Estamos constantemente ligados a elementos climáticos do nosso planeta, muitas vezes sem perceber. Os fatores climáticos fazem parte da nossa vida, quando, por exemplo, comentamos sobre o clima por falta de outro assunto ou assistimos à previsão do tempo no jornal.

Quase sempre, estamos cercados dessas noções temporais e climáticas sem muita consciência da sua importância. Mas, se você está estudando para o Enem, chegou a hora de mudar isso e entender mais sobre elementos e fatores climáticos. Vem com a gente!

O que são fatores climáticos?

Quando você está se preparando para praticar uma caminhada, jogar futebol com os amigos ou até mesmo ir à praia, normalmente busca saber antes como será o tempo daquele dia, para decidir se vai valer a pena ou não prosseguir com a atividade. Nesse sentido, você buscará saber se fará sol ou chuva.

Portanto, o tempo refere-se às pequenas variações que ocorrem momentaneamente em determinada região a ser analisada. Mas, quando você viaja para um lugar onde não está acostumado, normalmente buscará saber, também, qual é o clima desse destino.

Qual a diferença? Na hora de comprar a passagem, você não quer saber se está chovendo naquele momento, mas sim as condições do clima em determinada época do ano.

Essa noção de tempo mais extensa, com menos alternância momentânea, é chamada de clima. Para se obter uma base real desses fatores de longo prazo é preciso no mínimo de 30 anos. Por isso, o clima é um elemento que varia muito menos do que o tempo.

Ainda querendo saber as condições climáticas do seu destino de viagem, algo essencial para a noção sobre o clima de determinada região será a relação de fatores climáticos que ela apresenta.

Os fatores climáticos são elementos que influenciam o clima de uma região, podendo ser naturais ou não. Esses fatores são os responsáveis, por exemplo, por dizermos que uma região é úmida e outra é mais seca.

Sabendo dessa noção básica, que tal descobrirmos quais são os principais fatores climáticos?

Quais são os fatores climáticos?

Sendo os fatores climáticos elementos que interferem diretamente nas condições climáticas de determinado local, podemos conceber que eles estão relacionados com altitude, latitude, massas de ar, maritimidade, relevo, vegetação e correntes marítimas.

Latitude

Está relacionada à noção de que as regiões mais próximas à Linha do Equador, ou seja, as de baixa latitude, tendem a ter um aumento de temperatura na maior parte do ano. E as regiões mais distantes da Linha do Equador tendem a apresentar temperaturas mais baixas. Por isso que, em países como o Canadá ou a Rússia, faz mais frio do que no Brasil ou na Arábia Saudita.

Altitude

Segue a mesma lógica da anterior, só que em um nível mais terreno. No caso, regiões de maior altitude, como montanhas muito altas, tendem a ter uma temperatura mais baixa do que regiões mais próximas ao nível do mar. Tem uma relação muito forte com a pressão atmosférica, ou seja, onde está mais próximo do nível do mar será menos frio; onde está mais distante, será mais frio.

Maritimidade

Nesse fator, o que consta é a relação do mar com o continente. Uma cidade litorânea tende a ter maior teor de umidade do que uma cidade distante do oceano. Isso ocorre devido à evaporação constante da água dos mares. Portanto, uma cidade litorânea como Santos tende a ser mais úmida do que uma cidade no centro de Goiás.

Correntes marítimas

Influenciam o nível de umidade e, por consequência, o clima de determinada região. Por exemplo, onde o mar é mais quente, a água tende a evaporar mais rápido, tornando assim aquele lugar mais úmido. Onde o mar é mais frio, a evaporação leva mais tempo, não aumentando tanto o nível de umidade.

Vegetação

Aqui o que conta são as plantas. Quanto mais habitada de vegetação uma região for, mais úmida será e menos incidência de raios solares receberá, devido à capacidade das plantas de absorver e refletir o sol. Portanto, regiões com menos árvores e plantas tendem a ser mais secas e quentes, e regiões mais povoadas de fauna e flora costumam ser mais úmidas e refrescantes.

Massas de Ar

As massas de ar são movimentos climáticos muito importantes que alteram o clima onde quer que apareçam. No caso, seguem a mesma lógica de latitude: as massas que surgem mais próximas da Linha do Equador tendem a ser mais quentes e levar calor para as regiões onde chegam, e as massas derivadas das regiões dos polos são mais frias. Essas massas ocorrem quando há movimentação de ar devido às diferenças de pressão atmosférica do planeta.

Relevo

Em locais com maior número de montanhas, a tendência é ter menos dispersão do ar, o que atrasa a chegada desse ar às regiões próximas e faz com que o clima seja mais quente ou menos fresco. Esse relevo de formações rochosas influencia também as massas de ar ou a umidade que eventualmente podem chegar a essas regiões.

trovão fatores climáticos

Exercícios sobre fatores climáticos

E agora, já sabe identificar alguma mudança climática? Sabe relacionar o porquê do aumento da umidade de ar em determinada região? Vamos ver alguns exemplos de exercícios sobre fatores climáticos que podem cair no Enem!

