Engenharia Civil: o guia completo!

Se você está estudando para o vestibular, com certeza já se deparou com uma grande pergunta: que profissão devo seguir? Quando as inscrições começam a ser abertas, bate aquele aperto no peito para tomar essa grande decisão que pode transformar sua carreira profissional. Para quem tem afinidade com as ciências exatas, uma profissão que sempre tem destaque é a Engenharia Civil. Você já conhece?

Desenvolvida para garantir segurança durante as construções, obras e reformas, a faculdade de Engenharia Civil tem como objetivo formar profissionais que saibam elaborar projetos, bem como executar e fiscalizar obras a fim de garantir a segurança da população.

Se você está em dúvida se deve ou não seguir essa carreira, continue lendo nosso artigo! Aqui, explicamos tudo sobre Engenharia Civil para você fazer uma escolha consciente e traçar um futuro brilhante no mercado de trabalho.

Curso de Engenharia Civil

A engenharia é uma área bastante tradicional, englobando diversas formas de trabalho. Quem opta por realizar o curso de Engenharia Civil escolhe seguir uma carreira que envolve trabalho duro e dedicação, já que residências, ruas e instalações de milhares de brasileiros estão nas mãos desses profissionais.

De forma geral, o curso é bastante amplo e oferece diversas oportunidades no mercado de trabalho. Durante os 10 semestres, os alunos devem desenvolver a habilidade de elaborar, executar e fiscalizar projetos e obras dos mais variados espaços: desde casas até estradas e barragens.

Assim, o estudante tem contato, ao longo das disciplinas, com diversos campos de atuação, podendo escolher em qual ele se especializará. Isso possibilita um panorama geral da profissão, dando base para uma escolha consciente no futuro.

Vale lembrar, também, que o curso é repleto de atividades práticas para proporcionar boas experiências para os alunos. Nesse sentido, não é incomum dedicar um dia inteiro para visitas técnicas, testes de laboratório e coleta de material para a produção de algum trabalho.

Tudo isso serve como aprendizado para que a realidade da profissão se torne cada vez mais comum dentro do ambiente acadêmico. A dica aqui é aproveitar ao máximo esses momentos para ter uma boa experiência do que é o mercado de trabalho da Engenharia Civil.

Engenharia Civil: salário

A Engenharia Civil é uma das profissões que apresenta piso salarial no Brasil. Isso quer dizer que existe um valor mínimo que empreiteiras, construtoras e clientes devem pagar aos profissionais para que eles exerçam seu trabalho de forma legal e com qualidade.

Esse valor é determinado em cada estado brasileiro, definido em convenções coletivas dos conselhos regionais. Por exemplo, em Brasília, o piso salarial é de R$ 8.319,34 em 2019, sendo que em Macapá o piso é R$ 4.499,42.

Assim, de forma geral, o engenheiro civil recém-formado recebe entre R$ 4.000 e R$ 8.000 por mês, dependendo do estado em que está inserido, da instituição em que ele atua, da carga horária que precisa realizar e da especialização que ele carrega.

É importante ter em mente que esses valores são estipulados para profissionais que trabalham pelo menos 40 horas semanais, isto é, oito horas por dia. Além disso, devem ser contratados com carteira assinada e seguir a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Vale lembrar que o salário do engenheiro civil tende a aumentar após cinco anos de formado, já que o profissional tem mais experiência na área. Ainda, as especializações e cursos de atualizações também são formas de elevar os ganhos depois de formado.

Por isso, é importante ficar atento às novidades da engenharia, mantendo os estudos em dia, analisando as tendências do mercado e desenvolvendo novas formas de atuação para garantir bom destaque no mercado de trabalho.

Estágio: Engenharia Civil

Não é nenhum mistério que diversos problemas surgem para os jovens que entram na graduação. O mais comum deles é o medo da inserção no mercado de trabalho depois de formado. Por isso, muitos optam por realizar estágios não obrigatórios, isto é, fora da atividade da faculdade de Engenharia Civil.

