Atualidades no Enem: o guia completo!

INTRODUÇÃO

E aí! Preparado para o Enem? Acompanhando todos os temas da atualidade?

“Todos” é uma palavra muito forte, concorda? Afinal, ainda falta um bom tempo para o exame e estudar as atualidades pode parecer a parte mais fácil, não é mesmo?

Na verdade, podem até ser, mas não pelos motivos que você deve estar imaginando.

Para quem acompanha os noticiários e está acostumado com a maneira como os professores pensam, realmente não são temas difíceis.

O problema é que você tem muitas matérias para estudar ao mesmo tempo e, provavelmente, estas notícias não são prioridades. Além disso, acontece tanta coisa ao longo do ano, como é que você vai prestar atenção em tudo?

E se te contarmos que as chamadas atualidades são conteúdos para medir conhecimentos que vão muito além das notícias atuais do Brasil e do mundo?

Ficou confuso? Então, vamos tentar explorar isso utilizando cinco temas da atualidade e  mostrando como podem ser cobrados neste próximo Enem.

1. Síria, Coreia do Norte e os problemas mundiais

Atualidades Enem

Ambos são assuntos da atualidade, mas dificilmente seriam cobrados diretamente no Enem. Isso porque as provas costumam abordar as informações e relacionar com o contexto brasileiro.

Por exemplo, no auge da crise na Síria, o governo brasileiro se negou a receber refugiados daquele país, sem dar maiores explicações. Este fato foi amplamente divulgado pela imprensa brasileira e internacional na época. Confira a matéria da BBC sobre o assunto.

Vamos começar pelas questões globais, entendendo o que está acontecendo com a Síria e a Coreia do Norte.

Se este assunto fosse citado no tema da redação, é provável que fossem apresentados alguns textos curtos sobre imigração, direitos humanos e sobre a quebra da tradição acolhedora do Brasil.

Resumindo, embora o tema esteja dentro das atualidades mundiais, a redação pediria uma reflexão das suas relações com a sociedade brasileira.

Outro exemplo possível seria a crise diplomática internacional, causada pelo desenvolvimento de mísseis nucleares na Coreia do Norte. Esse assunto poderia ser abordado em algumas questões de ciências humanas.

Por exemplo, o enunciado poderia citar uma notícia recente sobre o assunto e fazer referência a Guerra Fria para perguntar qual o papel dos Estados Unidos na divisão das Coreias.

No primeiro caso, você teria que saber apenas que há uma guerra na Síria, porque os textos de apoio te dariam a base para escrever a redação.

No segundo caso, a trama se complica e é por isso que não basta assistir jornais. Quando se fala de atualidades, o contexto é, muitas vezes, mais importante do que a notícia em si.

2. Minorias e Representatividade

Atualidades Enem

Enem é um exame que costuma apresentar perguntas que acabam gerando reflexões sobre problemas sociais brasileiros. Essas questões, em grande parte, retratam as minorias.

Além disso, neste momento em que a internet é uma ferramenta de propagação de ódios, polarizações e rancores diversos, minorias e representatividade são sempre temas prováveis.

E aí você pergunta: certo, mas quais são as atualidades específicas?

Infelizmente, não existe uma resposta exata para essa pergunta. Dentro das notícias atuais do Brasil, não há um único dia em que não ocorra algum ato de discriminação racial ou social.

Negros, mulheres, homossexuais, pobres, portadores de necessidades especiais, idosos, crianças abandonadas, indígenas e um sem fim de minorias, sem representatividade.

NÃO SE ESQUEÇA DO ASSASSINATO DA MARIELLE FRANCO, UMA MULHER NEGRA E DA PERIFERIA QUE SE ENVOLVIA EM PROJETOS SOCIAIS NAS FAVELAS DO RIO DE JANEIRO. ELA PODE SER UM BOM EXEMPLO QUE O ENEM PODE TRAZER OU PARA VOCÊ USAR NA SUA REDAÇÃO DO ENEM.

