No artigo de hoje vamos entender a definição de juros e a diferença entre juros simples e juros compostos. Para a caracterização completa de uma taxa de juros, temos duas informações necessárias:

  • o VALOR da taxa, sempre dado em porcentagem;
  • a PERIODICIDADE da incidência da taxa, que pode ser ao dia (a.d.), ao mês (a.m.), ao ano (a.a.), etc.

Mas o que são juros? Juros são rendimentos sobre um capital. Obviamente, sempre que alguém pega dinheiro emprestado, alguém está também emprestando dinheiro. E quem está emprestando dinheiro quer ser remunerado por isso. Esta remuneração se dá através da cobrança de juros. Em outras palavras, juros são o preço que pagamos quando pegamos emprestado o dinheiro de alguém ou o rendimento que temos quando emprestamos dinheiro a alguém.

Capital
Quanto mais dinheiro pegarmos ou emprestarmos, mais juros pagamos ou recebemos. Daí vem a ideia de CAPITAL. O CAPITAL é o valor base sobre o qual este "preço" (os juros) vai ser calculado.

Taxa de juros
Dado um capital, fixamos então a TAXA DE JUROS, definindo sua PERIODICIDADE e seu VALOR. Vamos supor que a taxa seja de 10% ao mês (10% a.m.). Isto significa que, uma vez por mês, nós vamos pagar ou receber 10% do valor do CAPITAL, em juros.

Juros simples x Juros compostos
É aí que reside a diferença entre juros simples e juros compostos. Nos juros simples, o valor dos juros é sempre calculado com base no CAPITAL INICIAL, ou seja, no valor do capital considerado no início da operação. Já nos juros compostos, o valor dos juros é calculado com base no CAPITAL ATUAL, ou seja, no capital medido no período mais recente.

Exemplo
Imagine que você investiu R$ 100 a juros de 10% a.m. (Obs: a.m. = ao mês). Um investimento nada mais é que uma forma de empréstimo também, onde você está emprestando dinheiro a alguém (um banco por exemplo) e deverá ser remunerado por isso. No regime de JUROS SIMPLES, ao final de cada mês, você receberá 10% do valor do CAPITAL INICIAL emprestado. 10% de R$100 é igual a R$10. Portanto, você receberá R$10 por mês que deixar o dinheiro investido. Já no regime de JUROS COMPOSTOS, ao final de cada mês, você receberá 10% do valor do CAPITAL ATUAL emprestado. Ao final do primeiro mês, você recebeu 10% de R$100, ou seja R$10. Mas vamos supor que você não retirou estes R$10 da sua conta. Portanto, agora você terá não mais R$100 investido, mas R$110, que eram os R$100 iniciais mais os R$10 que você já teve de rendimento. Logo, no segundo mês, os juros serão calculados não mais sobre R$100 mas sobre R$110. Ou seja, a BASE DE CÁLCULO dos juros CRESCEU. Ao final do segundo mês você receberá portanto 10% de R$110, que é igual a R$11.

Acesse já no Stoodi as videoaulas sobre matemática financeira e veja as fórmulas de cada um destes regimes de juros e mais exemplos de aplicação destes conceitos.

Luiz Serpa

Jornalista, corredor, amante de futebol americano e integrante do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi. Prefere ser chamado de “Serpa” e é apaixonado por cachorros.

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!