Com experiências práticas cotidianas, quem consegue um estágio extracurricular ganha uma excelente vivência no campo de trabalho, fazendo um bom networking para, quando sair da universidade, ter contatos de qualidade que podem gerar mais oportunidades.

Hoje, existem diversas formas de conseguir um estágio. Por exemplo, muitas instituições de ensino divulgam as vagas de empresas parceiras nas suas plataformas virtuais. Ainda, há diversos sites que mostram vagas abertas em todo o Brasil, como Sine, Catho e LinkedIn.

Também, é possível entrar por processos seletivos públicos, como nos Tribunais de Contas e Ministérios Públicos. Via de regra, a cada ano são publicados de um a dois editais para recrutar estudantes que queiram ter uma visão ampliada de como a Engenharia Civil atua no sistema público.

Normalmente, as vagas aparecem bastante na área de edificações. Assim, a função do estagiário é auxiliar o engenheiro responsável pela obra durante todo o dia, orientando e coordenando os serviços de manutenção de equipamentos, compra e venda de produtos, reformas e demandas dos clientes, planejamento e orçamentação das construções e organização dos fornecedores.

Agora, se você não quer ter uma experiência a mais ou não pode realizá-la durante o curso, pode fazer somente o estágio obrigatório, já que o MEC exige pelo menos um semestre de experiência prática no curso. Via de regra, essa vivência costuma ser mais aprofundada do que o extracurricular, mas depende muito do seu engajamento durante as atividades.

Nesses casos, a faculdade de Engenharia Civil pode oferecer uma vaga para você, seja ela no laboratório ou em empresas parceiras, ou você pode sugerir um local para ter uma experiência mais próxima do que você realmente quer para o seu futuro profissional.

Duração do curso

A duração do curso de Engenharia Civil é longa, totalizando 10 semestres. Assim, o aluno só é reconhecido como engenheiro civil pelo CONFEA (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia) e seu respectivo CREA (Conselho Regional de Engenharia de Agronomia) após completar cinco anos de graduação.

Vale lembrar que esse período se refere somente aos alunos que não foram reprovados em nenhuma disciplina e completaram com sucesso o trabalho de conclusão de curso e relatório de estágio. Caso algum imprevisto aconteça durante os semestres, é possível que o estudante atrase a sua formatura.

Faculdade de Engenharia Civil

Até agora, nós comentamos sobre o que é Engenharia Civil e quais são suas principais características. Mas, afinal, o que acontece na faculdade de Engenharia Civil? A graduação pode ser feita somente na modalidade de bacharelado, isto é, voltado para pesquisa e atuação do profissional.

Embora só tenha essa modalidade, é possível realizar o curso a distância — falaremos mais sobre isso nos próximos tópicos! —, assim como encontrar uma universidade que carregue o diferencial que você procura.

No entanto, tudo isso envolve dedicação nos estudos pré-vestibular, já que a Engenharia Civil está entre os cursos mais concorridos do Brasil, disputando espaço com Administração, Direito e Medicina.

Grade curricular: Engenharia Civil

Você sabia que uma das melhores formas de tomar uma decisão consciente sobre o seu futuro profissional é analisando a grade curricular do curso de sua preferência? Ao conhecer as disciplinas, imaginar-se estudando sobre os conteúdos, debatendo os temas com seus colegas e entrando em contato com a prática, você consegue perceber se aquele curso é realmente o que você deseja para a sua vida.

Por isso, nós listamos abaixo as principais disciplinas que estão presente nas grades curriculares das melhores faculdades de Engenharia Civil do Brasil. Lembre-se de que é apenas uma amostra e que, em dez semestres, é possível estudar muito mais. Confira!

