Redação: o guia completo!

O estudo da redação

A redação preocupa muitos estudantes que vão fazer o Enem, e não é para menos. Desviar-se do tema proposto, copiar os textos motivadores, escrever menos de sete linhas ou fazer redações diferentes do solicitado pode zerar sua nota e colocar todo seu esforço por água abaixo.

É preciso treinar bastante e ter muito cuidado para não deixar passar nenhum detalhe. Além disso, você precisa construir um texto forte, bem embasado, com uma argumentação que se sustente. Até porque é bem mais comum que a redação cobrada em vários exames e vestibulares seja do tipo dissertativo-argumentativo.

Mas a prática pode assegurar que você se saia bem. Entendendo de redação e treinando muito, aos poucos você vai ver que o texto surgirá naturalmente, sem nenhum “branco” ou medo, afinal, você vai dominar o assunto!

Confira o guia que a Stoodi preparou para você com todos os pontos essenciais para fazer uma redação nota 1000!

O que é redação?

Redação é o processo de escrever um texto, ou seja, de estruturar um discurso escrito. Para que ela consiga passar a mensagem que deseja, precisa ter elementos suficientes para construir um sentido. Isso inclui colocar em prática as normas gramaticais da língua e usar os conectivos certos para garantir que exista coesão entre as ideias apresentadas.

argumentação da redação também tem que ser consistente. Mesmo sendo uma narrativa ou descrição, as ideias que você apresentar precisam estar de acordo umas com as outras, para que o texto faça sentido para quem lê.

E se você veio até aqui buscando saber como fazer uma redação para Enem, precisamos começar nossa conversa falando sobre os diferentes tipos de redação, pois cada um deles é composto de elementos distintos e pede algumas técnicas de redação diferentes.

correção de redação

Como fazer uma boa redação?

Se você quer fazer uma redação nota 1000 é importante primeiro você saber como fazer uma redação. Para isso veja uma redação modelo, ou uma redação pronta. Assim, você vai saber coo se inspirar.

Mas para ficar craque mesmo, dê uma olhada nas dicas que separamos para você!

1- Anote suas ideias

O primeiro passo para fazer uma redação é entender bem quais são os assuntos que você quer abordar. Por isso, faça uma relação com o tema.

Vamos dar o exemplo aqui de que o tema da redação é “violência contra a mulher“. Em pedaço de uma folha de papel comece a anotar todas as palavras e frases que vem à sua cabeça após pensar neste tema. Todos estes termos já lhe dão uma ideia de quais assuntos é pertinente você aborda. Você pode escrever absolutamente qualquer coisa como:

  • Poucas denúncias por medo;
  • Lei Maria da Penha;
  • Colocação da mulher na sociedade.

Após escrever tudo aquilo que vem à sua mente, faça uma seleção de quais são as palavras e frases que você escreveu que são as mais importantes. Elas devem ser o foco do seu texto.

2- Faça uma introdução

A introdução é muito importante, pois nela você deve apresentar qual a problemática do tema, além de mencionar algumas das questões que você pretende desenvolver na sua redação. Ela deve ser bem clara e direta. Você pode escrever da seguinte maneira:

“A violência contra mulher deve ser vista como uma importante problemática na sociedade. O assunto é visto como trágico pelas manchetes nos jornais, porém, há uma persistência em não denunciar os casos, uma vez que as mulheres vivem com medo.”

3- Transforme tópicos em desenvolvimentos

A próxima etapa é desenvolver a sua redação, trazendo quais as principais questões que você quer abordar. Lembra do exercício acima sobre filtrar as principais palavras? Vamos usar elas agora.

Vamos supor que aqueles três tópicos acima foram as questões mais importantes. Podemos usar a argumentação da colocação da mulher na sociedade como um primeiro argumento. Já o segundo argumento, pode ser um segundo parágrafo, trazendo a questão as poucas denúncias causadas pelo medo.

Escreva seu desenvolvimento de uma maneira clara, não tente usar palavras difíceis. Escrava exatamente como você pensa. Após feito isso, leia seu parágrafo. Ele está muito simples? Repetiu alguma palavra muitas vezes? Está parecendo incompleto?

