A pontuação é um dos mecanismos mais interessantes da linguagem. Essencial para a comunicação escrita, ela é responsável pela expressão de sentimentos, por pausas e entonações, além de ser muito importante também para a interpretação de texto e da mensagem passada por meio da fala.

Não precisamos nem falar que, nesse contexto, a pontuação é um fator imprescindível para uma boa redação, não é mesmo? No texto do Enem, inclusive, a Competência 1 avalia diretamente a capacidade do candidato de utilizar pontos com eficiência e domínio.

Por conta disso, hoje falaremos sobre essa importantíssima área das Linguagens, explicando seus principais conceitos, regras e usos da pontuação para o nosso — e para outros — idiomas. Ao final, faremos alguns exercícios para treinar. Preparado? Então, preste bastante atenção e vamos lá!

O que é pontuação?

A pontuação é uma área específica da Ortografia. Ela está presente, com diferentes regras, em praticamente todos os idiomas existentes no mundo, sendo responsável por alguns dos erros mais comuns no dia a dia.

De modo geral, suas funções principais incluem:

  • assinalar pausas na leitura;
  • auxiliar na entonação da voz;
  • ajudar na interpretação de textos;
  • destacar frases ou expressões;
  • auxiliar na coesão e composição dos textos;
  • demarcar períodos e frases, eliminando ambiguidades.

Sem o uso de pontuação, ficaria muito difícil organizar e compreender as ideias passadas na comunicação escrita. Por conta disso, esse é um recurso indispensável para quem quer escrever bem e se comunicar da maneira adequada com outras pessoas.

Para os vestibulandos, a importância da pontuação também vai bem além disso. Esse tema é recorrentemente cobrado nos vestibulares em forma de questões específicas. Outra importância está na sua relevância para a interpretação, habilidade fundamental para a resolução de exercícios de todas as matérias.

Regras de pontuação

E aí, tudo certinho até aqui? Agora, é a hora de conferirmos as regras de pontuação mais utilizadas por nós, seja no dia a dia ou no momento da prova (e da redação). Vamos lá?

Ponto

O ponto (também conhecido como ponto final) é utilizado para marcar o fim de períodos. Algumas vezes, ele também tem a função de delimitar abreviações e títulos variados.

A Dra. Maria é uma ótima médica.

Gosto bastante dele. Ele é um bom rapaz.

Vírgula

É essencial para a separação e a hierarquização de termos em uma oração. Esse é um recurso indispensável, também, na composição de orações subordinadas.

Fomos ao mercado e compramos leite, farinha de trigo, chocolate e ovos.

Hoje, vendo seu sucesso, estou satisfeita com o que conquistou.

Ponto e vírgula

É uma junção dos dois sinais acima citados. Ele, normalmente, indica que a frase ainda terá uma continuação, mas representa uma pausa mais “dramática” do que aquela oferecida apenas pela vírgula.

A Língua Portuguesa é falada em Portugal; no Brasil; Angola; Cabo Verde e muitos outros locais.

O dia estava ensolarado, cansativo, tedioso e Maria estava exausta; tudo que ela queria era descansar.

Dois pontos

Os dois pontos são utilizados para sinalizar que algo ainda está por vir. Por isso, são comuns antes de citações, diálogos e explicações sobre um determinado tema. São, por natureza, parte essencial do discurso direto.

Ela disse: “Por favor, não vá”.

Aqui, temos um claro exemplo de bom estudante: dedicado, capaz e muito interessado.

Ponto de interrogação

regras de pontuação ponto de interrogação

Os pontos de interrogação são utilizados ao final de frases que consistem em uma pergunta direta.

O que você acha sobre isso?

Quais são as suas dificuldades nessa matéria?

Ponto de exclamação

A exclamação é uma pontuação utilizada quando queremos passar a ideia de surpresa, choque ou outros tipos de pensamentos e sensações “exacerbadas” em nossa fala.

Finalmente, passei no vestibular!

Ei, cuidado! A panela está quente!

Parênteses

Os parênteses são usados quando queremos fazer uma ressalva ou uma breve explicação sobre algo no meio de frases.

No período em que ela esteve aqui (os meses de março e abril), me senti muito feliz.

A cidade de Londres (Inglaterra) é muito chuvosa.

Travessão

Assim como os parênteses, o travessão pode ser utilizado com a finalidade de oferecer uma explicação. Ele também é muito importante para a construção do discurso direto.

Para os brasileiros — ou, ao menos, para boa parte deles — o Carnaval é uma ótima festa.

Gostaria de dizer a todos que estão presentes — e também aos que não estão — que estou feliz de estar aqui.

Aspas

As aspas são majoritariamente utilizadas para delimitar a fala de alguém. São, portanto, sinais gráficos indispensáveis quando queremos fazer uma citação a alguém, por exemplo. Também são usadas para destacar o sentido da palavra ou expressão.

Ontem, minha mãe me disse: “Filho, tome cuidado”. Hoje, entendo bem tais palavras.

“No meio do caminho tinha uma pedra. / Tinha uma pedra no meio do caminho.” (Drummond)

Exercícios de pontuação

Não poderíamos nos despedir sem antes fazer alguns exercícios! Separamos duas questões bem rápidas da Fuvest para você treinar um pouco antes de continuar os estudos. A dica, aqui, é refazer todas as alternativas, identificando os erros e justificando com a forma correta. Confira!

1. Os sinais de pontuação foram bem utilizados em:

a)     Nesse instante, muito pálido, macérrimo, Prudente de Morais entrou no Catete, sentou-se e, seco, declarou ao silêncio atônico dos que o contemplavam: “Voltei.”

b)     “Mãe onde estão os nossos: os parentes, os amigos e os vizinhos?” Mãe, não respondia.

c)      Os estados, que ainda devem ao governo, não poderão obter financiamentos, mas o estados que já resgataram suas dívidas ainda terão créditos.

d)     Ao permitir a apreensão, de jornais e revistas, o projeto, retira do leitor o direito a ser informado pelo veículo que ele escolheu.

e)     Assim, passa-se a permitir, condenações absurdas, desproporcionais aos danos causados.

Resposta: A

2. As aspas marcam o uso de uma palavra ou expressão de variedade linguística diversa da que foi usada no restante da frase em:

a)     Essa visão desemboca na busca ilimitada do lucro, na apologia do empresário privado como o “grande herói” contemporâneo.

b)     Pude ver a obra de Machado de Assis de vários ângulos, sem participar de nenhuma visão “oficialesca”.

c)      Nas recentes discussões sobre os “fundamentos” da economia brasileira, o governo deu ênfase ao equilíbrio fiscal.

d)     O prêmio Darwin, que “homenageia” mortes estúpidas, foi instituído em 1993.

e)     Em fazendas de Minas e Santa Catarina, quem aprecia o campo pode curtir o frio, ouvindo “causos” à beira da fogueira.

Resposta: E

Ufa! São muitas regrinhas e informações para guardar. Se não conseguiu absorver tudo sobre pontuação agora, não se preocupe: isso é perfeitamente normal. Leva um certo tempo para nos habituarmos a todos esses conceitos.

Para continuar treinando ao longo do ano, com a ajuda de um cronograma feito sob medida para você, confira o Plano de Estudos do Stoodi!

Giovanna Pessoa

Estudante de Administração de Empresas, a Gi faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e adora escrever! Ela ama estar em contato com a natureza, ler sobre psicologia, mas acima de tudo, é apaixonada por um cãozinho. Conheça mais sobre os textos da Gi, essa grande escritora que procura crescer cada vez mais em marketing!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!