Saiba como funciona e onde usar!

 

Tudo sobre a nota do Enem

A nota do Enem pode ser a sua porta de entrada para o tão sonhado curso universitário, então é muito importante saber tudo o que é possível fazer com ela.

Neste texto você vai entender como utilizar a Página do Participante, como saber a nota do Enem e qual programa do governo escolher para usar a sua nota: o Sisu, Prouni ou Fies.

Siga com a gente e saiba tudo sobre esse assunto. Vamos lá?

Como consultar a sua nota do Enem?

Vamos te mostrar o passo a passo para consultar a sua nota do Enem. Primeiro, acesse o site do Inep e vá até a Página do Participante, que agora está de cara nova em modelo de chat.

Você precisará colocar seu CPF e acessar as notas com a senha cadastrada anteriormente no momento da inscrição. Caso não consiga acessar, clique em “Esqueci minha senha” e o sistema enviará um novo acesso no seu e-mail.

pagina do participante enem

A próxima página já vai te mostrar todas as suas notas, separadas por cada prova, e também o resultado da redação. Você também pode consultar os resultados anteriores caso tenha prestado o Enem mais de uma vez.

consulta da nota do enem

Para ver o seu desempenho detalhado na prova de redação, basta clicar em “Vista Pedagógica”, no canto inferior direito da página das notas.

Veja como você se saiu no Enem

Nessa página é possível ver a pontuação em cada uma das competências cobradas na prova escrita, além do gráfico que mostra seu desempenho em comparação com os outros participantes, e também uma imagem escaneada da sua redação.

Nota do Enem

Como funciona a nota do Enem?

O Enem usa um método de avaliação chamado Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não leva em conta somente o número de acertos. É uma maneira bem mais complexa de medir o desempenho do estudante, diferente do modelo tradicional de testes.

Isso porque a TRI qualifica a coerência das respostas: quem erra muitas questões fáceis não deveria acertar muitas questões difíceis. Se isso acontece, o sistema considera essa resposta como um chute, e atribui uma nota menor.

O sistema foi desenhado para conseguir reconhecer esses casos. Dessa forma, apenas por ser “sortuda”, uma pessoa não vai necessariamente sair na frente, é preciso responder de forma que fique claro uma linearidade de conhecimento sobre os temas abordados.

Isso faz, também, com que dois estudantes com o mesmo número de respostas corretas na maioria das vezes não tirem a mesma nota. Portanto, irá depender das questões específicas que cada um acertou e errou.

A prova é composta de questões fáceis, médias e difíceis, e como não premia o chute, alguém que acerte só questões fáceis e médias pode tirar uma nota maior que alguém que errou muitas fáceis mas acertou as médias e difíceis.

Fazendo a prova como treineiro

Se você não tiver 18 anos no dia da aplicação e também ainda não tiver concluído o Ensino Médio, não se preocupe! É possível fazer a prova apenas para conhecer seu formato. Para isso, é possível se inscrever como treineiro.

Como treineiro, você pode testar suas habilidades, a escrita da redação, o tempo necessário para a prova, e recebe sua nota normalmente para sua autoavaliação.

Mas atenção: os treineiros não poderão usar sua nota do Enem para concorrer às vagas em universidades públicas. Por esse motivo, a nota dos treineiros só são liberadas após 60 dias dos demais candidatos, por uma questão priorização do Inep.

Como avaliar a nota do Enem?

O Enem não tem um sistema fixo de máximos e mínimos para as provas, porque como vimos, as notas pela TRI dependem do desempenho geral de todos os estudantes daquele ano.

Mas é possível ter uma ideia considerando notas médias de edições anteriores. Veja as notas máximas e mínimas conquistadas pelos estudantes na edição de 2018:

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

  • Mínima: 318,8
  • Máxima: 816,9
  • Média Geral: 526,9

Ciências Humanas e suas Tecnologias

  • Mínima: 387,2
  • Máxima: 850,4
  • Média Geral: 569,2

Matemática e suas Tecnologias

  • Mínima: 360
  • Máxima: 996,1
  • Média Geral: 535,5

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

  • Mínima: 362,5
  • Máxima: 869,6
  • Média Geral: 493,8

Redação

  • Nota Zero: 112.559. Os  principais motivos foram redação em branco (1,12%), fuga ao tema (0,77%) e cópia de texto motivador (0,36%).
  • Nota Mil: 55
  • Média Geral: 522,8

Onde posso usar a nota do Enem?

Além de medir o desempenho dos alunos, a nota do Enem também é usada para a inscrição nos programas de governo que dão acesso às universidades federais, estaduais e particulares do país. 

Conheça alguns desses programas:

Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um programa de seleção que usa a nota do Enem como critério avaliativo para quem deseja concorrer a vagas nas universidades públicas federais e estaduais do país.

A inscrição no Sisu é feita pela internet, e os estudantes sinalizam os cursos e universidades que desejam aplicar, podendo escolher até duas opções.

Durante o tempo em que o sistema fica aberto, é possível ver a nota de corte daquele curso como referência para que o estudante saiba quais são suas chances de entrar.

simulador sisu

Também é possível fazer alterações na sua escolha durante esses dias, aumentando a chance de encontrar uma vaga.

A inscrição para o Sisu ocorre duas vezes por ano, uma no primeiro e uma no segundo semestre, e as duas podem ser feitas somente com a nota do ano anterior.

Para se inscrever, fique atento às datas divulgadas no site do Sisu!

Prouni

O Programa Universidade para Todos (Prouni) funciona de forma parecida com o Sisu, porém, dá acesso a instituições privadas, com bolsas de 50% e 100% para os estudantes.

O processo de seleção também leva em conta a nota do Enem, e no momento da inscrição é possível ver as notas de corte de referência, que costumam ser bem altas nas faculdades mais renomadas. Também é possível fazer alterações na sua escolha durante o período de inscrições.

As inscrições do Prouni ocorrem duas vezes por ano. Acompanhe o calendário no site do programa.

Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa destinado a financiar os cursos de graduação em universidades particulares.

Desde 2018, o Fies oferece três modalidades de financiamento, e mesmo aqueles selecionados no Prouni para bolsas de 50% podem se cadastrar no Fies.

Para se inscrever, o estudante precisa ter realizado qualquer uma das edições do Enem a partir de 2010, além de ter obtido o mínimo de 450 pontos e não ter zerado a redação.

O Fies costuma abrir inscrições logo após o resultado do ProUni, então basta ficar atento ao cronograma divulgado no site do programa.

Agora que você já sabe como usar sua nota do Enem para conseguir uma vaga na universidade, que tal conhecer o plano de estudos do Stoodi e começar a sua preparação para se sair bem no próximo exame? Aproveite!