Tema que constantemente aparece no Enem e em vestibulares, o tráfico negreiro é uma matéria extremamente importante da História, principalmente devido à sua relação direta com o desdobramento de outros fenômenos históricos da sociedade. Mas você já sabe de fato o que foi o tráfico negreiro e como ele se iniciou no mundo?

Com o objetivo de auxiliar em seus estudos, preparamos um conteúdo para explicar tudo sobre o tráfico negreiro no Brasil e no mundo, bem como analisar sua dinâmica de funcionamento, exemplificando como esse assunto pode cair no vestibular. Confira!

O que foi o tráfico negreiro?

A expressão “tráfico negreiro” é utilizada para nomear a prática de sequestro de negros africanos durante o Brasil colonial, que chegavam ao país na condição de escravos. Historiadores estimam que esse sequestro atingiu cerca de 5 milhões de africanos ao longo de praticamente 300 anos, todos explorados e forçados a trabalhar.

Início do tráfico negreiro

Após virar colônia de Portugal, no início do século XVI, o Brasil era uma terra vista como sendo extremamente rica e produtiva, a qual precisava de uma grande quantidade de mão de obra para explorá-la. Com isso, visando captar essa mão de obra, a coroa portuguesa enxergou no continente africano uma ótima oportunidade para sanar seus problemas na colônia, passando assim a sequestrar nativos e transformá-los em escravos no Brasil.

Deste modo, o início do tráfico negreiro no Brasil foi em meados do século XVI, estimulado principalmente pelas fazendas que produziam cana-de-açúcar no nordeste brasileiro. Desde então, começou a ser rotina da coroa portuguesa organizar expedições para a África, sequestrar nativos, levá-los para o Brasil e leiloá-los/distribuí-los nos portos da colônia.

Como funcionava o tráfico negreiro?

trafico negreiro

Além do Brasil, Portugal mantinha outras colônias espalhadas no litoral africano (século XV), sendo todas elas de exploração. Na África, essas colônias tinham feitorias, locais onde os portugueses aprisionavam, escravizavam e compravam africanos, dando início assim a uma relação que perdurou durante séculos de dominação.

Em posse de escravos em solo africano, os portugueses concluíram que essas pessoas seriam mais úteis no Brasil, até porque era uma colônia recente e que precisaria de um grande esforço para sua exploração. Foi nesse contexto que se solidificou a dinâmica de escravidão na África, possibilitando assim a Portugal intensificar a rotina de escravidão por meio do tráfico negreiro.

Tráfico negreiro no Brasil

O Brasil foi a colônia de Portugal que mais recebeu escravos africanos, cerca de 5 milhões durante 300 anos. Aqui os africanos eram utilizados para a realização de vários tipos de serviço braçal, principalmente aqueles que envolviam a produção de cana-de-açúcar.

Vale lembrar também que, naquela época, ter escravos era sinônimo de riqueza, ou seja, o tráfico negreiro enriqueceu muitos donos de engenho, seja pelo aumento da produção, seja pela posse numérica de muitos escravos.

Fim do tráfico negreiro

O tráfico negreiro começou a entrar em declínio em 1845, após a lei britânica Bill Aberdeen, a qual autorizava os navios ingleses a prender navios portugueses carregados de escravos em alto mar. Desde então, o mercado de escravos começou a entrar em declínio na colônia, mas vale destacar que essa queda não partiu de Portugal, mas sim de pressões externas, essencialmente da Inglaterra.

A escravidão, porém, só teve fim no Brasil em 1888, com a assinatura da Lei da Abolição da Escravatura pela princesa Isabel.

Tráfico negreiro: exercícios

Veja abaixo como o tráfico negreiro no Brasil e no mundo pode aparecer em uma prova de vestibular.

1. (Unicamp 2011) Os ventos e as correntes marítimas constituíam um entrave considerável ao tráfico de escravos índios pela costa do Atlântico Sul. Ao contrário, nas travessias entre Brasil e Angola, zarpava-se com facilidade de Pernambuco, da Bahia e do Rio de Janeiro, até Luanda ou a Costa da Mina.

(Adaptado de Luiz Felipe de Alencastro. O trato dos viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul (séculos XVI e XVII). São Paulo: Companhia das Letras, 2000, p. 61-63.)

Podemos relacionar as condições geográficas brasileiras ao sistema de exploração colonial na medida em que:

a) a dificuldade de fazer o tráfico de escravos índios do norte para o sul da colônia pela navegação litorânea levou os habitantes do sul a penetrarem o interior por terra, a fim de buscar uma outra via para a captura de nativos. 

b) a facilidade da travessia entre Brasil e Angola levou ao desenvolvimento do tráfico de escravos africanos, forma encontrada pelas capitanias do sul da colônia para compensar a falta de escravos índios para suas lavouras de café.

c) o tráfico de escravos índios do norte para o sul era feito parcialmente por terra, expandindo o território além da linha de Tordesilhas, o que levou ao povoamento e desenvolvimento do interior da colônia em detrimento do litoral.

d) a dificuldade da navegação litorânea para o tráfico de escravos índios e o alto custo da navegação atlântica para o tráfico de escravos africanos fizeram com que a lavoura paulista se desenvolvesse com a mão de obra livre.

Resolução

Alternativa correta letra “a”.

2. (UFSCar) Sobre o tráfico negreiro, consolidado pelos portugueses no Atlântico, são apresentadas as afirmações seguintes.

  • I. Garantiu o poder da Metrópole no Brasil, assegurando a transferência da renda do setor produtivo para o setor mercantil.
  • II. Reduziu-se ao comércio de africanos entre a África e a América, sem modelar o conjunto da economia, da sociedade ou da política da América portuguesa.
  • III. Na América, a Coroa portuguesa reconheceu a liberdade dos índios, mas na África estimulou os negócios negreiros.
  • IV. Possibilitou a colonização da África como concorrencial à colonização do Brasil.
  • V. Estimulou o intercâmbio alimentar e de costumes entre a África e a América.

Estão corretas as afirmações:

  • a) I, II, e III, apenas.
  • b) II, III, e IV, apenas.
  • c) I, III, e V, apenas.
  • d) II, III, IV e V, apenas.
  • e) I, II, IV e V, apenas.

Resolução

Alternativa correta letra “c”.

Sendo assim, percebemos que o tráfico negreiro foi responsável pelo transporte de milhões de escravos da África para o Brasil. Além disso, notamos que essa prática foi importante para suprir a demanda de mão de obra na principal colônia portuguesa, contudo, suas marcas de opressão e exploração são irreparáveis e, até hoje, são debatidas por toda a sociedade.

O post sobre tráfico negreiro foi interessante para você? Então conheça o plano de estudos do Stoodi e tenha acesso também aos vários outros conteúdos de vestibular!

0 Shares:
Você pode gostar também