Muitas pessoas têm buscado mais qualidade de vida e, por isso, o mercado de trabalho para profissionais de Educação Física está cada vez mais aquecido. Como consequência, esse curso está entre os que mais concentram matrículas em todo o país.

Entender como é a formação e o dia a dia desse profissional é fundamental para quem deseja ingressar nessa carreira, ter um vasto campo de atuação e promover a saúde das pessoas por meio das atividades físicas. Pensando nisso, preparamos um artigo com todas as informações que você precisa para decidir se é essa a profissão que deseja seguir.

Então, confira nosso conteúdo e veja se o seu perfil é compatível com a área. Boa leitura!

O que é Educação Física?

Educação Física é a área que tem por objetivo aprimorar, monitorar e assegurar a manutenção da saúde corporal e mental dos indivíduos. Por meio dessa formação, o profissional capacitado planeja atividades que promovem melhoria do condicionamento físico do ser humano, permitindo-lhe um trabalho de aperfeiçoamento do corpo e prevenção de problemas de saúde.

A Educação Física é muito importante e não tem o simples objetivo de fazer com que a pessoa aprenda a praticar determinado esporte, mas sim que ela tenha a capacidade de experimentar essa atividade de forma satisfatória, entender seu funcionamento e aproveitar todos os seus benefícios.

Resumo do curso

O curso de Educação Física capacita o aluno para atuar em diversos campos, desde escolas até academias, empresas ou hospitais. Quem deseja se tornar um educador físico precisa gostar não só dos esportes, mas de Ciências Biológicas e Saúde, já que essas matérias ocupam boa parte da grade curricular do curso. Além disso, a parte prática do curso engloba atividades em laboratórios e técnicas físico-esportivas.

Confira, abaixo, algumas das principais informações sobre o curso.

Educação Física: salário

Os salários pagos ao profissional de Educação Física dependem muito do local onde ele vai atuar. Esse é um aspecto que costuma variar bastante e, segundo o Banco Nacional de Empregos, os profissionais em início de carreira ganham a partir de R$ 1.100, e os que têm mais tempo de atuação podem chegar a receber o valor superior a R$ 4.600 por um mês.

É importante salientar que, além do ramo de atuação, há outros fatores bastante significativos para as variações salarias, como as especializações, experiência, porte da empresa de atuação e qualidade do trabalho exercido.

Educação Física: estágio

Os estudantes de Educação Física devem, obrigatoriamente, realizar o estágio supervisionado durante sua formação. Além disso, muitas instituições exigem um trabalho de conclusão de curso (TCC) para emissão do diploma. Há também a possibilidade de esses futuros profissionais realizarem estágio não obrigatório e remunerado durante a graduação.

Os estagiários podem exercer a atividade em diversos locais. Veja, a seguir, algumas dessas possibilidades:

  • centros esportivos;
  • clubes esportivos;
  • academias;
  • hospitais;
  • clínicas de saúde;
  • secretarias de esporte;
  • escolas;
  • instituições de projetos sociais;
  • acampamentos de férias;
  • hotéis.

O período para iniciar o estágio obrigatório é a partir da segunda metade do curso, entre o 3º e 4º ano, com carga horária mínima de 400 horas. São realizadas atividades como observação e participação em dinâmicas realizadas por um profissional já atuante, ministração de algumas aulas e atividades de recreação, além de colaboração na organização e planejamento de projetos.

Duração do curso

O interessado em cursar a graduação em Educação Física tem duas opções: bacharelado ou licenciatura, e cada uma delas tem uma carga específica.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a duração do curso de bacharelado é de, no mínimo, 3.200 horas, o que equivale a aproximadamente 4 anos. Já o curso de licenciatura em Educação Física tem carga mínima obrigatória de 2.800 horas, variando entre 3 anos e meio e 4 anos.

Grade curricular de Educação Física

A grade curricular desse curso é composta por diversas disciplinas que englobam, como já vimos, conteúdos de Ciências Biológicas e Saúde. Conhecer bem o conjunto de matérias estudadas é necessário para entender como será a trajetória na graduação e quais serão os conhecimentos adquiridos.

Vale lembrar que a grade curricular para bacharel e licenciado são muito semelhantes, mudando apenas o foco didático das matérias, uma vez que, para licenciatura, é preciso estudar disciplinas direcionadas à formação do professor e outros assuntos voltados à área da educação. Mais adiante vamos explicar melhor as duas modalidades.

