Na arquitetura brasileira, constantemente são vistos avenidas, rodovias, prédios e praças com o nome de Juscelino Kubitschek. Mas quem foi essa figura tão homenageada em quase todas as cidades do país e qual o motivo de tamanha homenagem?

Quer conhecer tudo sobre essa importante personalidade para a história do Brasil? Então continue a leitura e fique por dentro do assunto Juscelino Kubitschek que é recorrente nos principais vestibulares do país!

Quem foi Juscelino Kubitschek?

Juscelino Kubitschek, mineiro nascido na cidade de Diamantina, foi médico e um importante político brasileiro, chegando a ocupar a presidência da república de 1956 a 1961.

Sua ascensão política se consolidou mediante seu discurso desenvolvimentista, que tinha como slogan “50 anos em 5”, o qual pretendia avançar o Brasil rumo às condições de um país desenvolvido em pouco tempo.

A era JK, como ficou conhecido o período do seu governo, deixou um legado de grande desenvolvimento econômico no país, sobretudo pela construção de Brasília, a nova e moderna capital do Brasil.

Biografia

Juscelino Kubitschek de Oliveira nasceu na cidade mineira de Diamantina, no dia 12 de setembro de 1902. Filho de João César de Oliveira e Júlia Kubitschek.

Seu pai, um caixeiro-viajante, morreu ainda na infância de Juscelino, após contrair tuberculose. Sua mãe Julia, professora primária, após a morte do marido, dedicou sua vida ao trabalho e aos cuidados dos filhos.

Educação e carreira médica

Seus estudos foram realizados no seminário diocesano de Diamantina, coordenado por padres Lazaristas. Em 1922, Juscelino ingressou no curso de medicina da renomada Universidade federal de Minas Gerais (UFMG).

Durante os estudos de medicina, Juscelino exerceu a profissão de telegrafista até a conclusão do curso em 1927. Kubitschek começou a exercer sua profissão médica atuando como cirurgião. Já no início de 1930, partiu para França para realizar especialização e em seguida estagiou no Hospital Charité de Berlim.

De volta ao Brasil, iniciou seus trabalhos no Hospital Militar como capitão médico, se encarregando do Laboratório de Análises Clínicas. Se casou com Sarah, com quem teve duas filhas, Márcia, nascida em 1943 e Maria Estela, adotada pelo casal quando tinha 4 anos de idade.

Carreira Política

Sua carreira política se iniciou por meio da amizade com Benedito Valadares após a campanha eleitoral no ano de 1932. Em 1933, após a morte do governador de Minas Gerais, Olegário Maciel, o então presidente da República, Getúlio Vargas, nomeou Valadares para o cargo. O substituto, nomeou seu amigo Juscelino para o cargo de chefe de gabinete.

Após o pontapé político, Kubitschek foi eleito deputado federal em 1934. No entanto, foi deposto do cargo no Golpe de 1937 com a implantação do Estado Novo.

No ano de 1940, Valadares nomeou Kubitschek como prefeito de Belo Horizonte, que seguiu no comando da cidade até 1945, realizando importantes obras como o complexo da Pampulha projetado por Oscar Niemeyer.

Em 1945, com o fim da Segunda Guerra Mundial e com a queda do Estado Novo, os políticos nomeados nesse período deixaram os cargos, incluindo Kubitschek. Já em 1946, foi eleito novamente deputado federal para a Assembleia Nacional Constituinte, agora pelo Partido Social Democrático (PSD). Em 1950 foi eleito governador de Minas Gerais.

Governo Juscelino Kubitschek

Como governador de Minas Gerais, Juscelino centrou suas atividades no binômio “Energia e Transporte”, uma vez que o estado não tinha produção de energia elétrica suficiente e nem de estradas. Nesse sentido, em 1952 criou a Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) e construiu cinco usinas hidrelétricas.

Com o amplo desenvolvimento do setor elétrico no estado, foi possível potencializar a industrialização, sendo instalados em 1954 a Mannesmann, uma siderúrgica alemã. Paralelamente, foram construídos mais de três mil quilômetros de estradas. Em fevereiro de 1955, JK renunciou ao cargo de governador para se candidatar a presidente da república.

Eleição Presidencial

Antecedendo o governo JK, ainda durante o governo de Minas Gerais, Juscelino iniciou articulações para se candidatar à presidência e, por meio de uma aliança política, JK foi eleito presidente da República em 3 de outubro de 1955, sendo eleito como vice João Goulart.

