Quando estudamos Biologia no Ensino Médio (ou em cursinhos preparatórios para os vestibulares), podemos observar que a matéria é dividida em várias frentes e assuntos. Cada um deles lida com tópicos variados, que têm maior ou menor incidência nas provas. A Bioquímica, sem dúvidas, é um dos temas que mais cai todos os anos no Enem e vestibulares.

Essa incrível área estuda a composição dos seres vivos, ou seja, observa quais são as moléculas que fazem parte da estrutura de nosso organismo e como elas interagem entre si para formar as estruturas vitais de nosso corpo. Por isso, o seu estudo é importante não só para os vestibulares, mas para que possamos compreender melhor como funcionamos.

Gostaria de saber mais sobre essa disciplina? Então, continue a leitura e observe os principais pontos sobre a Bioquímica!

O que é bioquímica

Como mencionado no início de nosso bate-papo, a Bioquímica é a área que estuda as moléculas responsáveis pela vida. Por isso, ao longo de nosso estudo, conheceremos partículas fundamentais para a vida, como a água, os sais minerais, os lipídios e os ácidos nucleicos.

De modo geral, as moléculas são divididas em compostos orgânicos (como é o caso, por exemplo, dos carboidratos) e inorgânicos, como a água.

Cada uma dessas substância tem funções específicas em nosso organismo, mas de certo modo todas elas estão completamente interligadas para que as reações metabólicas possam ocorrer adequadamente.

Aplicação da bioquímica

A Bioquímica não é, de modo algum, uma matéria vista apenas no ensino médio. O seu estudo é fundamental para todas as áreas que lidam com a vida de alguma forma, como as Ciências Biológicas, a Enfermagem, a Medicina e a Medicina Veterinária, além de muitas outras.

Algumas das áreas em que esse conteúdo é aplicado são a Engenharia Genética e a Taxonomia. Além disso, há também uma graduação específica para a Bioquímica, como veremos a seguir!

Faculdades de bioquímica

A faculdade de Bioquímica é um curso com grade curricular variada, que engloba disciplinas voltadas para áreas como a física, matemática, química e até mesmo a inovação e tecnologia, já que essa é uma área muito relacionada com descobertas científicas. Essa graduação tem duração de 4 ou 5 anos e pode ser feita nas seguintes universidades:

  • Universidade Federal de Viçosa;
  • Universidade Estadual de Maringá;
  • Universidade Federal de São João del Rey.

O curso ainda não é muito popular, mas a tendência é que cada vez mais instituições coloquem essa graduação em suas propostas pedagógicas. O mercado de trabalho para esse profissional é bastante amplo e traz muitas oportunidades e nichos diferentes para a carreira.

Biomoléculas

Voltando para o dia a dia dos vestibulandos, que tal abordarmos um pouco sobre as principais biomoléculas, seus tipos, exemplares e funções mais importantes em nosso organismo? Confira mais a seguir!

bioquímica

Água bioquímica

Você provavelmente já ouviu dizer que a água é um sinônimo de vida, não é mesmo? Isso é, de certa forma, uma afirmação correta. Essa substância é responsável por mais de 50% da composição de quase todos os seres vivos, sendo também a mais abundante.

Entre as suas principais funções, podemos citar:

  • dissolução de substâncias (especialmente devido à sua polaridade, o que dá à água o título de solvente universal)
  •  transporte de moléculas (pelo sangue, urina ou seiva, no caso das plantas);
  • controle de temperatura (devido ao alto calor específico);
  • lubrificação de estruturas do corpo;
  • transpiração.

Sais Minerais bioquímica

Os sais minerais são substâncias fundamentais para a vida. Eles são encontrados dissolvidos (dispersos na água, dentro das células ou no plasma, por exemplo) ou imobilizados, como é o caso do cálcio nos ossos.

Suas funções mais marcantes estão na composição de estruturas (como a membrana plasmática) e no funcionamento de enzimas.

Os sais minerais mais importantes são:

  • cálcio;
  • fosfato;
  • ferro;
  • iodo;
  • sódio;
  • potássio;
  • magnésio.

Vitaminas bioquímica

Assim como os sais minerais, as vitaminas são substâncias fundamentais para o nosso organismo, onde elas participam de diversas reações e previnem uma série de problemas de saúde.

São divididas em hidrossolúveis e lipossolúveis (A, D, E, K), ou seja, dissolúveis em água e lipídeos. A seguir, confira as vitaminas mais comuns e as enfermidades causadas pela sua deficiência:

  • A (xeroftalmia ou cegueira noturna);
  • B1 (beribéri);
  • B3 (pelagra);
  • B9 (problemas na formação do sistema nervoso dos fetos);
  • B12 (doenças neurológicas);
  • C (problemas do sistema imunológico);
  • D (raquitismo);
  • E (problemas com a coordenação motora);
  • K (problemas na coagulação sanguínea).

Carboidratos bioquímica

Carboidratos, também conhecidos como açúcares, são fundamentais para a produção de energia (na forma de ATP) nos seres vivos. Além disso, podem ter função estrutural, atuando na composição de substâncias como a celulose e a quitina. Eles são divididos em:

  • monossacarídeos, estrutura mais simples;
  • dissacarídeos, formado pela união de dois monossacarídeos;
  • polissacarídeos, formados pela junção de vários monossacarídeos.

Alguns exemplos importantes são: sacarose, lactose e maltose (dissacarídeos), amido e glicogênio (polissacarídeos). Além disso, não podemos deixar de mencionar a sua importância para a formação de ácidos nucleicos, que são compostos por uma pentose, uma base nitrogenada e um fosfato.