O curso de Educação Física é dividido entre disciplinas teóricas e práticas, e elas são organizadas de forma diferente por cada instituição. Sendo assim, listamos abaixo as disciplinas mais comuns nos cursos de Educação Física. Confira:

  • História da Educação Física: matéria que aparece comumente no início da graduação e tem por objetivo ensinar todo o trajeto da prática de atividades físicas, desde a época pré-histórica até a oficialização nas escolas;
  • Psicologia do Esporte: o aprendizado da psicologia ajuda o estudante a entender como fatores de ordem psicológica podem afetar o desenvolvimento dos atletas e quais recursos devem utilizar para desenvolver melhor o seu trabalho;
  • Anatomia: muito importante para que o aluno compreenda a anatomia do corpo humano, especialmente o aparelho locomotor, essa disciplina ajudará o profissional a entender os impactos dos exercícios no corpo humano;
  • Desenvolvimento Motor: já essa disciplina tem por objetivo mostrar o desenvolvimento humano desde o nascimento até a fase adulta, identificando cada etapa e cada aspecto que influencia nesse desenvolvimento;
  • Cinesiologia: relacionada com o estudo dos movimentos, aqui os alunos aprenderão sobre as forças e movimentos do corpo, além de entenderem sobre as funções dos músculos e articulações;
  • Medidas e Avaliação em Educação Física: tem por objetivo apresentar técnicas de avaliação do desempenho e capacidade humanos e orientar sobre como analisar os resultados encontrados;
  • Esportes: ao estudar sobre os esportes, o aluno de Educação Física aprende sobre diferentes atividades, que englobam tanto as práticas individuais quanto as coletivas. Por exemplo: futebol, handebol, voleibol, basquetebol, atletismo, esportes aquáticos, esportes de aventura, musculação, ginástica, lutas, entre outras;
  • Metodologias Recreativas: essa disciplina abrange as diferentes formas de lazer e animação, orientando sobre as práticas de atividades recreativas para diferentes grupos da sociedade, como crianças, adultos, idosos e deficientes físicos.

Faculdade de Educação Física

É importante conhecer sobre as faculdades que oferecem o curso de Educação Física, as possibilidades em cada uma delas e as notas de corte. Dessa forma, torna-se mais fácil decidir qual lhe proporcionará mais benefícios e que é mais adequada para sua formação.

Onde cursar Educação Física

Entrar para a faculdade e cursar a graduação dos sonhos certamente é uma grande conquista para qualquer estudante. No entanto, diante da concorrência que há no mercado de trabalho, para obter sucesso na profissão é necessário escolher corretamente a instituição de ensino.

Sendo assim, um dos fatores determinantes para uma escolha acertada é a verificação da reputação da universidade e como é sua avaliação. Pensando nisso, listamos alguns dos melhores cursos de educação física do país, de acordo com o Ranking Universitário Folha (RUF) 2018. Veja:

  1. Universidade de São Paulo (USP)
  2. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  3. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  4. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  5. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp)
  6. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  7. Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  8. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  9. Universidade de Brasília (UNB)
  10. Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  11. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  12. Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  13. Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR)
  14. Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  15. Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  16. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  17. Universidade Nove de Julho (Uninove)
  18. Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
  19. Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  20. Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Nota de corte de Educação Física

Veja, agora, as 10 menores e maiores notas de corte do Sisu para Educação Física em todo o país:

Menores notas

  • Universidade do Estado de Mato Grosso: Campus Diamantino – Jardim Eldorado; noturno. Nota: 559;
  • Universidade do Estado de Mato Grosso: Campus Universitário de Cáceres; matutino. Nota: 571;
  • Fundação Universidade Federal do Tocantins: Campus Universitário de Miracema; noturno. Nota: 578;
  • Universidade Federal de Mato Grosso: Campus Universitário do Araguaia / Pontal do Araguaia; integral. Nota: 578;
  • Universidade Federal do Acre: Campus Universitário; matutino. Nota: 581;
  • Fundação Universidade Federal do Tocantins: Campus Universitário de Tocantinópolis; noturno. Nota: 584;
  • Universidade Estadual do Piauí: Campus Dra. Josefina Demes; matutino. Nota: 585;
  • Universidade Federal de Mato Grosso: Campus Universitário de Cuiabá; matutino: Nota: 590;
  • Universidade Estadual do Centro-Oeste: Campus de Irati; integral. Nota: 591;
  • Universidade Estadual de Montes Claros: Campus de Januária; noturno. Nota: 593.

