Reino monera: o que é, bactérias, características e mais!

Estudar os reinos é algo fundamental ao longo do aprendizado sobre Biologia. Cada um deles tem características próprias, representantes únicos e, é claro, informações muito importantes sobre o processo evolutivo dos seres vivos.

O Reino Monera, que representa as bactérias, é um dos mais importantes para os vestibulandos. Além de estudar os seus representantes, é preciso compreender a relação desses com outros seres vivos — como o seu papel no aparecimento de doenças variadas nos humanos.

Tudo pronto por aí? Continue a leitura deste post e descubra mais sobre um dos reinos mais interessantes e fascinantes de todos. No fim do texto, listamos alguns exercícios para deixar tudo redondinho. Bora lá!

O que é o Reino Monera

Por centenas de anos, os seres microscópicos foram completamente ignorados pela ciência. Isso não ocorria à toa: não havia, afinal, uma tecnologia ou um conhecimento que permitisse a conscientização dos estudiosos sobre esse mundo completamente invisível aos nossos olhos.

Com o passar do tempo e o avanço da ciência, no entanto, as bactérias começaram a ser uma importante fonte de estudo para os cientistas e, é claro, para nós. A partir daí esses seres foram separadas em um grupo particular: o Reino Monera.

Hoje, essa denominação está caindo em desuso. Muitos autores já utilizam os termos Reino Bacteria e Reino Archaea para dividir os integrantes desse grupo, que são: bactérias, cianobactérias e arqueobactérias. Selecionamos informações aqui sobre os dois primeiros, que fazem parte da primeira divisão mencionada.

Reino Monera: bactérias

Bactérias são seres compostos pelas seguintes estruturas:

  • citoplasma;
  • nucleoide;
  • plasmídeos (DNA circular, responsáveis pela resistência aos antibióticos);
  • membrana plasmática;
  • parede celular (de peptideoglicano);
  • ribossomos;
  • cápsulas (não são obrigatórias);
  • flagelos (não são obrigatórios);
  • fimbrias (não são obrigatórias).

Importante: é fundamental fazer a associação entre o assunto bactérias e outros temas, como o uso de antibióticos (que atuam na degradação da parede celular desses seres) e a seleção natural. Esses links ajudam muito na hora da prova e na condução dos seus estudos.

Cianobactérias

Agora, mostramos as estruturas e características das cianobactérias, conhecidas também como algas azuis ou cianofíceas. Confira:

  • são fotossintetizantes;
  • não possuem cloroplasto;
  • a clorofila está dispersa pelo citosol;
  • podem ser fixadoras de nitrogênio;
  • podem ser produtoras de toxinas;
  • têm alto poder de adaptabilidade ao ambiente em que estão inseridas;
  • algumas vivem de modo solitário, e não organizadas em colônias.

As cianobactérias têm uma grande importância para a história de vida na Terra. Esses seres ajudam na fixação do nitrogênio e na produção massiva de oxigênio. Além disso, podem estar presentes em associações com fungos, conhecidas como líquens. Esse tipo de informação pode estar presente nos vestibulares, então preste atenção!

recipiente com bactérias reino monera

Características do Reino Monera

Agora que já conhecemos melhor os integrantes do Reino Monera — ou, mais especificamente, o Reino Bacteria —, que tal conferirmos algumas características gerais desses seres?

De modo geral, os integrantes desse grupo:

  • são unicelulares;
  • têm o tipo de célula procarionte;
  • podem ser autótrofos ou heterótrofos;
  • vivem em colônias (embora alguns tenham um modo de vida isolado);
  • não têm organelas citoplasmáticas;
  • têm membrana plasmática;
  • podem ter parede celular de peptideoglicano;
  • algumas têm cápsulas;
  • têm citoplasma;
  • se reproduzem por divisão binária (cissiparidade) ou conjugação;
  • têm uma alta habilidade de transferir material genético na reprodução.

Doenças do Reino Monera

Para fechar a nossa conversa sobre esse reino, que tal conhecermos algumas doenças causadas pelas bactérias? As cianobactérias, em sua grande maioria, são completamente inofensivas e não geram qualquer tipo de problema aos humanos.

Questões como a intoxicação podem acontecer, mas não são muito importantes quando falamos sobre o vestibular.

Confira algumas patologias geradas pela ação nociva das bactérias no nosso organismo:

Além disso, vale a pena ressaltar que bactérias não são um sinônimo de enfermidades. Nosso organismo e o de vários outros animais é habitado por milhões desses seres, em colônias que são essenciais para a nossa sobrevivência.

Exercícios sobre o Reino Monera

Agora, que tal fazermos alguns exercícios? Assim, você verá se realmente compreendeu esse conteúdo. Lembre-se: errar não é um problema, tá bom? Os erros são parte fundamental do aprendizado e da trajetória do vestibular. Vamos lá?

(Fuvest) Considere as seguintes características atribuídas aos seres vivos:

I. Os seres vivos são constituídos por uma ou mais células.

II. Os seres vivos têm material genético interpretado por um código universal.

III. Quando considerados como populações, os seres vivos se modificam ao longo do tempo.

Admitindo que possuir todas essas características seja requisito obrigatório para ser classificado como “ser vivo”, é correto afirmar que

A) os vírus e as bactérias são seres vivos, porque ambos preenchem os requisitos I, II e III;

B) os vírus e as bactérias não são seres vivos, porque ambos não preenchem o requisito I;

C) os vírus não são seres vivos, porque preenchem os requisitos II e III, mas não o requisito I;

D) os vírus não são seres vivos, porque preenchem o requisito III, mas não os requisitos I e II;

E) os vírus não são seres vivos, porque não preenchem os requisitos I, II e III.

(Enem) Os medicamentos são rotineiramente utilizados pelo ser humano com o intuito de diminuir ou, por muitas vezes, curar possíveis transtornos de saúde. Os antibióticos são grupos de fármacos inseridos no tratamento de doenças causadas por bactérias.

Na terapêutica das doenças mencionadas, alguns desses fármacos atuam:

A) ativando o sistema imunológico do hospedeiro;

B) interferindo na cascata bioquímica da inflamação;

C) removendo as toxinas sintetizadas pelas bactérias;

D) combatendo as células hospedeiras das bactérias;

E) danificando estruturas específicas da célula bacteriana.

Gostou de saber mais sobre o Reino Monera? Agora é hora de conferir outros exercícios e aprofundar ainda mais o seu aprendizado sobre esse tema antes de prosseguir nos estudos! Confira o nosso Plano de Estudos e se prepare para o vestibular com os melhores!

Resolução dos exercícios

Exercício 1 – resposta C. Exercício 2 – resposta E.

Você pode gostar também