Como funciona o Fies

Veja as principais informações para entender o financiamento.

O valor das mensalidades é um dos maiores obstáculos encontrados pelos jovens que desejam fazer a sua graduação em instituições de ensino particulares.

E se você se enquadra nesse grupo e está em busca de soluções para bancar os seus estudos, continue a leitura deste post!

Vamos te contar como funciona o Fies, trazer informações relevantes, tirar as suas dúvidas e ainda apresentar os benefícios de optar por esse financiamento estudantil. Vamos lá?

O que é o Fies e como ele funciona?

O Fies, ou Fundo de Financiamento Estudantil, é um programa do Ministério da Educação (MEC) criado em 2001 com o objetivo de fornecer subsídio aos alunos de cursos superiores de instituições de ensino particulares que não consigam arcar integralmente com as mensalidades.

A partir do início de 2018, o financiamento passou por reformulações, que vão desde um sistema diferenciado de inscrições até uma mudança nas cobranças de juros e prazos para pagamento.

Nos tópicos a seguir, falaremos com mais detalhes sobre as mudanças do Fies. Mas, antes disso, vamos te contar como é o processo de seleção dos candidatos ao benefício.

Como funciona a pré-seleção do Fies

Uma vez que você manifestou interesse pelo financiamento e se cadastrou no site do Fies, será direcionado para a pré-seleção e terá o seu perfil avaliado pelo agente financeiro operador de crédito responsável pela relação jurídica com as mantenedoras das instituições de ensino superior participantes do programa.

Como funciona a seleção do Fies

Uma vez que o candidato foi pré-selecionado, ele finalmente passa para a fase de seleção, que tem como critério principal a nota do Enem, seguido pelas opções de curso selecionadas, turno e a faculdade indicada pelo candidato no preenchimento do formulário de seleção.

Como faço para participar do Fies?

Após a aprovação nas fases de pré-seleção e seleção explicadas no tópico anterior, o candidato estará apto a participar do Fies.

Para conferir essa informação, basta acessar o seu cadastro do site do programa e conferir se a sua pontuação no Enem é suficiente para garantir a sua candidatura.

Caso você tenha feito a prova mais de uma vez, o sistema utilizará a sua nota mais alta para fazer o cálculo.

Quem pode participar?

Estudantes de todo o território brasileiro podem se candidatar ao Fies. Mas, para ter direito ao benefício, é necessário preencher alguns pré-requisitos:

  • possuir renda familiar mensal bruta de três a cinco salários mínimos;
  • ter participado do Enem a partir do ano de 2010;
  • ter obtido média aritmética igual ou superior a 450 pontos;
  • ter tirado uma nota superior a zero na redação.

Se você preencheu os pré-requisitos, o próximo passo é descobrir como funcionam os juros do programa. Vamos lá?

Como funcionam os juros do Fies?

No início de 2018, o programa foi reformulado e passou a oferecer três modalidades diferentes de financiamento.

Modalidade I

Por ser ofertada diretamente pelo governo, esta primeira categoria consegue apresentar uma redução significativa dos encargos, garantindo vagas com juros zero para os alunos com renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos.

Modalidade II

Nesta segunda opção, direcionada aos Estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, para alunos que possuam renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos, já entram em cena as instituições financeiras, como os Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento.

Aqui, embora já exista a cobrança de uma taxa de juros, ela ainda é menor do que a praticada usualmente no mercado.

Modalidade III

Assim como a modalidade II, a opção III também está disponível para alunos com renda familiar mensal per capita de até cinco salários mínimos, no entanto, é destinada a todas as regiões do Brasil e o financiamento será intermediado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES.

É importante destacar que não é possível passar de uma modalidade para outra ao longo do período do financiamento. Por isso, avalie cuidadosamente cada uma antes de fazer a sua escolha, ok?

Como fazer a inscrição?

No Novo Fies, as inscrições para aderir ao financiamento devem ser feitas exclusivamente pelo site do programa.

As inscrições acontecem duas vezes por ano: no início do primeiro semestre, durante aproximadamente 15 dias, no mês de fevereiro, e no segundo semestre, voltado principalmente aos alunos que ingressam nos vestibulares de inverno.

A dica é ficar de olho no site para conferir os prazos de inscrição estabelecidos pelo Ministério da Educação.

Aditamento Fies

Para aqueles que já aderiram ao financiamento e contaram com esse suporte ao longo da sua graduação, esse é um termo bastante conhecido e, com certeza, se tornará rapidamente familiar para quem está chegando agora.

O aditamento Fies nada mais é do que a renovação do benefício. Por meio dele, o aluno manifesta o seu interesse em continuar financiando as mensalidades do curso durante o semestre seguinte.

Como ver o resultado

Para saber os resultados do Fies e descobrir se foi selecionado para o financiamento, além de conferir as modalidades disponíveis, é só consultar o site Fies Seleção ou conferir diretamente junto à instituição de ensino em que você se inscreveu.

E caso você não seja aprovado na primeira etapa, não se preocupe! Você será automaticamente incluído na lista de espera e poderá continuar no processo seletivo para conseguir o apoio do financiamento e custear os seus estudos com mais tranquilidade.

Cancelamento do Fies

Aderiu ao Fies, mas quer cancelar o seu contrato? Neste tópico vamos falar um pouco mais sobre o assunto e listar alternativas possíveis.

Suspensão temporária

Nesta opção, você pode solicitar a suspensão do benefício por até dois semestres consecutivos por meio do Sistema Informatizado do Fies (SisFies), que é responsável por toda a operacionalização e controle dos contratos estudantis.

Assim, você não precisará pagar pelo financiamento durante a suspensão do seu contrato e poderá retomar os estudos com o programa normalmente ao final desse período.

Como cancelar o Fies

Cancelamento definitivo

Antes de escolher essa alternativa, recomendamos que você faça uma avaliação cuidadosa dos motivos que levam você a desistir do seu financiamento.

Afinal, com a quebra do contrato, você precisará arcar com o pagamento do período já utilizado e não poderá solicitar o Fies novamente no futuro.

No entanto, se essa for realmente a melhor alternativa para os seus estudos, existem dois períodos para que você solicite o seu cancelamento:

  • até o 15º dia dos meses de janeiro a maio, para financiamentos relativos ao primeiro semestre;
  • até o 15º dia dos meses de julho a novembro, para os contratos do segundo semestre.

Com essas datas em mãos, basta acessar o seu cadastro no site do SisFies, selecionar o item “encerramento”, liquidar o saldo devedor para juntamente com o preenchimento do termo de cancelamento, levar toda a documentação solicitada à sua instituição de ensino.

Agora que você já sabe como funciona o Fies, cadastre-se gratuitamente no Stoodi e conheça as principais ferramentas para te ajudar na preparação para o vestibular.