Fique por dentro desse importante tema e tire todas as suas dúvidas!

Entre os assuntos de Biologia, qual é o que você tem mais dificuldades para aprender? Se você respondeu que é síntese proteica, essa dificuldade está mais próxima de acabar. O motivo é que nós preparamos um post completo sobre esse tema, no qual você vai rever conceitos e processos essenciais para entender como esse fenômeno ocorre.

Está preparado para aprender? Então, desligue-se das distrações e mergulhe nessa leitura. Vamos começar!

O que é a síntese proteica?

Em poucas palavras, é um processo biológico no qual as células produzem proteínas, determinado pelo DNA. Também podemos dizer que é um processo biológico no qual a informação que está presente no DNA da célula é transformada em proteínas, uma das macromoléculas mais importantes para a subsistência do organismo.

A síntese proteica acontece em três etapas, que veremos mais a frente. Um fato interessante: nesse processo, as células consomem mais energia do que em qualquer outro ligado ao metabolismo.

Quem participa da síntese proteica?

Na síntese proteica, participam o DNA da célula; RNA transportador, mensageiro e ribossômico; além dos ribossomos, enzimas e aminoácidos.

Síntese proteica: etapas

O processo de síntese proteica envolve três etapas:

  • transcrição;
  • ativação;
  • tradução.

Síntese proteica: transcrição

Na primeira etapa, uma enzima presente — a RNA-polimerase — liga-se a uma extremidade da molécula de DNA do gene. Quando isso acontece, quebram-se as ligações de hidrogênio entre as bases nitrogenadas das duas fitas do DNA, a estrutura de dupla-hélice se desfaz e as fitas se separam.

Depois, a RNA-polimerase começa a sintetizar uma molécula de RNAm, isto é, RNA mensageiro. Para isso, a sequência de bases nitrogenadas da fita do DNA é lida, modelando a sequência do RNAm com bases complementares.

A relação de complementaridade entre as bases é a seguinte:

  • DNA > RNA
  • Adenina (A) > Uracila (U)
  • Timina (T) > Adenina (A)
  • Guanina (G) > Citosina (C)
  • Citosina (C) > Guanina (G)

Uma vez que a leitura e a modelagem acabam, o RNAm separa-se da fita de DNA. Então, as ligações de hidrogênio e a estrutura helicoidal se refazem.

Síntese proteica: ativação

Na segunda etapa, o RNAt, ou RNA transportador, leva os aminoácidos que estão soltos no citoplasma da célula até o ribossomo. Para que o RNAt reconheça em que parte do RNAm devem ser deixados os aminoácidos, ele tem uma sequência de três bases complementares ao códon do RNAm, chamada de anticódon. Nesse processo de transporte, a célula consome ATP.

O que é um códon?

O códon é um conjunto de três nucleotídeos, que corresponde a um aminoácido. Existem 64 códons possíveis, a partir da combinação dos nucleotídeos. Alguns aminoácidos podem ser codificados por mais de um códon.

Síntese proteica: tradução

Na terceira etapa, o RNAm é decodificado pelo ribossomo. Para que isso aconteça, são necessários três momentos distintos.

Formação da cadeia polipeptídica

Nesse momento, o ribossomo, o RNAm e um RNAt especial se associam. O RNAt transporta o aminoácido metionina, e contém o anticódon UAC, necessário para emparelhar com o códon AUG do RNAm, que é o responsável por determinar onde a informação para a cadeia peptídica tem início.

Também é importante dizer que, nesse momento, o RNAt que carrega a cadeia peptídica que está se formando vai se alojar no Sítio P, enquanto o RNAt que carrega o aminoácido para ser incorporado na cadeia vai se alojar no Sítio A. Esses dois sítios ficam na subunidade maior do ribossomo.

Crescimento da cadeia polipeptídica

Nesse momento, o ribossomo desloca-se sobre o RNAm. A cada deslocamento, o RNAt que estava no Sítio A passa para o Sítio P, e um novo aminoácido é incorporado à cadeia em formação, por meio de uma ligação peptídica.

Conclusão da cadeia polipeptídica

Nesse momento, o ribossomo chega a um códon de parada, que é um dos três códons (UAA, UAG e UGA) para os quais não há um aminoácido correspondente. Então, uma proteína chamada fator de liberação ocupa o Sítio A, e todos os componentes do processo se separam — incluindo a cadeia peptídica sintetizada

Exercícios sobre síntese proteica

A melhor maneira de ter certeza de que você entendeu bem todos os conceitos e etapas da síntese proteica é fazendo alguns exercícios. Vamos a eles?

Exercício 1

(ULBRA 2012)

Com relação ao DNA e ao RNA, é correto afirmar o seguinte:

a. Ambos são dupla fita em todos os seres vivos.

b. Ambos são constituídos de ribonucleotídeos.

c. Ambos são polímeros de nucleotídeos.

d. Ambos contêm a base U, uracila.

e. Ambos contêm a base T, timina.

Resposta: C

Exercício 2

(UECE 2015)

Sobre os ácidos nucleicos (DNA e RNA) é correto afirmar que

a. O RNA é formado por segmentos denominados genes, responsáveis pela produção de proteínas nos seres vivos.

b. O processo de produção de uma molécula de RNA a partir de uma molécula de DNA é chamado de tradução.

c. DNA é composto por uma desoxirribose e um grupo fosfato, sendo suas quatro bases nitrogenadas: adenina, citosina, guanina e timina.

d. Dentre as bases nitrogenadas, a timina é exclusiva do RNA.

Resposta: C

Exercício 3

(UECE 2014)

No mecanismo da transcrição, uma das fitas do DNA (a fita molde) é transcrita em RNA mensageiro pela ação de

a. Um peptídeo sinalizador iniciador.

b. Dois RNAs ribossômicos acoplados.

c. Uma enzima denominada RNA-polimerase dependente de DNA.

d. Uma associação de RNAs ribossômicos com vários RNAs transportadores

Resposta: C

Exercício 4

(UFSM 2005)

Analise as afirmativas:

I. As proteínas e os ácidos nucleicos são formados por aminoácidos.

II. DNA e RNA são os ácidos nucleicos encontrados tanto em células eucariontes como procariontes.

III. A informação contida no DNA pode ser copiada em uma fita de RNA, através do processo denominado transcrição.

IV. A informação presente no RNA pode ser transformada em uma sequência de aminoácidos, através do processo denominado tradução.

Está(ão) correta(s)

a. Apenas I.

b. Apenas I e II.

c. Apenas II e III.

d. Apenas I, III e IV.

e. Apenas II, III e IV.

Resposta: E

E então, quantas dessas questões você acertou? Não se esqueça de que, para entender bem a síntese proteica, você precisa ter uma boa base sobre outros assuntos de Biologia — especificamente, sobre citologia. Se você ainda tem dúvidas, por exemplo, sobre o que é o ribossomo, volte e revise as matérias anteriores.

Não esqueça de ver o conteúdo sobre mutações, o único fator que pode  alterar o código genético dos seres vivos!

Vai prestar vestibular para algum curso de Biológicas ou Saúde, e precisa detonar nas provas? Conheça o plano de estudos do Stoodi e as principais ferramentas do site para ajudar nos seus estudos!

0 Shares:
Você pode gostar também