  • Cálculo A;
  • Geometria Analítica;
  • Fundamentos de Física em Mecânica;
  • Desenho Técnico;
  • Comunicação e Expressão;
  • Engenharia e Sustentabilidade;
  • Estruturas de Concreto, Madeira e Aço;
  • Mecânica dos Solos;
  • Hidráulica;
  • Resistência dos Materiais;
  • Cinemática dos Solos;
  • Elétrica básica;
  • Projeto estrutural, arquitetônico, hidroelétrico e sanitário;
  • Cálculo estrutural;
  • Equações Diferenciais;
  • Tecnologia da Construção;
  • Cálculo Vetorial;
  • Análise Estrutural;
  • Geologia;
  • Segurança e Higiene do Trabalho;
  • Orçamento e Planejamento de Obras.

Nota de corte: Engenharia Civil

Quem estuda para o vestibular sabe: a nota de corte é uma das informações mais importantes para montar um plano de estudos eficiente. Pensando em ajudá-lo a orientar seus estudos, listamos abaixo as dez maiores notas de corte de Engenharia Civil, de acordo com os dados do Sisu. Confira!

  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, campus de Fortaleza, turno matutino — 884.0;
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, campus de Marabá — Unidade I, turno integral — 830.0;
  • Universidade Federal do Pará, campus Cidade Universitária José Da Silveira Netto, turno matutino — 818.0;
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, campus de Quixadá, turno integral — 817.0;
  • Universidade Federal do Paraná, campus Centro Politécnico, turno integral — 801.0;
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, campus de Morada Nova, turno matutino — 794.0;
  • Universidade de São Paulo, campus Escola Politécnica, turno integral — 790.0;
  • Universidade Federal do Espírito Santo, campus sede, turno integral — 778.0;
  • Universidade Federal do Paraná, campus Pontal do Sul, turno vespertino — 773.0;
  • Universidade de Brasília, campus Universitário Darcy Ribeiro, turno integral — 770.0.

Engenharia Civil a distância

A tecnologia veio para revolucionar a vida cotidiana, não é mesmo? Hoje em dia, estamos inseridos em diversas redes sociais, fazendo novas amizades e encontrando novas formas de nos relacionar com as pessoas.

Quando o avanço tecnológico se alinhou com a educação, diversas instituições de ensino começaram a desenvolver cursos de graduação a distância, garantindo mais facilidade para quem não conseguia acessar o ensino superior da maneira tradicional.

Hoje, podemos encontrar muitas universidades que disponibilizam cursos de Engenharia Civil a distância com qualidade, além de serem reconhecidos pelo MEC. Todos eles apresentam a mesma grade curricular e o tempo de duração da modalidade presencial.

O grande diferencial é a praticidade que um curso EAD traz, já que todo o conteúdo do semestre está a um toque de distância, podendo ser acessado a qualquer momento. Ainda, os alunos têm um grande apoio dos professores e monitores para garantir um aprendizado de qualidade.

construção engenharia civil

O profissional de Engenharia Civil

A Engenharia Civil é uma área de atuação que não para de crescer e, por isso, o mercado de trabalho demanda profissionais experientes e qualificados para garantir boas obras e serviços de qualidade para a população.

Assim, é obrigatório que o profissional de Engenharia Civil, para exercer qualquer atividade na área, precise de um diploma em um curso superior reconhecido pelo MEC, além de ser registrado no CREA do seu estado.

Assim, ele fica encarregado por projetar, gerenciar e executar diversas construções. Essas três etapas envolvem outras atividades, como:

  • desenvolvimento de projetos arquitetônicos, elétricos e hidrossanitários;
  • criação de estratégias de organização e planejamento de obra, em conjunto com o orçamento do serviço;
  • coordenar as equipes de execução das obras em conjunto com o mestre local;
  • gerenciar os processos de compra e contato com fornecedores;
  • executar os procedimentos de segurança do trabalho, cuidando para que os colaboradores não realizem nenhuma prática ilegal dentro da construção;
  • pesquisas e projetos acadêmicos nos mais variados âmbitos para promover uma mudança no processo de trabalho do engenheiro;
  • desenvolvimento de estratégias para promover um transporte público de qualidade;
  • encontrar novas formas de perícia em construções e reformas.