Maiores Notas

Educação Física a distância

Outro fator necessário a se levar em conta é se o tipo de graduação escolhida será na modalidade presencial ou a distância. Por ser um curso com muitas atividades práticas, muitas pessoas ficam na dúvida se é possível optar pelo modelo não presencial, e a resposta é “sim”, é possível se formar em Educação Física a distância.

A graduação em Educação Física a distância pode ser tanto em grau de bacharelado quanto de licenciatura. As faculdades dividem a grade curricular em atividades realizadas de forma remota e outros desenvolvidas nos seus polos de apoio.

Sendo assim, os estudantes que preferirem cursar a graduação desse modo farão as disciplinas teóricas a distância via internet, por meio de uma plataforma de aprendizagem, e todas as atividades práticas serão, obrigatoriamente, desempenhadas nos polos das universidades.

corrida educação física

Profissional de Educação Física

Se você tem o desejo de se tornar um educador físico e, com as informações que leu até aqui, está ficando cada vez mais claro seu interesse pela área, aproveite, agora, para entender um pouco mais sobre as características desse profissional e confirmar se você se enquadra no perfil.

Perfil do educador físico

Quem se forma em Educação Física geralmente gosta de um estilo de vida mais ativo e valoriza os cuidados com o corpo e saúde. Porém, não basta isso: é necessário possuir e desenvolver determinadas habilidades essenciais para executar bem seu trabalho e atingir bons resultados.

Sendo assim, uma das principais características que o educador físico deve ter é saber lidar com pessoas, afinal, como o próprio nome diz, ele vai educar as pessoas fisicamente e, por isso, precisa ter paciência, inteligência emocional e conhecer o limite de seus alunos.

Além disso, para ser um profissional de sucesso, é imprescindível que ter uma boa comunicação. Saber se expressar com objetividade e clareza o ajudará a orientar seus alunos sobre as atividades praticadas e sobre o funcionamento do corpo, fazendo com que eles alcancem suas metas.

Mercado de trabalho

Agora que você já conheceu várias peculiaridades sobre o curso de Educação Física, deve estar se perguntando sobre como é atuação desse profissional e as possibilidades que ele tem no mercado, não é mesmo? Então vamos lá!

Uma boa notícia é que o campo de trabalho para o educador físico é bastante vasto, são inúmeras as formas de atuação. Com o crescente número de pessoas cada vez mais interessadas em cuidar do corpo, as academias necessitam ainda mais desse profissional para orientá-las e acompanhá-las em suas atividades físicas.

Além disso, para quem opta pela área acadêmica, a empregabilidade é bastante alta, pois nas escolas de ensino básico a disciplina de Educação Física é obrigatória. Outra oportunidade bastante interessante é atuar como personal trainer de forma particular ou, até mesmo, ministrando aulas de ginástica laboral dentro das empresas e centros de saúde.

Diferença entre bacharelado e licenciatura em Educação Física

Ao optar por cursar Educação Física, o estudante se depara com duas possibilidades: bacharelado e licenciatura. É importante, nesse momento, buscar entender cada uma das modalidades para, então, decidir sobre aquela melhor se adéqua ao seu perfil.

Veja, a seguir, as peculiaridades das opções disponíveis para quem deseja se graduar ou especializar na área.

Bacharelado em Educação Física

O bacharelado em Educação Física permite ao profissional a atuação em diversas áreas, exceto na educação básica. O acadêmico tem contato com diferentes conteúdos que desenvolvem suas habilidades e o preparam para exercer a profissão em inúmeras áreas.

O bacharel em Educação Física pode atuar, por exemplo, como técnico esportivo, personal trainer, instrutor de esportes como ginástica, natação, hidroginástica, musculação, além de poder elaborar de atividades recreativas. Também pode ser professor nos cursos superiores.

Licenciatura em Educação Física

Já o curso de licenciatura em Educação Física prepara o estudante para a carreira de docente. Com essa formação, o profissional torna-se apto a lecionar no nível básico de ensino, ou seja, educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, além de poder desenvolver pesquisas científicas na área.

Essa modalidade da graduação tem parte da grade curricular voltada para a área didática e exige mais do que conhecimentos técnicos sobre práticas esportivas, é preciso querer ser professor e gostar de trabalhar com grupos de crianças e adolescentes.

