Cotas Sisu

Você já se perguntou o que são as cotas Sisu? Algumas pessoas podem se inscrever no Sistema de Seleção Unificada através de cotas. Mas o que isso significa?

Quando você está preenchendo a sua inscrição, se depara com uma questão: devo me inscrever no sistema de Cotas Sisu, ou dar preferência pela ampla concorrência?

Se essa dúvida também passou pela sua cabeça, veja quais são as respostas e entenda o que é um cotista, para que servem as cotas e quem pode concorrer através delas.

O que são as cotas do Sisu?

Para entender tudo sobre as cotas Sisu, é importante que você saiba  o que são as cotas, quem pode usar e quais são os requisitos para isso.

As cotas surgiram em 1960, nos Estados Unidos, com a ideia de diminuir as desigualdade entre negros e brancos.

No Brasil, a política de cotas em universidades que conhecemos hoje começou a funcionar de fato nos últimos anos do mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso, em meados de 2002.

Embora elas ainda causem muita polêmica, esse sistema tem levado cada vez mais as minorias para dentro das universidades públicas e particulares.

Entenda os tipos de cotas do Sisu

O sistema de cotas Sisu é dividido em três tipos diferentes. Como falamos, as vagas são reservadas para atender a uma parcela da sociedade que é, de alguma maneira, desfavorecida quando o assunto é acesso às universidades. Existem três tipos de cotas Sisu:

Cotas para alunos de escola pública

Segundo a Lei de Cotas, todas as instituições públicas federais devem garantir que uma parcela de suas vagas sejam destinadas a pessoas que se formaram em escolas públicas.

Cotas para pessoas de baixa renda

O sistema considera de baixa renda candidatos cuja renda familiar por pessoa é de até 1 salário mínimo e meio. Nesse caso, o candidato é elegível para concorrer através do sistema.

Cotas para ações afirmativas

Também existe uma cláusula que prevê vagas reservadas a estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas. As universidades que participam do Sisu também podem ainda oferecer cotas para outras causas, como pessoas com deficiências e comunidade quilombola.

Como comprovar a sua condição de cotista?

Cotas Sisu

Agora que você já entendeu um pouco sobre as cotas do Sisu, é hora de se atentar a uma questão muito importante: como comprovar que sou pardo, negro ou de baixa renda?

No que diz respeito à cor da pele, trata-se de uma autodeclaração. Ou seja, o aluno deve preencher em sua ficha o que se considera, e não precisará comprovar isso com nenhum documento.

Já para a condição social, poderá ser solicitada alguma comprovação de renda.

Nesse caso, a documentação exigida não é estipulada pelo sistema de Cotas Sisu, mas sim pela universidade, quando o aluno fizer a sua matrícula.

Como me candidatar no Sisu através das cotas?

No momento em que você estiver fazendo a sua inscrição no Sisu, pode selecionar se quer participar na concorrência ampla ou se quer participar através do sistema de cotas.

Se optar pela ampla concorrência, você vai concorrer com todos os inscritos que não se encaixam nas cotas. Mas se optar pelas cotas, então a disputa será com outras pessoas que também se encaixam nessa situação.

E as cotas do Enem?

O Enem é um exame que visa avaliar o conhecimento de estudantes. Ele não é um vestibular, ou seja, não existe nenhum curso oferecido pelo Enem. O Enem não oferece cotas, já que não há uma disputa entre candidatos.

Bolsista em escola particular tem direito a cotas no Sisu?

Como já dissemos, as cotas têm a intenção de facilitar o acesso de pessoas de baixa renda ou que se autodeclararam deficientes, negras e pardas. Sendo assim, o sistema considera que apenas alunos de escolas públicas devem ser contemplados pelas cotas.

Mas, quem estudou em escola particular sob o regime de bolsista integral também pode concorrer com os alunos de escola pública. Entende-se, nesse caso, que a pessoa não teve condições de pagar, e por isso pode entrar como cotista.

Entender como acontece o sistema de cotas é essencial para que você saiba como concorrer, e quais são os pontos que devem ser considerados para se inscrever nessa modalidade, pois se você se inscrever em uma cota que não se encaixa, você corre o risco de perder a vaga.

Modalidade ampla

A modalidade ampla é aquela em que disputam por vagas todas as pessoas que não se enquadram nas cotas.

A intenção é apenas fazer com que as pessoas concorram às vagas em condições mais igualitárias, diminuindo a discrepância entre quem estudou numa escola de ensino mais rigoroso com quem não teve tanto acesso à educação.

Sejam questões raciais, sociais ou de acessibilidade, o Sistema de Seleção Unificada foi criado para proporcionar oportunidades de acesso a todos.

Aproveite as nossas dicas para entender melhor esse sistema, e cadastre-se gratuitamente no Stoodi.