Boleto Fies: o que é, como emitir, segunda via e mais!

TUDO SOBRE O BOLETO FIES

Apesar do financiamento estudantil ser uma ótima oportunidade para muitas pessoas poderem cursar uma faculdade, o pagamento do boleto Fies sempre causa algumas dúvidas.

Principalmente pelas diferenças entre as cobranças durante e após a conclusão do curso. Sendo assim, hoje vamos explicar melhor esse processo, esclarecendo os seguintes tópicos:

  • Modalidades do Novo Fies;
  • Como imprimir o boleto;
  • Como emitir a 2ª via;
  • Como pagar;
  • Por que é importante se manter em dia com o financiamento estudantil.

Começando justamente pela parte conceitual das modalidades e sistemas de cobrança, para facilitar o entendimento do boleto Fies, porque depois as coisas ficam mais simples.

Vamos lá?

Modalidades do novo Fies 2018

O objetivo do Fies é dar acesso à faculdade a quem não tem condições de arcar com os custos, então o sistema de cobrança permite que os estudantes possam encontrar uma colocação no mercado de trabalho, antes de começar a pagar o financiamento.

Por isso, existem duas fases distintas no programa, com formas de cobrança próprias, de acordo com a modalidade de financiamento.

Estudantes com renda familiar de até três salários mínimos contam com subsídio integral, ou seja, não há juros a serem pagos, apenas as taxas de administração bancária e o seguro de vida, que é obrigatório.

Pagamentos durante o curso

Durante o curso, serão exigidos pagamentos mensais referentes a:

  • Modalidade I do Fies (para renda de até 3 salários mínimos): taxas bancárias e seguro de vida;
  • Modalidades II e III do Fies (para renda de até 5 salários mínimos): taxas mais juros e seguro de vida.

Sobre as taxas, é importante frisar que cada instituição bancária tem suas próprias regras, mas os valores são definidos desde a assinatura do contrato.

Em outras palavras, você saberá exatamente o valor a ser pago durante todo o contrato. Já o seguro de vida é um pouco diferente, pois é feito à parte. Por isso, o valor mensal depende do banco com o qual se faz o seguro.

Estudantes com renda familiar superior a média de 3 salários mínimos ainda precisam pagar os juros mensalmente.

O que significa que você não pagará a dívida em si, apenas a correção mensal dos juros previstos em contrato.

Pagamento mensal do Fies após a formatura

Quando estiver formado, além das taxas (mais juros, nas modalidades II e III do Fies) e do seguro de vida, você passará a pagar o financiamento em si.

Mas, há um benefício extra pensado para proteger os estudantes: a necessidade de uma fonte de renda (um emprego) para o início da cobrança plena do Fies.

Se não estiver trabalhando quando se formar, o pagamento integral não começará imediatamente, sendo permitido pagar apenas uma mensalidade reduzida, até conseguir uma fonte de renda fixa.

Deste ponto em diante, as cobranças mensais passam a ser descontadas na fonte, ou seja, diretamente do seu salário.

Caso perca o emprego, os pagamentos são reduzidos ao mínimo, até que você esteja empregado novamente. Por este motivo, não existe uma tabela única de valores, mas existe uma previsão média do próprio programa de que o financiamento seja quitado integralmente em 14 anos.

Seja como for, em todos os casos, após a formatura não há possibilidade de escapar dos pagamentos mensais e é importante não se tornar inadimplente, sob pena de perder o benefício.

Por isso, agora que já vimos o funcionamento geral da forma de cobrança, podemos finalmente falar sobre o boleto do Fies.

Segunda via do boleto Fies

Se o seu boleto não chegou, ou passou a data de pagamento, você vai precisar atualizá-lo.

Neste caso, considerando que a maioria dos financiamentos são feitos pela Caixa Econômica Federal, a situação é relativamente simples, porque é possível emitir a segunda via do boleto através do site do banco, neste link.

Boleto Fies

Será exigido que você forneça:

  • CPF (ou número do contrato Fies);
  • Data de nascimento;
  • Código verificador.