Pós-graduação: Educação Física

Após se formar em Educação Física, muitos profissionais desejam se especializar e, assim, partem para a pós graduação. Dessa maneira, conseguem maior destaque no mercado, novas oportunidades de carreira e, é claro, o desenvolvimento de novas habilidades e maior domínio sobre a profissão.

A especialização foca na parte prática do curso, para que o profissional aprofunde-se ainda mais em conhecimentos, muitas vezes, deixados em segundo plano na graduação. Entre as principais especializações em Educação Física, podemos citar:

  • Ciência do Esporte: alto rendimento;
  • Nutrição Esportiva;
  • Personal training;
  • Administração e Marketing esportivo;
  • Psicologia do esporte.

Mestrado em Educação Física

Outra opção para quem deseja se aprimorar cada vez mais nessa área de atuação é o curso de mestrado em Educação Física, voltado para os profissionais graduados que pretendem se aprofundar na área.

Para isso, há a opção de seguir pelo mestrado profissional, que ajudará o educador físico que não deseja seguir na área acadêmica a adquirir conhecimentos da teoria. Já para quem pretende se dedicar à carreira acadêmica, trabalhar com pesquisas e extensão, é necessário optar pelo mestrado acadêmico.

exercícios educação física

Símbolo: Educação Física

O símbolo da Educação Física é o Discóbolo de Míron, que representa vigor, energia e vitalidade, características marcantes dos atletas e profissionais da área.

O Discóbolo é uma escultura de bronze feita pelo escultor grego Míron. Acredita-se que ela seja de 455 a.C e sua elaboração tenha sido em homenagem a algum atleta que participava do arremesso de disco nos jogos esportivos da Grécia.

Essa escultura, que representa um atleta se preparando para lançar um disco, é bastante detalhista e mostra perfeitamente a posição do corpo na prática daquele esporte. Devido à sua excelência, ela se tornou a escultura esportiva mais conhecida e admirada em todo o mundo.

Embora a obra original tenha sido perdida, há diversas réplicas feitas por artistas romanos que, assim, tornaram essa escultura tão famosa.

Por representar os movimentos do corpo humano em ação, o Discóbolo de Míron foi escolhido em 2002 como símbolo da Educação Física no Brasil. Além disso, o verde passou a ser considerado a cor oficial da Educação Física, pois é atribuída aos cursos da área de saúde e representar esperança, força, longevidade e imortalidade. Essas escolhas foram aprovadas pelo Conselho Federal de Educação Física e está documentada na resolução 049/02.

Livros: Educação Física

A leitura, como sabemos, é indispensável para qualquer pessoa que deseja adquirir conhecimentos e se aprimorar em sua carreira. Por isso, preparamos aqui alguns dos melhores livros sobre o tema para que você possa, desde já, aprender mais sobre a Educação Física e se preparar para a profissão.

Métodos de pesquisa em atividade física

Dos autores Jerry R. Thomas, Nelson K. Jack e Stephen J. Silverman, esse livro tem por objetivo orientar o leitor na elaboração de pesquisas e análises estatísticas, além de ensinar como reunir essas informações e divulgá-las adequadamente ao público, sendo um excelente material para professores e estudantes de Educação Física.

Esporte de rendimento e esporte na escola

De autoria de Marcos Paulo Stigger e Hugo Lovisolo, o livro em questão é uma obra que trata da importância de estudar, ensinar e aprender o esporte em sala de aula. Para tanto, os autores destacam os benefícios para o corpo e para a formação educacional e social dos estudantes, sendo indicado, principalmente, para professores e para quem deseja lecionar na área.

Manual do personal trainer: um guia para o condicionamento físico completo

Escrito por Douglas Brook, o Manual do personal trainer traz diversas orientações sobre as melhores técnicas para obtenção de resultados eficazes nos treinamentos. Esse livro é indicado tanto para os profissionais da área quanto para praticantes de esporte que desejam melhorar o condicionamento físico, maximizando os ganhos nos exercícios.

Agora que você já aprendeu bastante sobre Educação Física, é o momento de começar a se preparar para a prova e, assim, buscar uma ótima colocação e conseguir sua tão sonhada vaga no curso. Então, não perca tempo, entre em nosso blog e tenha acesso a vários conteúdos que o ajudarão na preparação. Além disso, você pode aperfeiçoar ainda mais seus conhecimentos experimentando nosso plano de estudos.