Questão 1 (Enem 2017)

mapa exercicio fatores climáticos

Umidade relativa do ar, por região do país, para o dia 28/08/2014

Regiões | Umidade relativa (intervalo médio)

Norte | 60-70%

Nordeste | 90-100%

Centro-Oeste | 55-65%

Sudeste | 65-75%

Sul | 90-100%

No dia em que foram colhidos os dados meteorológicos apresentados, qual fator climático foi determinante para explicar os índices de umidade relativa do ar nas regiões Nordeste e Sul?

a) Altitude, que forma barreiras naturais.

b) Vegetação, que afeta a incidência solar.

c) Massas de ar, que provocam precipitações.

d) Correntes marítimas, que atuam na troca de calor.

e) Continentalidade, que influencia na amplitude da temperatura.

A resposta é a letra C, massas de ar porque em ambos temos a atuação de massas oceânicas levando umidade para essas regiões, o que comprova a característica úmida de ambas as localidades. No entanto, podemos perceber que a temperatura média da região Nordeste é mais elevada do que a da Região sul, pois a latitude da formação dessas massas é diferente, trazendo características de temperatura distintas. A massa que atua no Sul é a mPa (Massa Polar Atlântica), que possui características de baixas temperaturas e umidade. Já em parte do Nordeste temos a atuação predominante da mEa (Massa Equatorial Atlântica) que possui características de calor e muita umidade.

Questão 2

De acordo com seus conhecimentos sobre os fatores que influenciam o clima dos diversos lugares do planeta, é correto afirmar que:

a) Quanto maior a latitude, maiores são as médias térmicas anuais.

b) Quanto menor a altitude, menor a temperatura.

c) As massas de ar são enormes bolsões de ar, que se mantêm estáticas na superfície da Terra.

d) A maior ou menor proximidade de grandes quantidades de água exerce forte influencia o comportamento da umidade relativa do ar, no entanto não há influência na temperatura.

e) O relevo influi na temperatura e na umidade do ar, ao facilitar ou dificultar a circulação de massas de ar.

A resposta é a letra E. O relevo é um fator que influencia no clima, pois a sua atuação pode servir como barreira holográfica para massas de ar e também devido a variação de altitude que vai influenciar diretamente na pressão atmosférica. Dessa forma, o relevo pode influenciar tanto na umidade quanto na temperatura, sendo um fator condicionante dos climas locais.

Elementos e fatores climáticos

Além do que foi falado até aqui, é necessário que se explique a diferença entre elementos climáticos e fatores climáticos. Os elementos são formas mais instantâneas de variações do ambiente que podem ser medidas. S

Suas variações estão contidas no tempo e no espaço e ajudam a determinar o clima de determinada região. Esses elementos climáticos são: radiação, temperatura, pressão e umidade. Vamos entrar em detalhes de cada um deles.

Radiação

Trata-se do calor recebido pela atmosfera, na maior parte advindo do sol. Porém, todo ser vivo interfere no clima e o influencia, levando em conta o fator de reflexão desse calor que o atinge. Como a radiação solar varia de intensidade ao longo das diversas regiões do planeta, são formadas zonas térmicas ou climáticas.

Temperatura

É apenas o resultado mensurado do calor na atmosfera. A unidade de medida varia por região: Celsius (ºC), Kelvin (K) e Fahrenheit (ºF).

Pressão atmosférica

É a força ou o peso do ar sobre a superfície. Como o ar possui massa, sua densidade varia dependendo do local em que se encontra, ou seja, se é ao nível do mar, ele não é tão sentido e acaba parecendo apenas uma brisa, mas, se está bem ao fundo do mar, a pressão de seu peso é muito mais notada, causando muito mais dificuldade para alguém que sempre viveu a nível do mar.

Umidade

Nada mais é do que a quantidade da água contida em sua forma gasosa que há numa região ou ambiente. Varia de umidade relativa para umidade absoluta. Na relativa, mede-se a quantidade de água na atmosfera para que haja possibilidade de chuva. Já na absoluta, é medida a quantidade de água total presente no ar.

Gostou do que viu? Quer expandir ainda mais seus conhecimentos em Geografia? O Stoodi tem um banco imenso de videoaulas que vão te ajudar com tudo o que for necessário para ficar cada vez mais próximo do seu ingresso na universidade. E não esqueça de acessar nosso plano de estudos, uma forma de organizar seu tempo e suas tarefas!

Renata Celi

Cursando relações internacionais, ama viajar e tomar sol. A Renata faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e faz trabalho voluntário com crianças nas horas vagas. A Rê adora comida, conhecer gente nova, mas, principalmente, ver filmes repetidos. Conheça mais os textos da Renata!