Após esta etapa, basta clicar em “iniciar operação” e você terá um boleto Fies atualizado para pagamento.

Mas, se o seu contrato for com outras instituições financeiras, é bom que saiba que nem todas permitem a emissão online.

Ou seja, neste caso será necessário comparecer a uma agência o mais breve possível e solicitar a atualização pessoalmente.

Isso é importante por vários motivos, mas principalmente porque a multa diária pode chegar a R$ 50.

Como imprimir o boleto do Fies

Como a maioria dos contratos são feitos através da Caixa Econômica Federal, o processo de impressão do boleto é simples. Uma vez que tenha atualizado seu boleto pelo site do banco, basta clicar em gerar boleto e solicitar a impressão.

Nas demais instituições, como dissemos, será preciso se informar com o seu banco pessoalmente, para saber como imprimir o boleto do Fies.

No entanto, há uma exceção no caso do Banco do Brasil, que passou a ser uma opção de financiamento mais recentemente. Como se trata de um banco público, a opção de impressão online também está disponível e as dúvidas podem se tiradas pelo telefone 0800-729-5353.

Em todas as outras instituições bancárias, como dissemos, será preciso verificar quando é preciso comparecer a uma agência para atualização do boleto, ou se é possível solicitar a emissão online.

Como fazer o pagamento

Caso o seu banco seja a Caixa Econômica Federal, após gerar o boleto do Fies, o pagamento pode ser feito pelos seguintes meios:

  • Agências da Caixa;
  • Lotéricas;
  • Caixas eletrônicos;
  • Pelo site do próprio banco (apenas correntistas).

Nas demais instituições financeiras, a situação é semelhante, já que o pagamento deve ser feito presencialmente em agências, ou online, para correntistas do próprio banco.

Mas, caso seu banco seja privado, as regras podem variar um pouco, principalmente no caso de boletos vencidos.

Este é um aviso importante, porque se o atraso ocorrer por erro dos Correios, por exemplo, a responsabilidade continua sendo sua.

Em outras palavras, nada funciona como desculpa para o não pagamento nas datas estipuladas em contrato, mas como isso sempre pode acontecer, vejamos como pagar o boleto do Fies atrasado.

Como pagar o boleto do Fies atrasado

Boleto Fies atrasado

O boleto Fies não é muito diferente de várias outras contas com as quais já estamos acostumados.

  • Segunda via dentro do prazo pode ser paga em qualquer banco, inclusive pelo internet banking.
  • Segunda via fora do prazo deve ser atualizada para incluir as multas sobre o atraso e só pode ser paga no banco responsável pelo financiamento. Ou seja, mesmo que o boleto seja emitido online, você precisará comparecer a uma agência bancária para realizar o pagamento.

Dito isso, apesar de já termos explicado o funcionamento geral dos pagamentos, ainda precisamos retomar um detalhe importante: o cumprimento dos prazos.

Fique em dia com o Fies

Durante o período de estudos, as pessoas costumam levar os pagamentos muito a sério, porque sabem que a inadimplência pode inviabilizar sua formatura.

Mas, depois de concluído o curso, o pagamento pontual também continua sendo importante, principalmente porque você pode perder o direito ao benefício e, neste caso, passar a ter uma dívida regida pelas regras normais de financiamento.

Ou seja, se perder o benefício, perde o subsídio do governo e passa a ter uma dívida muito maior do que a contratada originalmente.

Isso para não falar na impossibilidade de se candidatar ao Fies novamente, caso queira fazer outra faculdade, por exemplo.

Portanto, procure manter-se atento aos prazos e pagamentos, para evitar maiores problemas.

De preferência, caso seu contrato não seja financiado pela Caixa ou Banco do Brasil, se informe com sua instituição logo no início sobre o procedimento para geração de segunda via e pagamentos em atraso.

Quer saber tudo sobre Enem, Fies, Prouni e Sisu? Cadastre-se gratuitamente no Stoodi e fique por dentro!