Faça essas perguntas e ajuste o seu texto de acordo com as respostas.

4- Faça uma conclusão coerente

Na sua conclusão, é importante você retomar quais os assuntos você já desenvolveu, mas de foram resumida. Além disso, é importante trazer alguma ação que pode ser feita para reduzir a problemática do texto.

Neste caso, o tópico da “Lei Maria da Penha” pode ser um importante assunto a ser mencionado, mostrando que há uma preocupação por parte do autor em resolver a questão.

Como fazer uma introdução

A parte mais importante da sua redação é o início dela: a introdução. É por meio da introdução que o corretor irá analisar seu texto, entendo quais os assuntos que você irá abordar. Veja agora como fazer uma boa introdução:

1. Seja direto

Começar um texto pode ser bem difícil, certo? Mas pode ser mais simples do que você pensa. Saiba quais os principais tópicos que deve conter em sua introdução:

  • A introdução ideal deve ter entre 4 a 5 linhas;
  • Cada ideia que você apresentar na introdução deve ser defendida no seu desenvolvimento. Por exemplo, se o tema da redação for sobre “cães de raça” e você escrever “cães de raça são animais criados em laboratório, o que fere o desenvolvimento natural da vida”. Neste caso, você irá desenvolver, no primeiro parágrafo, os objetivos de um animal criado em laboratório e, em um outro parágrafo, porque este fato fere a vida.

Mostrar organização no seu texto é um do fatores de avaliação do corretor: a organicidade. Por isso, fique atento em quais ideias você irá abordar na introdução, pois cada uma delas deve ser justificada ao longo do seu texto. Mostre lógica em suas argumentações.

Por fim, lembre-se de escrever de maneira direta, sem enrolação. Não comece seu texto falando sobre “A” se o tema é “B”. Vá direto ao ponto que você pretende defender, relacionando, brevemente, com os paralelos que serão utilizados para embasar sua redação.

2. Veja exemplos de boas introduções

O primeiro passo para você se certificar de que está fazendo uma boa introdução é questionar: “o que eu penso sobre este tema?”.

Se o tema da redação for “alimentos transgênicos” e você acredita que alimentos transgênicos são importantes para resolver o problema de fome da humanidade, mas devemos ter atenção se há efeitos colaterais, escreva isso.

“Alimentos transgênicos são pois podem resolver problemas sociais, como a fome da humanidade. Contudo, apesar de seus benefícios, o controle dos efeitos colaterais devem ser feito com precisão”.

Sua introdução deve estar generalizada e curta, transmitindo de maneira direta a problemática da questão e o que será debatido. Note que você ainda não começou um processo de argumentação para convencer de suas ideias. Isso virá apenas no desenvolvimento.

A introdução apenas apresenta o tema, enquanto, no desenvolvimento, há espaço para explicar as argumentações e em como você estrutura aquela determinada ideia.

3. Entenda como não deve ser sua introdução

Vamos trazer o mesmo exemplo acima de que o tema da sua redação é “alimentos transgênicos” e você escreveu a seguinte introdução:

“Alimentos transgênicos são importantes evoluções tecnológicas que podem resolver problemas sociais, como a fome da humanidade. Contudo, apesar de seus benefícios, o controle dos efeitos colaterais devem ser feito com precisão, pois suas consequências podem gerar graves problemas a saúde humana global”.

Esta introdução, apesar de correta, seria longa e muito difícil de trabalhar no desenvolvimento. Para detalhar as ideias que foram apresentadas, seria necessário explicar como os alimentos transgênicos são evoluções tecnológicas, de que forma eles podem resolver a fome da humanidade, quais os efeitos colaterais que ele pode causar, como isso pode afetar a saúde humana de maneira global e, ainda, desenrolar sobre quais são as formas preventivas de controlar os efeitos colaterais dos alimentos transgênicos.

Introduções curtas e objetivas são as melhores opções em uma redação. Dessa forma, o desenvolvimento fica simples e as ideias continuam se atendo ao ponto principal, que é explicar o ponto de vista do autor.