Perfil do engenheiro civil

Assim como todas as outras profissões promissoras, é necessário ter um perfil específico para ser engenheiro civil, independentemente da área de atuação escolhida. Por exemplo, um dos fatores principais para quem quer seguir essa carreira é gostar de cálculos, contas e números.

Isso porque, para terminar a graduação, é necessário desenvolver diversos cálculos para garantir que a estrutura de um prédio, por exemplo, esteja totalmente segura. Além disso, durante a profissão você estará sempre em contato com os conceitos físicos, químicos e matemáticos que envolvem cálculos complexos.

Outra característica importante é ter gosto pela leitura e estudo, visto que a atualização na área é algo fundamental para encontrar destaque no mercado de trabalho.

Assim, estudar bastante sobre os novos softwares que estão surgindo para facilitar o cálculo e desenvolvimento de projetos, bem como novas técnicas de organização e planejamento de obra, faz com que você encontre outras possibilidades de atuação.

Ainda, é importante ser organizado, ter facilidade em pensar logicamente — ou vontade de aprender a desenvolver esse tipo de pensamento —, detalhista e crítico, além de ter capacidade de liderança e decisão, para garantir que todo o trabalho dentro e fora de obra seja feito da maneira certa, evitando imprevistos e acidentes.

Por fim, uma das principais habilidades que o profissional dessa área deve ter é saber trabalhar em equipe. Independentemente se o seu campo de atuação for dentro ou fora da obra, a Engenharia Civil atua diretamente com outras áreas como a Engenharia Elétrica e Arquitetura.

Mercado de trabalho

No início deste artigo, comentamos que o curso de Engenharia Civil é muito amplo. Isso acontece porque o mercado de trabalho também é e, para abordar todas as oportunidades que ele apresenta, é necessário ter diversas disciplinas.

Nesse sentido, se você optar por seguir essa carreira, pode encontrar várias portas abertas depois da graduação, ainda mais se o período de construção estiver em alta no Brasil — fique tranquilo, falaremos mais sobre as crises no próximo tópico!

O engenheiro civil pode trabalhar tanto em empresas privadas, como construtoras e empreiteiras, quanto no serviço público, por meio de editais divulgados em cada órgão. E mais, se você quer arriscar, pode montar uma empresa própria e pegar serviços pequenos.

Ao longo do tempo, você vai consolidando a sua marca no mercado e garantindo uma boa visibilidade. Assim, mais trabalhos aparecem e você consegue montar uma empresa consolidada e próspera.

Vale lembrar que esses casos não são somente para a parte de edificações, isto é, construção de prédios e casas. Vale também para a área de projeto — seja ele estrutural ou não —, de rodovias e transportes, saneamento, estruturas e fundações, solos e geotecnia.

Por fim, o engenheiro também encontra grandes oportunidades no campo acadêmico, podendo ser professor ou pesquisador, lançando mão de intervenções no laboratório, coleta de materiais e desenvolvimento de novas técnicas de trabalho.

Lembre-se de que, para poder atuar na área e receber o piso salarial que comentamos no início do texto, é necessário ter o diploma em um curso reconhecido pelo MEC e estar regularmente inscrito no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do seu estado.

Crise na Engenharia Civil

Não podemos negar que a Engenharia Civil é um campo que está em constante crescimento no Brasil. No entanto, existem períodos de crise que assustam todos os profissionais. Via de regra, esses momentos acontecem em conjunto com a economia do país, já que poucas pessoas tendem a investir em imóveis durante um período de queda financeira.

Assim, não é difícil encontrar momentos que em há uma pausa nesse crescimento, gerando menos empregos de qualidade para os recém-formados e desempregando engenheiros que são mais experientes.

Agora, no momento em que a economia volta a aquecer, a Engenharia Civil volta com o seu crescimento de forma exponencial, acelerando as obras e proporcionando mais oportunidades para aqueles que antes não as tinham.

Mestrado: Engenharia Civil

Você lembra que, para se destacar no mercado de trabalho, o engenheiro deve lançar mão de especializações, cursos profissionalizantes e atualizações constantes para garantir destaque no mercado de trabalho? Pois é, uma excelente forma para começar a criar mais oportunidades é por meio do mestrado em Engenharia Civil.

