Ossos do corpo humano: descubra quais são!

O sistema esquelético ou, simplesmente, o esqueleto, é uma das estruturas mais complexas do corpo humano. São centenas de ossos, dos gigantes aos minúsculos, cada um com sua importância e sua função específica. Por isso, conhecer os ossos do corpo humano é fundamental para quem quer se dar bem na prova de Biologia do Enem.

Quer saber tudo sobre os tipos de osso do corpo humano, suas funções, as curiosidades e nomes dos ossos de cada parte do nosso corpo? Então continue lendo este post para descobrir!

Função dos ossos

Os animais vertebrados são aqueles que apresentam estruturas conhecidas como medula espinhal e coluna vertebral, essa segunda composta por vértebras. Além disso, esses animais têm estruturas de sustentação como músculos e esqueleto.

E é justamente essa a principal função dos ossos, auxiliando nos movimentos de deslocamento e, principalmente, na sustentação corporal. Os vertebrados são seres complexos que precisam de uma estrutura que possibilite esse tipo de movimentação. Por isso, além de sustentar o corpo humano em si, os ossos ajudam na sustentação de outros tecidos, como a pele e os próprios músculos, funcionando em conjunto como um sistema unificado.

Além dessas funções, os ossos são essenciais para proteger os órgãos vitais. Nos seres humanos, as estruturas ósseas mais importantes envolvem órgãos como coração, pulmões, cérebro e outros. Os ossos ainda são reservas importantes de minerais, como o cálcio e fósforo, auxiliando na produção de células sanguíneas.

Quantos ossos tem o corpo humano?

O corpo humano de um adulto tem 206 ossos, divididos em várias partes ao longo do corpo. São duas estruturas chamadas de esqueleto axial e esqueleto apendicular, que se unem por meio da cintura pélvica e escapular.

Dessa forma, o chamado esqueleto axial é composto pelos ossos da cabeça, tronco e pescoço, formando a estrutura mais central do nosso corpo. O esqueleto apendicular, por sua vez, é formado pelos membros superiores e inferiores.

Quantos ossos tem um recém-nascido?

Por mais contraintuitivo que isso possa parecer, um recém-nascido tem muito mais ossos do que um ser humano adulto. São cerca de 300 ossos, sendo que as dezenas excedentes estão posicionadas, principalmente, na cabeça.

Assim, algumas partes do crânio de um bebê, conhecidas como fontanelas ou, mais popularmente, “moleiras”, são compostas por dezenas de pequenos ossos que, com o passar dos anos, se fundem para formar o crânio como é conhecido na fase adulta: um só osso.

Esse processo de um crânio composto, inicialmente, por diversos ossos, é fundamental para facilitar o processo do parto. Dessa forma, é muito mais fácil fazer com que o bebê possa passar pela vagina da mãe.

Nomes dos ossos do pescoço

O pescoço humano é formado por apenas um osso, o hioide.

Nomes dos ossos do ouvido

É no ouvido que está localizado o menor osso do corpo humano. São seis ossos, sendo bigorna (2), martelo (2) e estribo (2). E é esse último o menor osso do corpo, medindo apenas 0,25 centímetros.

Nomes dos ossos do tórax

A estrutura torácica humana é uma das que têm mais ossos. São 44 ossos no total, sendo 24 costelas, 12 vértebras torácicas, 7 vértebras cervicais e 1 esterno.

Nomes dos ossos da cabeça

A cabeça humana também é uma parte do corpo que tem diversos ossos. No total, temos 22 ossos na cabeça. Nosso crânio tem 8 ossos:

  • frontal (1);
  • parietal (2);
  • temporal (2);
  • occipital (1);
  • esfenoide (1);
  • etmoide (1).

Além do crânio, ainda temos 14 ossos na nossa face:

  • zigomático (2);
  • maxilar (2);
  • nasal (2);
  • mandíbula (1);
  • palatino (2);
  • lacrimal (2);
  • vômer (1);
  • concha nasal inferior (2).

Nomes dos ossos do abdômen

Nosso abdômen tem 7 ossos diferentes, sendo que temos 5 vértebras lombares, 1 cóccix e 1 sacro.

femur ossos corpo humano

Nomes dos ossos dos membros inferiores

No conjunto dos membros inferiores, temos a segunda maior quantidade de ossos do corpo humano. São 62 ossos, sendo 2 na cintura pélvica, 8 localizados nas pernas — fêmur (2), patela (2), tíbia (2) e fíbula (2) — e incríveis 52 ossos nos pés. São eles:

  • calcâneo;
  • tálus;
  • navicular;
  • cuneiforme medial;
  • cuneiforme intermédio;
  • cuneiforme lateral;
  • cuboide;
  • metatarsais;
  • falange proximal;
  • falange média;
  • falange distal.

Vale ressaltar que o fêmur, osso da nossa coxa, é o maior osso do corpo humano.

Nomes dos ossos dos membros superiores

Por fim, os membros superiores são as estruturas do corpo humano que apresentam o maior número de ossos quando consideramos o seu conjunto: 64 unidades de ossos. Quatro deles estão localizados no que conhecemos como cintura escapular, sendo 2 clavículas e 2 omoplatas.

Já os braços têm a ulna (2), o úmero (2) e o rádio (2). As mãos são os membros com a maior quantidade de ossos do corpo humano adulto, em um total de 54 ossos, chamados de:

  • escafoide;
  • semilunar;
  • piramidal;
  • pisiforme;
  • trapézio;
  • trapezoide;
  • capitato;
  • hamato;
  • metacárpicos;
  • falange proximal;
  • falange média;
  • falange distal.

Tipos de ossos

Quanto à sua classificação, os ossos podem ser divididos em quatro classes diferentes, principalmente quanto ao seu formato. São eles: ossos longos, ossos curtos, ossos planos e irregulares.

  • ossos longos — são aqueles que têm comprimento maior do que a largura;
  • ossos curtos — apresentam largura e comprimento com, praticamente, o mesmo tamanho;
  • ossos planos — esses ossos são, relativamente, mais finos do que o normal e atuam em importantes áreas de fixação, como as costelas, escápulas, esterno e crânio;
  • ossos irregulares — com formato e tamanhos variados, esses ossos são estruturas mais complexas, como as vértebras e os ossos presentes na face.

Todo osso do corpo humano faz parte de uma estrutura sistêmica complexa, capaz de sustentar o organismo de maneira forte e possibilitando movimentações extremamente avançadas. Por isso, conhecer cada um deles e saber os principais fatos sobre os ossos é fundamental para quem pretende se dar bem nas provas de Biologia no Enem e nos vestibulares.

E aí, curtiu este post? Então cadastre-se no Stoodi e não deixe de conferir também nossos artigos sobre DNA e RNA e sobre a Síndrome de Klinefelter!

Campanha Always On Cronograma