4. A primeira impressão é tudo

Um texto bem organizado é essencial para que o corretor consiga enxergar um bom texto. Mas, além disso, é importante você se manter claro e direto, afinal a primeira impressão é tudo!

Entender a importância de uma introdução e entender a forma como você está se apresentando, apresentando suas ideais. Por isso, certifique-se manter uma texto claro e conciso, que não seja apenas como a maioria dos estudantes, que começam o texto escrevendo sem pensar em nenhum dos temas que vai abordar.

Redação Enem

brainstorm redações

Se você está mais preocupado com o Enem, é neste momento que você vai ver como fazer uma redação nota 1000! Preparamos um passo a passo com dicas importantes para que você produza o melhor texto possível. Confira!

Como fazer uma introdução?

O ponto mais difícil para muita gente é saber como começar uma redação. A introdução é como uma barreira inicial que deve ser rompida para que o texto flua. Depois que as ideias são organizadas, fica mais fácil desenvolver o restante.

Isso é, na verdade, mais simples do que parece. Veja só: você vai desenvolver seus argumentos em dois parágrafos, certo? Então, nesse caso, sua introdução pode ter duas frases (no máximo, três). A primeira, trabalha o argumento que será usado no primeiro parágrafo do desenvolvimento e a próxima, no segundo.

Por exemplo, um tema que pode cair no Enem 2018 é a descriminalização do aborto, pois faz parte das discussões da sociedade brasileira, atualmente. Se você é a favor, pode basear seus argumentos em duas ideias-chaves: a possibilidade de falha dos métodos contraceptivos e o índice de mortalidade das mulheres em clínicas clandestinas. Então, fica mais ou menos assim:

  • você abre seu texto apresentando a ideia em uma frase;
  • explica que há índices consideráveis de falha nos métodos contraceptivos;
  • defende que a alta mortalidade de mulheres realizando abortos clandestinos é um problema de saúde pública.

Três frases, e está pronta sua introdução!

Aqui vão algumas dicas para facilitar esse processo:

  • seja simples e objetivo, preocupe-se apenas em passar seu recado, sem enrolação;
  • procure bons exemplos de introdução em redações nota 1000 de outras edições do Enem;
  • deixe a introdução por último, caso ache melhor. Se você desenvolver o texto primeiro, talvez fique mais fácil escrever o primeiro parágrafo depois.

Como desenvolver uma redação?

No desenvolvimento da redação, o mais importante é fazer uma boa argumentação. Retome as ideias apresentadas na introdução, seguindo a mesma ordem inicial. Utilize, sempre que possível, dados e estatísticas que apoiem sua posição. Mas lembre-se de evitar expressões falaciosas, ok?

Falácias são raciocínios falsos que tentam se passar por verdade. Por exemplo: “Atualmente, praticamente todo mundo tem acesso à internet em casa”. Você não pode provar isso, certo? Até porque é uma ideia falsa! Segundo dados divulgados em novembro de 2017 pelo IBGE, cerca de 63% das residências têm acesso à internet.

Sempre que você generalizar, usando expressões como “todo mundo sabe” e coisas do tipo, vai estar cometendo esse erro, que é uma falha na argumentação.

Tanto na introdução quanto no desenvolvimento e conclusão, lembre-se de usar o tópico frasal: pode ser uma declaração inicial, uma definição, um contraste ou uma interrogação. Ele vai concentrar o núcleo do parágrafo em uma frase de abertura.

Como concluir uma redação?

Se você tem dificuldades em saber como concluir uma redação, pergunte-se: como posso arrematar essa ideia com algo de impacto positivo? Não repita um argumento já utilizado, senão você será redundante. Acrescente alguma coisa nova, que mostre que o texto chegou ao final e reforce tudo que foi dito.

Pode ser uma mensagem otimista para o futuro, uma advertência sobre os riscos do problema apresentado, uma referência ao título do texto ou até uma citação que cause reflexões sobre o assunto.

