O petróleo é um recurso natural abundante que apresenta diversas formas de uso. Com uma origem complexa, esse material apresenta possibilidades inimagináveis, sendo utilizado desde a produção de energia, até o desenvolvimento de lubrificantes, pavimentação de estradas e muito mais.

Por conta de sua versatilidade, o petróleo e seus produtos são muito disputados ao redor do mundo. Ele envolve questões químicas, geográficas, históricas e biológicas. Por isso, é fundamental compreendê-lo, principalmente para exames de vestibular, pois esse assunto pode ser cobrado em diversas matérias. Para saber mais, acompanhe este texto!

Petróleo: origem

Existem certos debates acerca da origem do petróleo. Contudo, a tese mais aceita aponta que esse material é fruto da sedimentação de matéria orgânica (tanto animal quanto vegetal), soterrada na orla do mar por milhões de anos.

Devido à pressão da água, os fitoplânctons, gradativamente, se transformam em petróleo, em um processo que exige certas condições de temperatura e pressão. Por meio desse processo são formadas as misturas de moléculas de carbono e hidrogênio que dão origem ao petróleo.

História do petróleo

Embora existam relatos que apontam a presença do petróleo desde a antiguidade oriental, seu uso mais intenso ocorreu a partir da era moderna, servindo principalmente para o processo de produção industrial. Nesse sentido, a indústria petrolífera surge em meados do século XIX.

O primeiro poço moderno foi perfurado em 1846, no Azerbaijão, que foi o maior país produtor de petróleo ao longo de todo o século XIX. Foi também nesse século que o escocês James Young descobriu ser possível extrair petróleo do carvão e do xisto betuminoso, criando o processo de refinação.

No continente americano, o primeiro poço foi perfurado em 1859, no Canadá, e em 1859, nos Estados Unidos, marcando o início da indústria moderna petrolífera na região. A partir de então, o investimento nessa indústria foi tamanho que, de dois mil barris por ano em 1859, a produção americana passou a dez milhões em 1974.

Crise do petróleo

Um dos grandes marcos da história mundial foi a crise do petróleo. Ocorreram três dessas crises, em 1973, 1979 e 1991, quando os países que compõem a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) organizaram embargos econômicos à distribuição para os EUA e países europeus.

Guerra do Golfo

Outro fato importante para a história do petróleo foi a Guerra do Golfo. Em 1990, por ordem do ditador Saddam Hussein, o Iraque invadiu o Kuwait com o objetivo de conquistar reservas de petróleo, cancelar as dívidas que o Iraque tinha com o Kuwait e ampliar o poder iraquiano no local.

Apesar das pressões do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), o Iraque anexou formalmente o Kuwait. Em função disso, uma coalizão internacional foi organizada, tendo à frente Reino Unido e Estados Unidos, comandados respectivamente por Margareth Thatcher e George H. W Bush (pai).

Com uma das maiores campanhas armadas da história moderna, a Guerra do Golfo marcou o uso de tecnologias muito sofisticadas para a época. Com intensos bombardeios ao longo de cinco semanas, a coalizão alcançou uma esmagadora vitória. A guerra deixou uma série de consequências sociais e econômicas para o Kuwait.

Petróleo no Brasil

O ciclo do petróleo no Brasil teve início no final do século XIX. Mas, as buscas desse combustível fóssil no subsolo brasileiro deram resultado em 1939. A primeira jazida economicamente explorável foi encontrada em Lobado, perto do Recôncavo Baiano. A primeira retirada foi de boa qualidade e possibilitou a comercialização.

Durante a década de 1930, o tema do petróleo foi bastante discutido no Brasil. De um lado, parte das forças políticas defendiam a participação privada na exploração, contrastando com posicionamentos voltados à nacionalização e monopólio da União Federal.

Após a Segunda Guerra Mundial, houve um grande movimento pela nacionalização do recurso. A principal ação que marcou esse momento foi a campanha “O petróleo é nosso!”, que resultou na criação da Petrobrás, em 1953, no segundo governo de Getúlio Vargas.

Desde então, a exploração do petróleo brasileiro é monopólio da Petrobras. Isso significa que a União possui 51% das ações da empresa. Em 2007, a companhia anunciou a descoberta do pré-sal, um campo petrolífero que se estende ao longo de 800 km na costa brasileira, abaixo da rocha salina.

Durante a década de 2010, a exploração do petróleo brasileiro cresceu bastante, principalmente devido ao pré-sal. De acordo com os dados do Grupo de Economia da Energia da UFRJ, até 2022, o setor de óleo e gás tem potencial para empregar 873 mil brasileiros e gerar renda de R$58 bilhões.

Petróleo e seus produtos

O petróleo é uma substância formada por uma série de compostos orgânicos, em especial os hidrocarbonetos. Entre os principais elementos encontrados nesse material, estão: metano (CH4), butano (C4H10) e octano (C8H18).

Por conta de seus componentes, ele se torna um composto que sofre combustão com muita facilidade. Dessa forma, um dos principais usos para o petróleo é a geração de energia em decorrência de sua queima. Contudo, outros produtos também são derivados do petróleo, por exemplo:

  • gasolina: utilizada como combustível para veículos;
  • gás liquefeito de petróleo (GLP): utilizado, principalmente, como gás de cozinha doméstico;
  • querosene: utilizado como combustível doméstico, de aviação, solvente, produto de limpeza etc.;
  • óleo diesel: combustível industrial, de veículos, embarcações e também utilizado na produção de energia elétrica;
  • asfalto: utilizado desde a antiguidade para pavimentação de estradas, além de funcionar como impermeabilizante e parte da fabricação de tintas e baterias.

O petróleo é renovável?

Uma vez que esse composto é formado pela pressão da água sobre a matéria orgânica ao longo de milhões de anos, esse é um composto que não pode ser renovado. Dessa forma, a utilização de petróleo como fonte de energia faz com que o seu preço suba, já que o recurso ficará cada vez mais escasso.

Petróleo: vantagens e desvantagens

Uma das matérias-primas mais importantes do mundo moderno é o petróleo. Por meio de sua exploração, seja na extração ou na refinaria, esse composto move a economia mundial, sendo fundamental para a produção de diversos produtos necessários para nossa vida.

No entanto, sua exploração e seu uso apresentam uma série de vantagens e desvantagens que precisam ser levadas em conta. Confira as principais.

Vantagens

Como dissemos anteriormente, as possibilidades da exploração petrolífera são enormes. Esse é um material que, em seu processo de refinamento, permite a fabricação de inúmeros produtos extremamente importantes para o atual modelo de desenvolvimento humano.

Desvantagens

Por outro lado, uma das grandes desvantagens desse recurso é que ele é escasso, o que faz com que, ao longo dos anos, ele fique cada vez mais caro. Além disso, sua produção gera grandes danos à atmosfera e degrada o meio ambiente.

O entendimento sobre o petróleo é muito importante para concursos vestibulares, pois ele pode ser trabalhado nas mais diversas disciplinas, como geografia, história, química, biologia e física. Portanto, anote as informações do texto e aprofunde seus estudos sobre esse composto tão importante!

Quer compreender melhor essas informações e ter um bom desempenho nas provas do vestibular? Então, cadastre-se gratuitamente no Stoodi e tenha acesso aos melhores conteúdos, além de um plano de estudos exclusivo!

Banner Stoodi Med
Banner_Redação
Você pode gostar também