar uma atenção especial ao Regime Militar, pois o tema foi cobrado em todas as edições do exame. Além disso, a Era Vargas também aparece com frequência nas provas. Vale estudar os temas a partir do contexto internacional.

  • Segundo Reinado
  • Era Vargas
  • Regime Militar
  • Antiguidade Clássica – Grécia
  • Antiguidade Clássica – Roma
  • Neocolonialismo (Imperialismo)
  • Período Entre Guerras (Nazifascismo)
  • Início da Colonização
  • Independência do Brasil
  • República das Oligarquias
  • Governo JK
  • Nova República

7) LÍNGUA PORTUGUESA, LÍNGUA ESTRANGEIRA E LITERATURA

Ao estudar para estas matérias é indispensável investir em sua habilidade de leitura e interpretação de textos. Uma boa dica é escolher um jornal para ler todos os dias, com atenção às principais notícias. Depois, comparar o que você absorveu dos textos com as mesmas notícias publicadas em outras mídias. Assim, além de treinar sua capacidade interpretativa, você se manterá em dia com os temas atuais.

Mas a tendência do Enem é ser cada vez mais conteudista. Logo, é muito importante estudar os conceitos adquiridos durante o Ensino Médio.

  • Interpretação de texto
  • Gramática
  • Figuras de linguagem
  • Literatura
  • Teoria da Comunicação
  • Língua Estrangeira
  • Artes

8) MATEMÁTICA

matemática no Enem é diferente das provas de matemática convencionais. Isso porque o exame apresenta situações problema, fugindo da pergunta direta. Além disso, a gente sente informar, mas não vai dar para resolver tudo usando regra de três. As questões exigem conhecimentos específicos.

  • Leitura e interpretação de gráfico
  • Cálculo com decimais e porcentagem
  • Equações e funções de primeiro e segundo grau
  • Logaritmo
  • Progressão Aritmética e Progressão Geométrica
  • Geometria plana e espacial
  • Trigonometria
  • Análise combinatória e probabilidade

BÔNUS: REDAÇÃO

Redação Enem: como fazer
Quais são os temas que podem cair na redação?

Os temas da redação geralmente tratam de problemas da sociedade brasileira, inclusive questões polêmicas. Na verdade, o objetivo geral da prova é avaliar se a pessoa consegue oferecer soluções cidadãs para as questões sociais. Confira os temas dos últimos 9 anos:

2017– Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil

2016 – Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil / Caminhos para combater o racismo no Brasil

2015 – A persistência da violência contra a mulher no Brasil

2014 – Publicidade infantil em questão no Brasil

2013 – Lei Seca no Brasil

2012 – Imigração no Brasil

2011 – Viver em rede no século 21 – os limites entre o público e o privado

2010 – O trabalho na construção da dignidade humana

2009 – O indivíduo frente à ética nacional

Preocupe-se com a estrutura: introdução, desenvolvimento, conclusão + proposta de resolução do problema. E, claro, capriche na correta ortografia das palavras, na coesão e na coerência. Manter um hábito de leitura ajuda nesse quesito!

Uma dica muito importante: fale sobre inclusão social. Pratique com os temas anteriores. Você não precisa ter uma solução perfeita para todos os problemas do país. Mas precisa estar antenado aos fatos atuais e às estruturas sociais que moldam a nossa cultura.

Utilize os textos de apoio e tente sempre apresentar caminhos para a resolução do problema, ainda que a longo prazo. Para ajudar, assista a documentários atuais sobre questões sociais. Geralmente, eles trazem estudos e argumentos em um formato mais fácil de absorver.

ESTUDE OS ASSUNTOS QUE MAIS CAEM NO ENEM!

Nem todo mundo tem tempo para estudar tantos assuntos. Então, aproveite esta lista para organizar o seu horário de estudos da maneira mais proveitosa possível! Não se esqueça de resolver questões dos exames anteriores para se familiarizar com a prova.

Se você é aluno Stoodi e já tem seu plano montado, sugerimos que o siga, pois ele foi montado de acordo com seus objetivos e necessidades.

Boa sorte!

Quer saber como o Stoodi vai te ajudar a entrar na Universidade?