Para quem quer se tornar professor ou seguir a carreira de pesquisador, o mestrado é um ponto obrigatório. Além de ser excelente para o currículo, ele é a porta de entrada para o universo acadêmico e garante o pontapé inicial nessa área, possibilitando novas experiências para o profissional.

Agora, se você não quer seguir nessa área, o mestrado ainda pode ser muito útil. Quer saber como? Abaixo, separamos as principais vantagens de investir em uma pós-graduação stricto sensu.

  • possibilita novas formas de atuação;
  • cria uma rede de contatos excelentes para trabalhos futuros;
  • desenvolve diferentes estratégias de intervenção para outros colegas de trabalho utilizarem;
  • aumenta suas chances de empregabilidade;
  • estimula o estudo e atualização constante na área;
  • melhora o seu salário.

Vale lembrar que o mestrado dura, em média, 11 meses, sendo que esse tempo não é fixo e pode alterar dependendo do seu tipo de pesquisa, metodologia de trabalho e desempenho na pós-graduação.

Ainda, você pode optar por realizá-lo em diferentes modalidades, adequando-o à sua rotina. Nesse sentido, é possível fazer mestrado de Engenharia Civil EAD, assim como semi presencial e presencial, dependendo de suas preferências e disponibilidades.

Campos de mestrado em Engenharia Civil

Assim como a graduação, existem diversas áreas em que você pode trabalhar no mestrado. A seguir, listamos as que mais estão em alta hoje em dia. Confira!

  • Construção Civil e Urbana: engenharia de planejamento urbano, soluções para infraestrutura e reologia, soluções para concretos sustentáveis, modelagem e simulação computacional;
  • Engenharia de Estruturas: projeto e cálculo estrutural, análise de tensões e deformações, análise de estruturas;
  • Engenharia Geotécnica: mecânica dos solos;
  • Engenharia Hidráulica e Sanitária: coleta e transporte de esgoto sanitário, recursos hídricos.

Símbolo: Engenharia Civil

O símbolo da Engenharia Civil carrega muitos significados e é reconhecido até hoje pelos estudantes e profissionais da área. A sua visualização é bastante simples: dentro de uma pequena engrenagem, a deusa Minerva se faz presente, podendo ser vista de perfil.

A história romana aponta que Minerva pode ser comparada à deusa Atena, da Grécia, tamanha a sua importância para a população. Filha de Júpiter, Minerva se destacava pela sua sabedoria, arte e conhecimento sobre estratégias de guerra.

Esse simbolismo ficou atrelado à sua figura em função da forma como ela veio à Terra. A mitologia conta que, quando Júpiter engoliu a deusa Métis, sentiu uma forte dor de cabeça, pedindo para Vulcano abri-la com o seu melhor machado, jogando a dor para fora.

Quando aberta, quem saiu, na verdade, foi Minerva, sendo muito bem recebida por sua mãe. Justamente por isso, ela é sempre representada com um capacete na cabeça, lança na mão e escudo no braço, preparada para qualquer batalha.

É assim que os profissionais da Engenharia Civil se enxergam e querem ser vistos, como alguém que, em meio às dificuldades que a profissão carrega, consegue criar arte e lutar de forma estratégica e minuciosa contra os desafios.

É importante você ter em mente que o símbolo pode ser utilizado em outras engenharias, embora a sua marca tenha sido criada dentro da civil.

A Engenharia Civil é um campo de trabalho muito rico e cheio de possibilidades. Desde trabalho em execução de obras até serviços de planejamento e orçamento, projetos estruturais, análise dos solos, geotecnia e tantos outros, você consegue criar uma imagem forte no mercado e conquistar um excelente reconhecimento profissional.

Para que tudo isso seja possível, é necessário focar nos estudos para garantir ótimas notas no vestibular. Aproveite para conhecer o nosso Plano de Estudos e desenvolver uma estratégia eficiente para mandar bem nas provas!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!