Não importa se será na redação ou espalhados em várias outras questões do Enem, o fato é que esses temas estarão lá, como sempre estão, todos os anos.

Isso está até mesmo na cultura pop, com os recentes filmes da Mulher Maravilha e principalmente do Pantera Negra, sendo uma prova da necessidade de discutir o assunto.

Portanto, de todos os chamados assuntos da atualidade, se fosse para apostar em apenas um, seria este, sem dúvida.

3. Intervenção Federal no Rio de Janeiro

Atualidades enem 2018: intervenção militar no RJ

Intervenção Federal no Rio de Janeiro é o assunto no Brasil e nossa aposta é que ele aparecerá, de alguma forma, no Enem deste ano, porque apesar de estar na categoria atualidades, a verdade é que intervenção “militar” no Rio de Janeiro só é novidade para quem não mora lá.

Este tema pode ser trabalhado de diversas formas nas  questões do exame, como:

  • Desigualdade social;
  • Violência urbana;
  • Direitos humanos;
  • Democracia e autoritarismo.

Além de “minorias e representatividade”, porque também são temas relacionados, uma vez que a intervenção ocorre, principalmente, nas zonas mais pobres.

tema corrupção também pode ser relacionado, já que ele é uma das motivações para esta intervenção. Tanto pela prisão recente de vários dos maiores caciques políticos do Estado do Rio, quanto pela corrupção em Brasília.

Por isso, mais uma vez, segue o aviso: não se prenda às atualidades em si; é preciso perceber o seu contexto mais amplo.

Pessoalmente, você pode apoiar ou ser contra a intervenção; é um direito seu pensar desta forma. Porém, é preciso respeitar os direitos humanos e as noções de cidadania para justificar seu posicionamento.

Você precisa olhar a questão por todos os ângulos possíveis e, neste caso, o que não falta são ângulos diferentes para observação.

4. Previdência e o Mundo do Trabalho

Atualidades Enem
Desta lista de atualidades, a reforma da previdência parece ser o tema menos provável, mas também pode cair indiretamente na prova.

Vale a pena analisar quais são os motivos para ampliar o tempo para aposentadoria.

Alguns possíveis seriam:

  • Maior tempo de vida produtiva dos seres humanos;
  • Desvio de dinheiro da previdência para outras áreas;
  • Diminuir o impacto das políticas sociais nas contas do governo…

E, de outro lado, também temos algumas discussões extremamente importantes envolvidas, como:

  • Automação e robotização com fechamento de postos de trabalho;
  • Desvalorização do trabalho não qualificado;
  • Desigualdades regionais brasileiras…

Agora você deve estar se perguntando: o que tudo isso tem a ver com a reforma da previdência? Aí é que está a questão. A reforma da previdência, assim como as atualidades temáticas anteriores, servem como base para discutir temas mais amplos.

Por isso, concluímos repetindo o mantra: não é somente o tema em si que importa, são todas as suas ramificações na sociedade.

A dica de estudos para se preparar para as atualidades do Enem é, além de assistir aos jornais, tentar entender o contexto, motivações e consequências dos temas abordados.

5. Greve dos caminhoneiros

Greve dos caminhoneiros

Foto: reprodução/divulgação

Aconteceu em maio desse ano, se movimentou pelas redes sociais e por toda a mídia. Foram dez dias de completa paralisação das principais rodovias por todo o Brasil.

O que causou tudo isso? O aumento do preço da gasolina que mobilizou centenas de caminhoneiros pelo país. Faltou-se de tudo: combustível, alimentos, mercadorias em geral.

Petrobras repassou a variação dos preços do mercado internacional para o mercado nacional, passando a ter a gasolina e o diesel determinados pelo preço do barril de petróleo no mercado internacional e pela variação do dólar.

Logo, o questionamento das justificativas para essa mudança. O Brasil tem 1.580.964 km de rodovias, sendo 212.798 km pavimentadas, mostrando que grande parte do transporte e do acesso de mercadorias está nas mãos dos caminhoneiros.

Segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT), 60% dos produtos estão concentrados nas rodovias, colocando em dúvida que outras alternativas teríamos para dinamizar o transporte, como ferrovias ou hidrovias.

Dez minutos de reportagem do Fantástico ajudam a ter uma ideia geral, mas não serão suficientes para entender bem. Então, varie suas fontes, assista aos jornais com opiniões diferentes entre si e, claro, use e abuse da internet para se informar, coletando todos os ângulos possíveis sobre cada tema.

QUER ENTENDER MAIS SOBRE TUDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO NO MUNDO E NO VESTIBULAR? CADASTRE-SE GRATUITAMENTE NO STOODI!

6. Crise na Venezuela

explosão crise na venezuela

2013

Venezuela enfrenta a pior crise em toda sua história. Desde a morte do presidente Hugo Chávez, em março de 2013, os venezuelanos passam por dificuldades econômicas, chegando a faltar produtos básicos de alimentação e de higiene nos supermercados.

instabilidade política tomou conta em uma queda de braço entre o governo chavista e a oposição. A violência se instaurou a partir de saques, roubos, protestos e mortes geradas pelo desemprego, pela fome e pela pobreza.

economia da Venezuela é baseada na extração de petróleo e gás natural. O país é o sétimo maior exportador do combustível fóssil do mundo, sendo que cerca de metade de seu PIB é proveniente dessas exportações.

2014

A partir de 2014, o preço do petróleo, que atingira outrora a marca dos US$ 100 o barril, chegou a custar apenas US$ 33. A queda de preços diminuiu a exportação e disparou uma grave crise econômica, que fez desaparecer medicamentos, alimentos e produtos básicos.

Junto à crise econômica, a oposição política organizada por Leopoldo López iniciou uma pressão para conseguir a renúncia do atual presidente, Maduro. Mais de 43 pessoas foram mortas durante vários protestos. López foi acusado de provocar a violência e foi condenado a quase 14 anos de detenção.

2015

Em 2015, o governo chavista sofreu sua pior derrota desde a chegada ao poder, perdendo a maioria dos representantes nas eleições parlamentares. Instaurou-se, desde então, uma grave crise políticaque atrapalha o país enfrentar os problemas econômicos e aumenta o número de mortes, roubos e desemprego.

Acuados pela fome e pela pobreza, muitos venezuelanos estão cruzando a fronteira com o Brasil para tentar uma vida melhor, principalmente, nos estados do Norte do país. Estima-se que, nos últimos 3 anos, mais de 30 mil venezuelanos vieram para terras brasileiras.

7. Operação Lava Jato

colarinho branco atualidades no enem

Operação Lava Jato teve início em 2014 e dura até hoje. Trata-se da maior investigação de corrupção e desvio de dinheiro público do Brasil e estima-se que os valores surrupiados ultrapassem a barreira dos bilhões de reais. Esse nome se deu devido a uma rede de postos e de lava jatos de automóveis utilizados para movimentar recursos ilicitamente. Apesar de a investigação ter se desdobrado em vários casos, o nome inicial se manteve.

O esquema de desvio de verba era complexo e envolvia grandes empreiteiras, políticos e funcionários públicos. As obras eram distribuídas entre as empresas que pagavam propina de 1% a 5% de valores exorbitantes de contratos superfaturados.

Assim, uma empreiteira específica tinha facilidades para executar grandes obras públicas. O valor cobrado era acima do necessário para a execução do projeto de modo que o montante que sobrava era distribuído entre os partidos políticos.

Vários políticos de grandes partidos já foram presos, incluindo o ex-presidente Lula, condenado por receber um apartamento tríplex, no Guarujá, como forma de suborno. Outras centenas de nomes ainda aguardam julgamento e podem ser presos. A Operação Lava Jato ficou conhecida pelos acordos de delação premiada, em que o réu troca informações sobre os esquemas fraudulentos por benefícios no cumprimento da pena ou até a diminuição dela.

