O sistema de medição não é padronizado no mundo, ou seja, uma distância expressada aqui no Brasil em quilômetros é representada nos Estados Unidos em milhas. Porém, essa diferença de escolha não configura um problema, pois há maneiras de realizar a conversão de unidades de forma precisa e exata.

Além dessa distinção entre as unidades de medidas, existe uma escala de ordem de grandeza presente dentro de cada unidade. Exemplificando, usualmente não falamos que a distância entre São Paulo e Belo Horizonte é de 59.000.000 centímetros, e sim de 590 quilômetros, que é uma forma mais simplificada e adequada para expressar essa distância.

Dessa forma, confira sobre as principais conversões de unidades de medida!

O que é conversão de unidades?

Nada mais é do que expressar uma mesma medida em outra escala de unidade, sem nenhuma perda. Por exemplo: 1000 metros equivalem a exatamente 1093,61 jardas.

Como fazer a conversão de unidades?

A maneira de converter metros para jardas é diferente da forma de converter temperatura kelvin para graus celsius, quilograma-força para newton, joules para calorias, etc. Ou seja, é preciso aprender a conversão específica a respeito de cada unidade, geralmente dada por fórmulas ou nível de proporção.

Conversão de unidades de comprimento

No Brasil, usamos o sistema métrico, ou seja, nossa escala de comprimento está baseada na unidade metro, seguindo de acordo com a ordem decrescente de grandeza:

Quilômetro (km) -> hectômetro (hm) -> decâmetro (dam) -> metro (m) -> decímetro (dm) -> centímetro (cm)-> milímetro (mm).

Para transformar em uma unidade que está logo à direita é preciso multiplicar os valores por 10. Já para unidades que não estão em sequência, a cada “pulo” de casa multiplica-se por 10 novamente. O mesmo raciocínio é aplicado quando anda para a esquerda, só que dessa vez divide-se por 10.

Exemplos:

  • convertendo 27 hm em cm: são necessários 4 pulos para direita, logo 27 hm = 27 x (10 x 10 x 10 x 10) cm = 270.000 cm;
  • convertendo 70 m em km: são 3 pulos para esquerda, logo 70 m = 70 / (10 x 10 x 10) km = 0,07 km.

Conversão de unidades de área

Uma unidade de área é obtida ao multiplicar duas unidades de comprimento, por exemplo 5 m x 3 m =15 m². Sendo representada de acordo com a seguinte ordem decrescente de grandeza:

km² -> hm² -> dam² -> m² -> dm² -> cm² -> mm².

Nesse caso, para converter em unidades que estão à direita a multiplicação é por 10² a cada “pulo” realizado e para converter em unidades que estão a esquerda a divisão é por 10².

Exemplos:

  • convertendo 45 dam² em dm²: são 2 pulos para a direita, logo 45 dam² = 45 x (10² x 10²) dm² = 450.000 dm²;
  • convertendo 400 mm² em m²: são 3 pulos para a esquerda, logo 400 mm² = 400/(10² x 10² x 10²) m² = 0,0004 m².

Conversor de unidades de volume

A unidade de volume é obtida ao multiplicar três unidades de comprimento, ou seja, um cubo com dimensões de 1 m x 2 m x 3 m ocupa um volume no espaço de 6 m³. Seguindo de acordo com a ordem decrescente de grandeza:

km³ -> hm³ -> dam³ -> m³ -> dm³ -> cm³ -> mm³.

Ainda seguindo a mesma ideia, para converter em unidades que estão à direita a multiplicação agora é por 10³ a cada “pulo” feito e para converter em unidades que estão à esquerda a divisão muda para 10³.

Exemplos:

  • converter 78 km³ em dam³: são 2 pulos para a direita, logo 78 km³ = 78 x (10³ x 10³) dam³ = 78.000.000 dam³;
  • converter 1 cm³ em m³: são 2 pulos para esquerda, logo 1 cm³ = 1/(10³ x 10³) m³ = 0,000001 m³.

Observação: há relação entre unidade de volume e medida de capacidade em litros:

  • 1 m³ = 1000 litros;
  • 1 dm³ = 1 litro.

Conversão de unidades de massa

receita conversão de unidades

No Brasil e em grande parte do mundo, o quilograma é a unidade fundamental de massa. A unidade de massa é representada pela seguinte ordem decrescente de grandeza:

Quilograma (kg) -> hectograma (hg) -> decagrama (dag) -> grama (g) -> decigrama (dg) -> centigrama (cg) -> miligrama (mg).

