Você já ouviu falar em ação social? Pois saiba que promover uma ação social é ter o desejo de se comunicar com o outro em algum tipo de carência gerada por situações adversas. Todo ato social é precedido de um sentimento forte de estabelecer contato e interferir de certa forma no comportamento alheio.

Esses sentimentos podem ser motivados pelo amor ou pelo ódio e gerar ação e reação — tanto do lado de quem pratica quanto do lado de quem recebe. Quem gera o atrito termina por provocar algum tipo de ação defensiva do outro.

Neste post, além de entender melhor o conceito de ação social, você vai conhecer quais são os tipos existentes e compreender como o aspecto social determina o significado da ação social, sempre com outra pessoa como alvo. Esse é um conceito defendido por Max Weber — um dos fundadores da Sociologia.

Confira nossa vídeo aula sobre o tema! 

O que é ação social?

Para entender o que é a ação social, é preciso voltar no tempo e lembrar o objetivo do surgimento da Sociologia. Como ciência humana, tratou de estudar o comportamento do indivíduo e estabelecer um elo entre as pessoas e as instituições — com ou sem fins lucrativos — para formação de ideias e grupos.

Com isso, a ação social tornou-se ferramenta importante para proporcionar melhor integração e, assim, potencializar o desenvolvimento do pensamento e do comportamento humano em virtude das necessidades apresentadas pelo outro em uma constante via de mão dupla.

Tipos de ação social

A partir do conceito fundamentalista de Max Weber, de que a função sociológica é analisar e entender o sentido das interações, foi possível delinear as ações e dividir em grupos específicos com finalidades e causas distintas.

Compreender o universo em que o indivíduo está inserido facilita o agrupamento de acordo com a justificativa que ele apresenta para um determinado tipo de comportamento.

Conheça, a seguir, os 4 tipos de ação social preconizados pela Sociologia!

1. Ação social racional com relação a fins

É pautada na racionalidade, em que a finalidade da ação justifica a intenção e os meios empregados para alcançar o objetivo. Como exemplo, podemos perceber que, em um mundo heterogêneo, a estratificação social é um problema generalizado, visto que em tantos lugares, muitas pessoas se mantêm indiferentes à desigualdade de classes.

2. Ação social racional com relação a valores

Antes de alcançar um resultado, esse tipo de ação se importa primeiro com o meio empregado para chegar à derradeira finalização. A motivação pode estar intimamente ligada às crenças, à política, à ética e às religiões.

3. Ação social afetiva

Nesse tipo de ação, os sentimentos — esperança, ciúmes, inveja, medo, paixão, vingança, compaixão — são a engrenagem motivacional, tanto positiva quanto negativamente, e correspondem ao que indivíduo agente sente pelo outro.

4. Ação social tradicional

Os ensinamentos repassados de geração em geração criam uma forte introjeção de valores baseados em hábitos, costumes e tradições familiares ou oriundos do meio em que se vive.

Exemplos de ação social

Como vimos no início deste texto, as ações sociais estão condicionadas à ação e reação, que incluem o outro em um mesmo contexto. Podemos elencar muitos exemplos de ação social que fazem parte da rotina diária de maneira subjetiva.

  • escrever cartas e bilhetes;
  • trabalhar;
  • estudar coletivamente;
  • promover orações em grupo;
  • comprar um objeto por influência dos hábitos familiares;
  • dar esmolas a um indivíduo seguindo o exemplo das outras pessoas.

Ação social para Max Weber

Max Weber foi um importante pioneiro da fundação da Sociologia, mas, devido à sua formação, também contribuiu influentemente para o desenvolvimento das ideias defendidas na Economia, na Filosofia, no Direito, na Administração e na Ciência Política.

O intelectual alemão, depois de muito estudo, deixou como legado a definição das ações já citadas e como cada uma delas impacta o comportamento humano nas relações diárias interativas, cooperativas e complementares.

Contrário a pensadores da época, como Durkheim, por exemplo, que defende a objetividade das ações, Weber entende que cada ação está enraizada em valores específicos e capazes de direcionar um comportamento e uma atitude em função da crença verdadeira sobre as consequências imputadas ao outro.

pessoas na rua ação social

Ação social no Brasil

No Brasil, a ação social encontra um cenário de desigualdade social, pois nem todos os indivíduos têm acesso à educação e à saúde de maneira justa e equalizada. Não há um sentido único na forma de pensar e agir em relação a uma pessoa ou a um grupo de pessoas.

A empatia relacionada aos cidadãos vindos de fora esbarra na condição de entrada e no país de origem. É visível o sentimento xenofóbico quando se trata de indivíduos de nações com situação política e econômica similares às do Brasil. Inclusive, há um comportamento ácido de xenofobia entre os próprios estados brasileiros.

O mesmo não acontece com os visitantes nativos de primeiro mundo e de classes sociais mais abastadas. O cidadão brasileiro tem o hábito, por costume ou educação, de valorizar produtos e serviços vindos de países mais desenvolvidos. Vide diversos termos em inglês, empregados e incorporados, naturalmente, à Língua Portuguesa.

Muito embora haja um movimento crescente para a inclusão socialnegros, indígenas, pessoas com deficiências físicas ou intelectuais, moradores de rua, ex-presidiários, ex-prostitutas, tatuados, homossexuais, transexuais, idosos, entre outros —, ainda são visíveis as barreiras sociais impostas por um conceito previamente estabelecido.

As manifestações para minimizar os efeitos conceituais da igualdade plena dentro da sociedade podem ser vistas em movimentos sociais com forte apelo à percepção de homogeneidade em um país tão miscigenado.

Muitos outros movimentos acontecem ao redor do mundo, cada qual, com suas razões, em busca do bem-estar coletivo. Sempre haverá o desejo de pertencimento para aqueles que lutam por si próprios e para os outros, pois, uma condição acaba se fundindo à outra, em uma influência comunitária.

Podem ter base em ideologias políticas, econômicas e absorver em um mesmo conjunto de manifestações, diversas pautas, ou tratar de forma isolada se houver um motivo específico no momento.

Possivelmente, o Enem abordará questões sobre as ações sociais promovidas no Brasil e no mundo, uma vez que os noticiários anunciam diariamente casos de abusos e de atitudes extremas sobre aqueles em estado de vulnerabilidade.

Esteja preparado para discorrer sobre os fatos e isso só será possível lendo sobre cada um dos tipos de ação social exemplificando para si mesmo as ocorrências geradoras, além dos assuntos correlatos que abrangem o conteúdo deste post.

Esse é um assunto que deve ser tratado não só em provas para aprovação em concursos, pois, é de interesse mundial e principalmente, nacional, pela desigualdade com que caminhamos em um dos maiores países do mundo, com riquezas naturais tão mal distribuídas internamente.

Gostou do texto? Então conheça a página de matérias do Stoodi para se aprofundar ainda mais sobre o tema. Faça os exercícios para praticar e se dar bem em seu vestibular!

0 Shares:
Você pode gostar também