8. Eleições 2018

voto atualidades enem

As eleições de 2018 elegerão o presidente da república, governadores e deputados federais e estaduais para mandatos de 4 anos. Serão eleitos também senadores que ocuparão o cargo por 8 anos.

Em meio a tantos escândalos, o debate político no Brasil se mostra dividido entre formas diferentes de pensar no país. A esperança de renovação e de retomada do desenvolvimento do país paira sobre o pleito de outubro.

De um lado, partidos como o Psol, PcdoB, PT, PSTU e outros, projetam candidatos de esquerda que prometem retomar programas sociais, combater fatores de desigualdade social e melhorar a economia do país. De outro, partidos como PSDB, PP, Patriota, DEM, com candidatos de direita, apostam em políticas de desenvolvimento econômico voltadas para o crescimento da agropecuária e da indústria, e para a privatização das empresas públicas.

9. Febre Amarela no Brasil

febre amarela é uma doença transmitida pela picada de mosquitos infectados pelo vírus Flavivírus. Ela provoca infecção e, em casos graves, pode causar a morte em poucos dias.

No Brasil, a doença é conhecida desde os tempos da colonização e, provavelmente, foi trazida da África. Regiões de florestas tropicais são mais propensas à proliferação dessa virose. A região com mais riscos de febre amarela é a Floresta Amazônica. Porém, estados como Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo apresentaram, recentemente, um surto endêmico.

É importante lembrar que os macacos NÃO transmitem a febre amarela — eles são tão vítimas quanto nós, seres humanos. Os primatas servem como bioindicadores, alertando a população sobre a presença ou não do Flavivírus.

A principal ferramenta de prevenção é a vacina contra esse tipo de vírus. Com o surto da doença em algumas regiões do país, as filas nos postos de saúde aumentaram significativamente. A imunização só é garantida dez dias após a aplicação dos anticorpos.

10. Reforma Trabalhista

martelo atualidades enem

Em julho 2017, o presidente Michel Temer sancionou alterações nas leis que regem os direitos e deveres nas relações de trabalho, acarretando várias mudanças na vida do trabalhador.

A alteração da lei gerou polêmica e dividiu opiniões. De um lado, os empregadores viram com bons olhos, alegando que a reforma permitirá maior flexibilidade nas contratações e, consequentemente, mais produtividade e geração de empregos. Do outro lado, os trabalhadores se sentiram ameaçados, pois alguns direitos foram suprimidos.

As principais mudanças na reforma trabalhista foram:

  • negociações entre sindicato e empregador valem mais do que a lei (há exceções);
  • o horário de almoço poderá ser reduzido para 30 minutos;
  • fim da obrigatoriedade do imposto sindical anual;
  • empregados poderão ser contratados sem renda fixa e ter remuneração por hora trabalhada;
  • as férias poderão ser divididas em até três períodos.

Como aprender atualidades para o Enem

Hoje existem várias maneiras de se manter atualizado sobre o que acontece no Brasil e no mundo. Graças ao desenvolvimento tecnológico, as notícias da atualidade circulam pelo planeta na velocidade da luz e se espalham rapidamente.

Meios de comunicação são, em geral, os mais eficientes para aprender atualidades. Jornais impressos e televisionados, portais de notícias na internet, livros, rádios e sites especializados costumam ser boas fontes. No entanto, em meio a tanta informação, é preciso saber filtrar e ficar atento à credibilidade dos veículos comunicacionais.

Para facilitar sua vida, o Stoodi é um portal voltado para a educação que seleciona e produz os conteúdos mais importantes para seu sucesso no Enem e em outras provas. Conheça as aulas de atualidade online e tenha acesso a muitos conteúdos de qualidade.

Então, se você não tem tempo para acompanhar os canais de notícias ou prefere ir direto ao ponto, o Stoodi é uma plataforma online que organiza o seu dia a dia e te indica exatamente o que você precisa estudar.

Para saber mais as notícias do mundo e ir bem no Enem e vestibulares, cadastre-se gratuitamente no Stoodi!