E, não esqueça, quando concluir sua redação, respire fundo, folheie seu caderno de questões, relaxe os braços e, depois de um tempinho, leia tudo com cuidado, com a mente mais tranquila, paracorrigir qualquer falha que tenha deixado passar.

Dicas de Redação: passo a passo

máquina de escrever redações

1. Fique de olho no relógio

É importante que você consiga separar bem o tempo para você fazer a sua redação do Enem. Para isso, organiza-se para ter tempo de organizar suas ideias, escrever a redação e ainda passar a limpo.

Por isso, separe um tempo específico para cada uma das etapas. Pratique antes da prova também, assim, você saberá em qual das etapas você demora mais tempo. Dedique-se mais para ela.

2. Atento às regras

Para cada vestibular que você for prestar, você poderá encontrar uma página em sua prova que trará especificações de quais são as regras da sua redação. Por isso, leia ela atentamente. Lá estará explicando se a redação será em forma de dissertação, carta, ou qualquer outra regra.

No caso do Enem, o texto deve ser dissertativo-argumentativo. Isso significa que o estudante deve convencer o leitor de suas ideias, trazendo uma argumentação válida e coerente em um introdução, desenvolvimento e conclusão.

3. Respeito o número de linhas

O regulamento de um redação fornece para o estudante um espaço o qual ele deve utilizar para escrever sua redação. Este espaço não pode ser ultrapassado, pois o que estiver fora não será considerado e, assim, a redação será considerada incompleta.

Por isso, fique atento às regras. No Enem, o limite é de 30 linhas em uma folha de redação. É importante praticar antes de fazer a prova, assim você saberá qual o tamanho de letra deve fazer, assim como quais argumentações utilizar.

Baixe a nossa Folha de Redação e pratique antes do Enem!

4. Entenda o tema

Dentro das regras da redação, irá conter qual deve ser o assunto da sua redação. Isto é essencial para que você garanta uma redação nota 1000.

Entender qual o assunto da redação é o tópico mais importante. Afinal, fugir do tema pode zerar a nota da redação. Por isso, esteja por dentro da atualidade, temas recentes e de preocupação social são os preferidos dos maiores vestibulares do país.

5. Atenção com a linguagem

Com tantas gírias que falamos no nosso dia a dia, às vezes fica difícil lembrar como se escreve uma palavra ou outra, não é mesmo? Por isso, fique atento quando escrever sua redação. Você deve utilizar a norma culta da Língua Portuguesa.

6. Leia o que escreveu

Ao escrever uma argumentação ou um introdução, é comum que esteja tão atento as ideias que pode acabar esquecendo de um conectivo ou um pronome dentro de uma frase.

Assim, é importante reler a redação por completo após finalizá-la. Fique atento a construção de frases, ortografia, alguma palavra de difícil compreensão ou alguma expressão que pareça não ter sentido. Essas podem acabar tirando o sentido da redação.

7. Passe a limpo

Após finalizar a redação, lembre-se de passar ela para a Folha de Redação. Neste momento, tenha atenção com as informações que está colocando, se não está repetindo palavras ou cometendo algum erro. Lembre-se de que rasuras não são bem vistas.

Além disso, preocupe-se com o espaço da folha. Lembre-se do tópico acima, o limite do Enem são 30 linhas, ok?

Temas de redação

Como dissemos, uma forma de fortalecer sua argumentação é utilizar dados que apoiem seu pensamento. Mas para fazer isso, você precisa conhecer bem do assunto, já que não pode consultar a internet na hora da prova.

Olhando por esse lado, fica claro por que é importante pensar nos possíveis temas da redação do Enem. Já notou que eles sempre focam em algum assunto bem atual na sociedade? Veja só:

  • 2018 — manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet;
  • 2017 — desafios para a formação educacional de surdos no Brasil;
  • 2016 — intolerância religiosa;
  • 2015 — violência contra a mulher;
  • 2014 — publicidade infantil;
  • 2013 — lei seca no Brasil;
  • 2012 — imigração no Brasil;
  • 2011 — privacidade na internet.