Para transformar em uma unidade que está logo à direita é necessário multiplicar os valores por 10. Já para unidades que não estão em sequência, a cada “pulo” de casa multiplica-se por 10 novamente. O mesmo raciocínio é aplicado quando se anda para a esquerda, só que nesse caso é divido por 10.

Exemplos:

  • converter 89 kg em grama: são necessários 3 pulos para direita, logo 89 kg = 89 x (10 x 10 x 10) g = 89.000 g;
  • converter 50 mg em cg: foi apenas um pulo para esquerda, logo 50 mg = 50/10 cg = 5 cg.

Conversão de unidades de temperatura

Existem 3 escalas de temperatura: Celsius, Kelvin e Fahrenheit. Há possibilidades de conversão entre todas, sendo essa transformação dada por fórmulas.

Celsius e Kelvin

Usamos a fórmula TK = TC + 273, em que TK equivale à temperatura em Kelvin e TC à temperatura em graus Celsius.

Exemplo:

Converter 30°C em K:

  • TK = 30 + 273
  • TK = 303

Celsius e Fahrenheit

Usamos a fórmula TC/5 = (TF – 32)/9, em que TC é temperatura em graus Celsius e TF é temperatura em Fahrenheit.

Exemplo:

Converter 36°C em F:

  • 36/5 = (TF-32)/9
  • 36 x 9 = 5(TF – 32)
  • 324 = 5TF – 160
  • 5TF = 484
  • TF = 96,8

Kelvin e Fahrenheit

Nesse caso, uma dica para você não ter que gravar mais uma fórmula é passar a temperatura Kelvin ou Fahrenheit (depende do exercício) para graus Celsius e aplicar a fórmula de conversão adequada.

Exemplo:

Converter 50 K em F:

  • TK = TC + 273
  • 50 = TC + 273
  • TC = -223

Agora aplicamos a conversão Celsius – Fahrenheit:

  • TC/5 = (TF – 32)/9
  • -223/5 = (TF – 32)/9
  • -223 x 9 = 5(TF -32)
  • -2007 = 5TF -160
  • 5TF = – 1847
  • TF = – 369,4

Sistema Internacional de Unidades

Com objetivo de padronizar as unidades básicas das diversas grandezas em todo o mundo, o Sistema Internacional definiu 7 grandezas fundamentais. São elas:

  • tempo em segundos;
  • massa em quilograma;
  • comprimento em metro;
  • temperatura em kelvin;
  • quantidade de matéria em mol;
  • corrente elétrica em ampere;
  • intensidade luminosa em candela.

Ou seja, as outras grandezas são todas derivadas a partir dessas básicas.

Para guardar

Existem algumas conversões que são úteis de você gravar, pois facilitam bastante na hora de fazer várias questões. São elas:

Portanto, por se tratar de vários tipos de conversão de unidades, a melhor maneira para você aprender todos os conceitos é fazendo muitos exercícios. Dessa forma, ficará mais familiarizado com as unidades e não confundirá as transformações, o que é fundamental para você acertar uma questão que envolva a conversão de unidades de medidas.

Quer estudar mais e ficar por dentro do mundo dos vestibulares? Confira o Plano de Estudos do Stoodi. Lá você também tem acesso a videoaulas e ainda pode testar seu conhecimento com os exercícios que a plataforma disponibiliza!

0 Shares:
Você pode gostar também
Inequação exponencial
Leia mais

Inequação exponencial

As inequações que envolvem funções exponenciais são chamadas de inequações exponenciais. Por exemplo: Para sua resolução, procura-se chegar a uma comparação de potências de mesma base para então comparar os expoentes. Utiliza-se a partir daí a informação de que: Deste fato, decorre que, se a>1: Se 0<a<1, temos: Em resumo,...

MMC – Mínimo Múltiplo Comum

Definição Dados dois ou mais números naturais diferentes de zero, chamamos de mínimo múltiplo comum, ou simplesmente MMC, o menor dentre seus múltiplos comuns. Exemplos 4 e 8 O MMC. entre 4 e 8 é o próprio 8 pois os múltiplos de 4 são {4,8,12, 16, 20, 24, 28, 32,...
Propriedades dos logaritmos
Leia mais

Propriedades dos logaritmos

Os logaritmos apresentam quatro propriedades que são muito úteis na resolução de problemas: Produto Quociente (divisão) Potenciação Mudança de base As propriedades são usadas, basicamente, para calcular novos logaritmos a partir de logaritmos já conhecidos e para resolver equações e inequações logarítmicas. Para ver exemplos de aplicação e exercícios resolvidos...