Sua posse foi um tanto tumultuada, sendo deflagradas tentativa de golpe da UDN (União Democrática Nacional) e dos militares. Entretanto, ocorreu devidamente em 31 de janeiro de 1956 e durou 5 anos, encerrando em 31 de janeiro de 1961. O período JK, foi caracterizado pelo crescimento econômico a ascensão de novas tecnologias, sob seu slogan “Cinquenta anos em cinco”.

Juscelino Kubitschek

Plano de Metas

O plano de metas do presidente Juscelino Kubitschek consistia em um programa com 31 metas que tinha como objetivo principal o desenvolvimento econômico do Brasil.

Para tanto, centrava-se em setores estratégicos como: Energia, Transportes, Indústria, Alimentação e Educação. As duas últimas metas Alimentação e Educação, passaram despercebidas e não foram atingidas, entretanto, as transformações nos demais setores foram notórias sendo suas principais obras:

  • implantação da indústria automobilística;
  • construção e expansão de grandes usinas hidrelétricas;
  • criação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE);
  • expansão da indústria do aço;
  • abertura de rodovias, unindo todas as regiões do Brasil;
  • fundação de Brasília.

Construção de Brasília

A construção de Brasília foi um projeto incorporado ao Plano de Metas do governo Juscelino Kubitschek, sendo a meta mais ambiciosa e também a mais marcante da história do Brasil. A ideia de uma capital já estava expressa nas constituições de 1891, 1934 e 1946 e, sendo assim, foi uma promessa realizada por JK durante período eleitoral.

Em 1956, foi sancionada por JK uma determinação da mudança da Capital Federal e em 1957 deram inícios as obras no Centro-Oeste, lideradas pelos arquitetos Lúcio Costa e Oscar Niemeyer.

A construção da cidade ocorreu em tempo recorde e gastou uma enorme quantia de dinheiro, uma vez que o ex presidente Juscelino Kubitschek necessitava finalizar a obra ainda durante o seu mandato. No dia 21 de abril de 1960 foi inaugurada a nova capital, Brasília.

A morte de Juscelino Kubitschek

Juscelino Kubitschek faleceu no dia 22 de agosto de 1976 em um acidente automobilístico fatal na Rodovia Presidente Dutra, na cidade de Resende –RJ.

Durante a viagem que seguia de São Paulo para o Rio de Janeiro, seu opala, conduzido por Geraldo Ribeiro, motorista particular de JK, se chocou com um ônibus.

Sua morte, até os dias de hoje é motivo de dúvidas e polêmicas, sendo que em 2013, a Comissão Municipal da Verdade de São Paulo concluiu que o ex presidente Juscelino Kubitschek, foi assassinado.

Curiosidades

Você sabia que Juscelino Kubitschek também é conhecido popularmente como o “presidente Bossa Nova”? Isso porque a era JK também foi conhecida como os “anos dourados”, quando se popularizou os eletrodomésticos, entre eles os toca-discos, rádios e discos de vinil, paralelamente a consolidação dos meios de comunicação e diversões.

Espalhava-se assim em todo o Brasil jornais, radionovelas, entre outros e, na esteira dessa popularização nascia a Bossa Nova.

A bossa-nova, foi um movimento musical que contemplava as coisas boas da vida, sobretudo as vividas na época em que Juscelino Kubitschek governava o Brasil, daí o nome “Presidente Bossa Nova”.

Frases Juscelino Kubitschek

O ex presidente Juscelino Kubitschek como visto, teve uma atuação política memorável no cenário brasileiro, através da sua diplomacia e sobretudo pelo carisma. Sendo assim, deixou frases célebres como:

  • “Costumo voltar atrás, sim. Não tenho compromisso com o erro.”;
  • “O otimista pode errar, mas o pessimista já começa errando.”;
  • “Sereis tanto mais influentes quanto mais fordes corretos e justos.”.

Pelo visto, o governo Juscelino Kubitschek foi um momento mais do que importante para a história política do Brasil. Nesse sentido, estudar sobre a biografia juscelino kubitschek é essencial para obter o sucesso nas provas de vestibulares e do Enem.

E então, gostou de conhecer tudo sobre Juscelino Kubitschek? Não perca tempo e comece a fazer logo alguns exercícios de fixação! Aproveite e conheça também nosso plano de estudos e se prepare para as provas!

Renata Celi

Cursando relações internacionais, ama viajar e tomar sol. A Renata faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e faz trabalho voluntário com crianças nas horas vagas. A Rê adora comida, conhecer gente nova, mas, principalmente, ver filmes repetidos. Conheça mais os textos da Renata!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!