Lipídeos bioquímica

Os lipídeos, grupo que engloba as ceras, gorduras e óleos, é composto por moléculas apolares que têm baixíssima solubilidade em meio aquoso. Embora comumente vistos como algo nocivo para saúde, eles têm uma importância biológica essencial para a nossa sobrevivência.

Entre as suas funções mais importantes, podemos citar:

  • isolante térmico (para as temperaturas baixas) e elétrico (como é o caso da bainha de mielina);
  • flutuabilidade, por conta da diferença de densidade em relação à água;
  • amortecimento de impactos e choques mecânicos;
  • reserva de energia;
  • proteção (como é o caso do cerúmen das orelhas);
  • alimentação (como no caso dos favos de mel);
  • formação de estruturas (como a formação da membrana plasmática);
  • composição de hormônios (especialmente o colesterol, exclusivo das células animais).

Proteínas bioquímica

As proteínas são macromoléculas compostas por cadeias de aminoácidos. Há, no geral, 20 tipos de aminoácidos diferentes, divididos entre naturais (12, para os humanos) e essenciais (8, que devem ser obtidos exclusivamente por meio da alimentação).

Essas estruturas são unidas por meio de ligações peptídicas e têm como função:

  • estrutural (como componente das células);
  • movimentação;
  • transporte de substâncias;
  • catalisação (aumento da velocidade) de reações, no caso das enzimas.

O tópico de proteínas é muito complexo e é, sem dúvidas, um dos mais importantes para as provas do Enem e vestibulares concorridos!

Ácidos Nucleicos bioquímica

Os nucleotídeos são estruturas compostas por um fosfato, uma pentose (açúcar, que pode ser uma desoxirribose, no caso do DNA, ou uma ribose, para o RNA) e uma base nitrogenada (timina, guanina, citosina, uracila ou adenina). Quando unidos, eles formam os ácidos nucleicos, fundamentais para a formação de nosso código genético.

O DNA é uma estrutura longa, formada por muitos genes, que está disposto em uma estrutura de fita dupla. As ligações entre as bases nitrogenadas se dá por meio dos pares adenina e timina e citosina e guanina. No caso do RNA, há uma única fita e um só gene, e as bases se unem em ligações de adenina e uracila (exclusiva dessa molécula) e guanina e citosina.

O estudo de Bioquímica é, sem dúvidas, indispensável para os vestibulares mais concorridos. Por isso, para se preparar bem e garantir a tão sonhada vaga, você precisa mandar muito bem nos estudos. Felizmente, o Stoodi está aqui para ajudar! Confira um Plano de Estudos incrível, feito especialmente para quem não está de brincadeira na preparação para as provas.

Exercícios de bioquímica

Pronto para testar os seus conhecimentos no assunto? Faça, então, os exercícios a seguir!

UDESC (2008)

Os organismos vivos são constituídos de várias macromoléculas orgânicas, conhecidas como polímeros biológicos. Sobre essas macromoléculas, é incorreto afirmar:

A – Ácidos nucleicos são polímeros de monossacarídeos unidos por ligações glicosídicas, com funções estruturais.

B – Os lipídios são compostos formados por ácidos graxos, que podem constituir membranas celulares e exercer papéis importantes como hormônios.

C – Proteínas são polímeros de aminoácidos unidos por ligações peptídicas e que podem exercer funções enzimáticas, estruturais e energéticas.

D – Carboidratos são conhecidos como açúcares, constituídos por carbono, hidrogênio e oxigênio, sendo as principais fontes de energia da célula.

E – Alguns tipos de polissacarídeos podem ser encontrados na estrutura da parede celular dos vegetais e também ser estocados como reservas energéticas em vegetais.

Resposta: A

FUVEST (2007)

Os carboidratos, os Lipídios e as proteínas constituem material estrutural e de reserva dos seres vivos. Qual desses componentes orgânicos é mais abundante no corpo de uma planta e de um animal?

A – Proteínas em plantas e animais.

B – Carboidratos em plantas e animais.

C – Lipídios em plantas e animais.

D – Carboidratos nas plantas e proteínas nos animais.

E – Proteínas nas plantas e lipídios nos animais.

Resposta: D

ENEM (2010)

Alguns fatores podem alterar a rapidez das reações químicas. A seguir, destacam-se três exemplos no contexto da preparação e da conservação de alimentos:

1. A maioria dos produtos alimentícios se conserva por muito mais tempo quando submetidos à refrigeração. Esse procedimento diminui a rapidez das reações que contribuem para a degradação de certos alimentos.

2. Um procedimento muito comum utilizado em práticas de culinária é o corte dos alimentos para acelerar o seu cozimento, caso não se tenha uma panela de pressão.

3. Na preparação de iogurtes, adicionam-se ao leite bactérias produtoras de enzimas que aceleram as reações envolvendo açúcares e proteínas lácteas.

Com base no texto, quais são os fatores que influenciam a rapidez das transformações químicas relacionadas aos exemplos 1, 2 e 3, respectivamente?

A – Temperatura, superfície de contato e concentração.

B – Concentração, superfície de contato e catalisadores.

C – Temperatura, superfície de contato e catalisadores.

D – Superfície de contato, temperatura e concentração.

E – Temperatura, concentração e catalisadores.

Resposta: C

Giovanna Pessoa

Estudante de Administração de Empresas, a Gi faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e adora escrever! Ela ama estar em contato com a natureza, ler sobre psicologia, mas acima de tudo, é apaixonada por um cãozinho. Conheça mais sobre os textos da Gi, essa grande escritora que procura crescer cada vez mais em marketing!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!