Viu só? Pensando nisso, trouxemos exemplos de alguns assuntos que podem ser o foco do próximo Enem como proposta de redação. São eles:

Pesquise na internet, revistas e jornais assuntos relacionados a esses e outros temas que podem cair na prova do Enem e não seja pego de surpresa quando olhar a proposta de redação.

Quer ver algumas dicas quentes? Confira assuntos da atualidade que têm grandes chances de aparecer na prova do Enem!

Tipos de redação

Como falamos no começo deste guia, a dissertação é um dos tipos de redação mais comuns em provas e concursos. Mas isso não é necessariamente uma regra, ok? Portanto, é preciso conhecer todos os tipos para não ser pego desprevenido na hora da prova.

Cada tipo segue um modelo de redação, por assim dizer. Você não constrói uma narração da mesma forma que uma dissertação. Portanto, precisa conhecer cada um e entender a diferença entre eles para saber por qual caminho precisa seguir para chegar à redação perfeita.

Vamos falar sobre eles?

Redação dissertativa

dissertação é uma redação argumentativa. Ela procura apresentar uma linha de raciocínio e defender uma ideia, um ponto de vista ou, ainda, questionar uma realidade estabelecida para propor uma linha de pensamento diferente.

Para que seja forte, sua argumentação tem que ser baseada em argumentos sólidos, usando dados de conhecimento público ou estatísticas e estudos. Ela não conta nenhuma história e você, quando escreve, também não pode ter uma posição neutra.

Dissertar é defender um ponto. Você pode até apresentar um lado positivo e outro negativo daquilo que está dizendo ser a solução, mas tem que se posicionar e explicar por que acredita que, apesar de tudo, essa é a melhor opção.

Mas ainda que você esteja defendendo seu ponto de vista, não pode falar na primeira pessoa, porque sua dissertação precisa ser impessoal. Então, não cabe usar expressões como “eu acho que...”, “na minha opinião…”, “de acordo com meus conhecimentos…”. Ao fazer isso, você estaria escrevendo uma dissertação subjetiva, que não é bem-aceita na redação do Enem. Seu texto precisa ser dissertativo objetivo, ou seja, imparcial.

estrutura da dissertação é a seguinte:

  • introdução — apresenta a tese do texto, ou seja, expõe a ideia central que será defendida;
  • desenvolvimento — explica a ideia apresentada, defendendo uma posição; para isso, você insere informações atuais e cita eventos que apoiem seu ponto de vista;
  • conclusão — fecha a ideia, oferecendo soluções.

Esse modelo é o mais utilizado como estrutura da redação Enem, já que ela é dissertativa-argumentativa.

Quer saber como fazer uma redação dissertativa argumentativa perfeita para tirar nota 1000 no Enem? Continue lendo e, em breve, nós vamos conversar sobre isso também!

Redação narrativa

redação narrativa é aquela que se baseia em uma sequência de fatos nos quais um ou mais personagens estão envolvidos. Ela pode, inclusive, descrever o espaço e o tempo em que os eventos que foram descritos acontecem. Todos esses pontos são chamados elementos da narrativa.

Quem conta a história é chamado narrador. Ele pode ser um personagem e, nesse caso, a narrativa é feita na primeira pessoa (eu ou nós). Também é possível que o narrador seja um observador, ficando fora dos eventos e fazendo a narrativa em terceira pessoa. Por último, também é possível que o narrador seja onisciente, sabendo de tudo que acontece (no passado, presente e futuro) e conhecendo até os pensamentos dos personagens.

Os textos narrativos podem ser:

  • contos — histórias curtas que narram acontecimentos específicos;
  • crônicas — textos narrativos informais que falam sobre o cotidiano;
  • fábulas — quando há uma “moral da história”;
  • novelas — narrações longas que falam sobre um personagem (ou grupo de personagens) principal;
  • romances — narração longa com várias histórias acontecendo em paralelo.

Uma narração também tem uma estrutura a ser seguida. Veja:

  • apresentação — fase em que o contexto é explicado, com apresentação dos personagens e contextualização do lugar e do tempo, se isso for necessário;
  • desenvolvimento — momento em que os acontecimentos são contados;
  • clímax — ponto de maior emoção, com ocorrência de um fato central ou uma revelação;
  • desfecho — conclusão da história.

Redação descritiva

Uma redação descritiva, também chamada simplesmente de descrição, é o que o próprio nome sugere: uma apresentação de algo, que pode ser uma pessoa, um lugar ou um objeto, por exemplo. Seu objetivo principal é informar sobre características, qualidades e defeitos do que está sendo descrito.

Em outras palavras, é como uma fotografia, mas em forma de palavras. E quanto mais detalhada for (inserindo elementos como cor, tamanho, localização etc.), melhor. Por isso mesmo dizemos que a descrição é um retrato verbal.

Assim, um texto descritivo não tem ação, nem relação temporal entre as frases (antes e depois). Ele usa predominantemente substantivos e adjetivos e pode enumerar características e fazer comparações.

Além disso, a descrição também tem uma estrutura, composta por:

  • introdução: apresentando o que vai ser descrito;
  • desenvolvimento: fazendo as caracterizações;
  • conclusão: finalizando o processo descritivo.

Artigo de opinião

Além dos modelos anteriores que são mais tradicionais, você também precisa conhecer um outro gênero de redação, que é o artigo de opinião. Ele é semelhante a uma dissertação argumentativa.

Nesse tipo de texto, você vai apresentar seu ponto de vista sobre um tema específico, como se faz em um texto jornalístico, com a intenção de informar e convencer o leitor da sua visão sobre o assunto.

O artigo de opinião geralmente fala sobre acontecimentos da atualidade e é muito pedido nas provas e vestibulares. Sua estrutura também é a mesma de um texto dissertativo-argumentativo: introdução, desenvolvimento e conclusão.

São algumas das características desse gênero textual:

  • usa muita argumentação e persuasão;
  • é escrito normalmente em primeira ou terceira pessoa;
  • é muitas vezes assinado pelo autor;
  • tem linguagem simples e objetiva;
  • trata de temas atuais;
  • usa títulos polêmicos e provocativos;
  • utiliza verbos no presente e no imperativo.

Aulas de redação Online

Bom, a importância da redaçãonós já sabemos, não é mesmo? Isso justifica você não parar de estudar e se exercitar. Quanto mais redações fizer, melhor vai ser seu preparo no dia da prova.

E isso não vale somente para o Enem! As universidades que aplicam vestibular além do Sisu, também têm seus próprios critérios, e é importante se atualizar a respeito daquela que você pretende cursar.

Por isso, não perca as aulas de redação na página de matérias especial do Stoodi! Você vai conhecer técnicas de redação para os diferentes gêneros de que falamos e terá acesso a videoaulas específicas para o Enem e para os principais vestibulares do país. Confira!

Corretor de redação

E, por falar em exercitar-se, nada melhor que receber a opinião de profissionais sobre a sua redação, não é mesmo? Cada vez que você escreve um texto novo e vê os pontos que pode melhorar, está se preparando para fazer algo melhor na próxima tentativa.

Então, aproveite também para praticar usando o corretor de redação do Stoodi. Você envia seu texto e nós devolvemos corrigido em, no máximo, dez dias. Isso vai ajudar você a evoluir sempre mais a qualidade da sua redação!

Buscando um app de redação?

Ainda tem mais: levar seus estudos para qualquer lugar, é isso que você quer? Nós temos o melhor app de estudos! São mais de 3800 videoaulas — inclusive de redação! — direto no seu celular. Você não precisa usar o computador para aprender, pode aproveitar qualquer tempinho que tiver, independentemente da hora ou lugar.

Conheça o Stoodi Mobile e foque em realizar o maior sonho da sua vida!

Ficamos por aqui! Você pode usar este guia como base para seus estudos e consultar os vários posts e aulas que linkamos para facilitar sua busca. Cadastre-se gratuitamente no Stoodi e conheça as principais ferramentas do site para ajudar nos seus estudos.

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!